ASSINE

Covid-19: ES bate recorde e ultrapassa marca de 900 pessoas em leitos de UTI

Estado chegou a 910 pacientes graves da pandemia internados nesta segunda-feira (5); número total de internações na rede pública também é recorde

Publicado em 05/04/2021 às 20h58
Hospital Jayme Santos Neves, na Serra, recebe trinta e seis pacientes com Covid-19 vindos de Manaus
Alguns pacientes que demandam leitos de UTI são transferidos por equipes do Samu. Crédito: Fernando Madeira

Pela primeira vez em toda a pandemia, o Espírito Santo tem mais de 900 pessoas internadas com Covid-19 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede pública estadual. Nesta segunda-feira (5), são exatamente 910 pacientes em estado grave, lutando contra o novo coronavírus para sobreviver.

A velocidade com que aumentaram as internações em leitos intensivos é impressionante. No último dia 11 de março, o Estado superou o recorde da primeira onda, com 607 internados. De lá para cá, foram sete dias até atingir 700 internados, mais oito até alcançar 800, e nove até chegar à marca de hoje.

Nesta segunda-feira (5), o Espírito Santo também bateu recorde no número total de pessoas internadas na rede pública destinada à Covid-19: são 1.680, somando aquelas que estão em leitos de UTI e enfermaria. Neste último setor, o maior patamar foi atingido nesse domingo (4), com 771 pacientes.

Os dois índices têm aumentado praticamente todo dia, desde meados de março. Durante a primeira onda da pandemia, no meio do ano passado, o Estado chegou a cerca de 1.100 internados no total e de 540 nas enfermarias. Já na segunda onda, no final do ano, eles voltaram para perto desses patamares, mas sem superá-los.

Todos os dados usados nesta reportagem foram retirados do Painel de Ocupação de Leitos Hospitalares, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). Nele constam informações diárias sobre internações geradas pelo novo coronavírus na rede pública do Estado, desde 15 de abril de 2020.

AGRAVAMENTO CONTINUA, MAS QUEDA É PREVISTA PARA ABRIL

No pronunciamento realizado na tarde desta segunda-feira (5), o secretário Nésio Fernandes disse que a expectativa é o Espírito Santo viva um período de queda no número de casos confirmados e internações a partir da terceira semana deste mês de abril, como reflexo da quarentena adotada em todo o Estado.

"Percebemos, desde a semana passada, uma desaceleração de casos graves e de enfermaria da Covid-19. No entanto, o número de internações continua crescendo", afirmou. Em outras palavras, isso quer dizer que as internações seguem aumentando no Estado, mas em um ritmo mais lento do que o verificado recentemente.

94,4%

é a taxa de ocupação dos leitos de UTI do ES nesta segunda-feira (5)

Para tentar evitar o colapso do sistema de saúde até que a redução aconteça, o secretário garantiu que o Espírito Santo deve abrir mais 136 leitos de UTI até o final deste mês, totalizando 1.100 vagas destinadas exclusivamente à Covid-19. Há ainda expansões previstas para as enfermarias em todo o Estado.

Paralelamente, o Governo Estadual também voltou a ampliar a testagem e tenta acelerar a vacinação. A expectativa é que os idosos com 60 anos ou mais comecem a ser vacinados dentro de duas semanas. Além de profissionais da educação e segurança, por meio do uso de parte das doses da reserva técnica.

CANSAÇO EXISTE, MAS PRECISA SER SUPERADO

Depois de mais de um ano de pandemia, o secretário Nésio Fernandes reconheceu que existe um cansaço por parte da população em aderir às medidas de distanciamento social. No entanto, ele voltou a reforçar a importância dos capixabas entenderem a gravidade do atual momento e ficarem em casa.

"O cansaço não pode virar uma negação da doença ou um comportamento de alto risco. A maior parte da população está sob o risco extremo. Sem redução da interação social não será possível evitar que muitos óbitos aconteçam nas próximas semanas. É preciso sair só quando necessário e sempre de máscara", reforçou.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Governo do ES SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.