ASSINE

Veja as atividades que vão poder continuar em funcionamento no ES

Regras foram alteradas para o período entre 28 de março e 4 de abril, domingo de Páscoa. Mesmo atividades consideradas essenciais sofreram restrições

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 25/03/2021 às 17h51
Atualizado em 26/03/2021 às 22h21
Itens da cesta básica no supermercado
Açougue em supermercado. Crédito: Fernando Madeira

Correção

26 de Março de 2021 às 22:17

O governo publicou um novo decreto na noite desta sexta-feira (26) retirando a proibição de supermercados, padarias e lojas de alimentos abrirem aos feriados. Também voltou a incluir oficinas mecânicas como serviços essenciais. O texto foi corrigido.

Com o agravamento da pandemia e o aumento das restrições anunciadas pelo governador Renato Casagrande durante a pandemia, que foi estendida até o dia 4 de abril (domingo de Páscoa), mesmo serviços considerados essenciais terão mais limitações a partir do próximo domingo (28).

É o caso dos serviços de assistência a saúde, em que será permitido o funcionamento somente de hospitais, clínicas e consultórios médicos, odontológicos e de fisioterapia, laboratórios e farmacêuticas. As unidades básicas de saúde, onde acontece a campanha de vacinação contra a Covid-19, seguirão normalmente.

Já os hotéis, pousadas e afins, que tinham sido autorizados a abrir com 50% da ocupação,  terão a capacidade limitada a 30% dos quartos.

O comércio de mercadorias no atacado também ficará proibido. Já os atacarejos, como atuam predominantemente na venda de alimentos, podem funcionar, assim como os supermercados.

Os bancos e lotéricas deixaram de integrar a lista de atividades essenciais, porém, poderão abrir ao público para o pagamento de benefícios emergenciais, sejam eles de âmbito federal, estadual ou municipal.

É importante ressaltar que os prefeitos estão autorizados a decretar em seus municípios regras mais estritas, como já foi feito em São Gabriel da Palha, Barra de São Francisco, Nova Venécia e Água Doce do Norte, por exemplo.  Alguns desses locais colocaram limites de horário de funcionamento mesmo nas atividades consideradas essenciais, como os supermercados. Outras decretaram toque de recolher durante a noite. 

VEJA O QUE É ESSENCIAL E PODE FUNCIONAR ENTRE OS DIAS 28 DE MARÇO E 4 DE ABRIL

Comércio - apenas no varejo

  • Supermercados e hipermercados (não pode abrir aos domingos);
  • Minimercados  (não pode abrir aos domingos);
  • Hortifrútis  (não pode abrir aos domingos);
  • Farmácia (poderá abrir todos os dias);
  • Padaria e lojas de produtos alimentícios (não pode abrir aos domingos);
  • Postos de combustíveis (podem funcionar todos os dias, exceto as lojas de conveniência que estão proibidas de funcionar).

Serviços

  • Assistência à saúde (apenas hospitais, clínicas e consultórios médicos, odontológicos e de fisioterapia, laboratórios e farmacêuticas)
  • Cuidado com animais
  • Data center
  • Telecomunicações
  • Transmissão de energia
  • Autopeças e oficinas mecânicas
  • Serviços funerários
  • Serviços postais
  • Atividades de jornalismo
  • Distribuição de água
  • Limpeza urbana
  • Hotéis e pousadas (com ocupação de até 30% de sua capacidade)
  • Locação de veículos

Indústria

  • Fábricas e usinas 
  • Construção civil 
  • Agronegócio pode funcionar, com exceção da atividade pesqueira no mar

O QUE PODE FUNCIONAR COM RESTRIÇÃO

  • Restaurantes, lanchonetes e bares poderão funcionar com delivery. Fica proibido o serviço de drive-thru e take away (retire e leve) e qualquer atendimento presencial, mesmo com hora marcada.

O QUE ESTÁ PROIBIDO DE FUNCIONAR

  • Transporte público, rodoviário e ferroviário de passageiros
  • Instituições de ensino públicas e privadas
  • Bancos e lotéricas (com exceção do pagamento de auxílios emergenciais)
  • Comércio atacadista
  • Atendimento presencial em concessionárias de serviço público (água, luz, etc)
  • Quaisquer atividades de serviços e comércio que não estejam enquadradas como essenciais, como lojas de roupas, lojas de conveniência, salões de beleza, academias, lojas de material de construção, entre outros.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Renato Casagrande Governo do ES Coronavírus no ES Comércio Supermercados Pandemia Quarentena no es

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.