ASSINE

Secretário do ES: "Se você não ajudar, teremos que escolher entre você e outra pessoa"

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, foi taxativo em dizer que, caso a população não ajude no combate à Covid-19, o Estado pode ter que escolher entre uma ou outra pessoa para conceder um leito de UTI em momento de colapso

Publicado em 30/03/2021 às 10h18
Atualizado em 30/03/2021 às 10h18
Coletiva de imprensa com o Governador Renato Casagrande e os secretários, Nésio Fernandes, da Saúde e Rogelio Amorim, da Fazenda
Coletiva de imprensa com o Governador Renato Casagrande e os secretários, Nésio Fernandes, da Saúde e Rogelio Amorim, da Fazenda. Crédito: Fernando Madeira

Depois de a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) iniciar a formalização de um protocolo que vai definir a prioridade na concessão de leitos de UTI em caso de colapso na rede pública assistencial no Espírito Santo, o titular da pasta, secretário Nésio Fernandes, fez um forte apelo à população que insiste em desrespeitar as regras de combate à transmissão do novo coronavírus.

Em entrevista à TV Gazeta, o secretário foi taxativo em dizer que, caso a população não ajude no combate à doença, o Estado pode ter que escolher entre uma ou outra pessoa para conceder um leito de UTI em momento de colapso.

“Eu peço e faço um apelo à população: entenda que nós não queremos evoluir a essa condição (de colapso), mas é necessário que você ajude. Se você não ajudar, a gente pode ter que escolher entre você e outra pessoa, por uma condição de colapso e crise no sistema”, disse.

Nésio Fernandes destaca o trabalho realizado desde o início da pandemia para que a rede assistencial não entrasse em crise e que o atendimento fosse garantido aos capixabas que tiveram ou que ainda tenham alguma complicação em decorrência da Covid-19. No entanto, ele frisa que a nova variante e a persistência das pessoas em não se isolarem podem levar a um momento crítico.

“Nós trabalhamos durante um ano, resistimos para que o Estado não entrasse em colapso e garantisse leitos para todos. No entanto, há uma variante nova e a persistência das pessoas de não se isolarem em um período de crise sanitária não vivido antes no nosso Estado. Então, use máscaras, fique em casa, isole-se e contribua para que a gente não perca tantos leitos e que não encontremos você em um leito de UTI”, destacou.

PROTOCOLO DE PRIORIDADE PARA UTI

Sesa
O documento em fase de validação pela Sesa servirá de orientação em caso de necessidade de priorização de pacientes para serem internados em UTI's. Crédito: Divulgação/Sesa

Diante da escassez de leitos e do descompasso entre a abertura de novos quartos e o número crescente de pessoas necessitadas de internações, profissionais da área médica no Estado deverão priorizar os casos em que há mais chances de sobrevivência na hora de definir quem será internado.

Em outras palavras, em uma situação de poucas vagas, caso dois pacientes necessitem de internação em uma UTI, pelo protocolo, será priorizado o que for avaliado com mais condições de se recuperar da doença. Esta forma de seleção já é analisada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que prepara a documentação para que o protocolo seja colocado em prática se for necessário.

No documento redigido a ser adotado nos hospitais estaduais, os médicos e equipes receberão orientações para procederem de acordo com as recomendações do protocolo da pasta da Saúde. Pelo material elaborado, a prioridade é para pacientes com mais chances de sobreviver (em verde), evitando-se pacientes mais críticos (amarelo), e por fim, não devem ser encaminhados para UTI's os que apresentem estado terminal (vermelho).

A Gazeta integra o

Saiba mais
Coronavírus no ES Covid-19 nesio fernandes

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.