ASSINE

ES bate recorde com mais 95 mortes por Covid-19 em apenas 24 horas

Atualização desta segunda-feira (5) engloba represamentos do feriado e do final de semana; Estado pode chegar a mais de 100 óbitos por dia

Publicado em 05/04/2021 às 18h34
Covas abertas no cemitério de Maruípe em Vitória
Covas foram abertas no Cemitério de Maruípe, em Vitória, por causa das vítimas da Covid-19. Crédito: Vitor Jubini

Espírito Santo atingiu – de novo – o maior número de mortes em apenas 24 horas. Na atualização desta segunda-feira (5), foram divulgados mais 95 óbitos em decorrência da pandemia do coronavírus. Este é o terceiro recorde do tipo registrado no intervalo de apenas duas semanas.

Até então, o patamar mais alto havia sido atingido na segunda-feira passada (29), com 89 vidas perdidas. Antes daquela data, o recorde pertencia ao dia 23 de março, quando 72 pessoas morreram. Os dados são do Painel Covid-19, atualizado diariamente pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa).

Uma morte a cada 15 minutos

é o equivalente à quantidade de vidas perdidas nas últimas 24 horas no ES

É importante considerar que devido ao represamento que ocorre aos sábados e domingos, os números das segundas-feiras tendem a ser mais elevados. Especificamente nesta semana, soma-se a esse comportamento a redução das notificações verificadas em feriados, como a Sexta-feira da Paixão.

Durante o pronunciamento desta tarde, o secretário Nésio Fernandes adiantou que o Estado poderia bater recorde. "Entre hoje e amanhã, poderemos ter recorde: pela violência da pandemia e pelo delay (atraso) no registro do óbito", afirmou, junto do subsecretário de vigilância em saúde Luiz Carlos Reblin.

Nésio Fernandes

Secretário de Saúde do Espírito Santo

"É possível que o Espírito Santo passe, em algum momento, 100 óbitos por dia"

De acordo com a previsão feita por ambos, o Espírito Santo deve apresentar uma estabilização no número de mortes a partir desta semana. "O comportamento deve ser de variação de 15% a 20% em relação à semana epidemiológica anterior", afirmou Nésio, lembrando que o patamar ainda é muito alto.

"O cansaço da pandemia não pode virar uma negação da doença ou uma postura de alto risco. Boa parte da população capixaba está em municípios de risco extremo. Sem redução da interação social não será possível evitar que muitos óbitos ocorram. É preciso sair só quando essencial e sempre usar máscara", reforçou.

ATÉ 2021, ES NUNCA TINHA SUPERADO 60 MORTES EM 24H

Para além do recorde em si, chama atenção o nível do agravamento da pandemia nesta terceira onda da Covid-19. Durante todo o ano passado, o Espírito Santo nunca tinha chegado a registrar 60 óbitos no intervalo de um dia. O recorde ainda era de 59 mortes, divulgadas em 22 de junho de 2020.

Espírito Santo SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Pandemia

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.