ASSINE

ES deve atingir pico da Covid-19 até a próxima semana, diz secretário

Nésio Fernandes prevê que pico da terceira onda ocorra entre esta e a próxima semana; média móvel de óbitos  também deve ser a maior de toda a pandemia

Publicado em 29/03/2021 às 17h59
Movimento do comércio na avenida Expedito Garcia, em Cariacica, no primeiro dia de quarentena no ES
Apesar das restrições impostas no Estado, curva da pandemia continua crescendo. Crédito: Vitor Jubini

Espírito Santo deve viver o pico da terceira onda da Covid-19 durante esta semana e a próxima. A previsão foi dada pelo secretário Nésio Fernandes, durante uma transmissão on-line nesta segunda-feira (29). Ainda nos próximos dias, também deve ser registrada a maior média móvel de óbitos de toda a pandemia.

Segundo ele, a curva de casos  do novo coronavírus segue em aceleração. "No último dia 22 de março, alcançamos o recorde de 2.848 casos observados, superando o anterior de 2.757 casos, registrado no dia 28 de dezembro", disse. "Esperamos que ao longo desta e da próxima semana, o Estado alcance um pico de crescimento", continuou.

Nésio Fernandes

Secretário de Saúde do Espírito Santo

"Nós vivemos uma situação extremamente crítica. A cada semana que passa, o Espírito Santo não estabiliza o comportamento da doença. O número de casos e de pessoas internadas continua crescendo"

De acordo com o secretário, outro recorde também deve ser alcançado nesta terça-feira (30) ou quarta-feira (31). "Entre amanhã e quarta-feira, a média móvel deve superar a maior média móvel de mais de um ano de pandemia. Isso nos sensibiliza", afirmou Nésio Fernandes. Nesta segunda-feira (29), o Estado bateu recorde de óbitos em um dia: foram 89 em apenas 24 horas.

Apesar da quarentena em todo o Estado, as restrições de circulação impostas aos capixabas ainda não foram suficientes para interromper a transmissão do novo coronavírus, devido à adesão menor que a necessária. O que, por sua vez, aumenta também o número de internações, tanto na rede pública, quanto na particular e filantrópica.

94,35%

dos leitos públicos de UTI estão ocupados nesta segunda-feira (29) no ES

"Estamos próximos da quantidade limítrofe da expansão de leitos. Pedidos para que o SUS (Sistema Único de Saúde) possa receber pacientes da rede privada também têm ocorrido com maior frequência que nas últimas semanas. A rede hospitalar capixaba encontra-se extremamente pressionada", revelou o secretário nesta segunda-feira (29).

A situação classificada como "extremamente crítica" acontece apesar da segunda fase de ampliação dos leitos. Para tentar evitar o colapso, o Governo Estadual pretende chegar a 900 vagas de UTI ainda nesta semana e já aumentou, no último sábado (27), o valor da diária paga por cada leito contratado.

Nésio Fernandes

Secretário de Saúde do Espírito Santo

"Cansamos de contar, todo dia, o número de óbitos por uma doença infectocontagiosa que pode ser evitada desde que cada pessoa compreenda o risco de contrair a doença e infectar uma pessoa querida"

Conforme antecipado por Nésio Fernandes, a expectativa é que a taxa de ocupação das UTIs permaneça sempre acima dos 90% durante abril e que só a partir de meados do próximo mês haja uma estabilização no número de casos do novo coronavírus no Estado – período que deve durar, pelo menos, três semanas.

"Na quarta e quinta semanas, podemos entrar na fase de recuperação da curva", afirmou. Porém, para que isso aconteça é preciso colaboração dos capixabas. Por isso, o secretário reforçou os pedidos. "Neste momento, o isolamento não é só para quem está doente. Só devemos sair se for extremamente essencial", finalizou.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo SESA Coronavírus Coronavírus no ES Covid-19 espírito santo nesio fernandes Pandemia Quarentena no es

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.