Cessão do Teatro Carmélia ao Estado só deve ocorrer após eleições

De acordo com a Secretaria de Patrimônio da União (SPU-ES)  o governo estadual já solicitou a cessão do prédio, mas ela está temporariamente impedida de ser feita em decorrência do período eleitoral

Publicado em 25/09/2020 às 16h07
Teatro Carmélia vai ser usado para armazenamento de sacos de café.
Centro Cultural  Carmélia será cedido pela União ao Estado. Crédito: Vitor Jubini

cessão integral do Centro Cultural Carmélia Maria de Souza – incluindo o teatro – para o governo do Estado só deverá ocorrer após o período eleitoral, segundo informações da Secretaria de Patrimônio da União (SPU-ES).

De acordo com o superintendente da SPU-ES, Márcio Furtado, o pedido para a formalização da cessão já foi apresentado pelo Estado, mas encontra um impasse temporário. “As cessões de imóveis da União não podem ocorrer durante a fase eleitoral. Logo depois poderemos viabilizar”, explica.

Carmélia foi alvo de uma polêmica após a União anunciar que utilizaria o espaço para o armazenamento de grãos da Conab. Medida que seria adotada com o anúncio da venda do atual local de armazenamento, os Galpões do IBC, em Jardim da Penha, Vitória.

Após manifestações, o superintendente Nacional do Patrimônio da União, Fernando Anton Bispo, informou, no último mês de agosto, que iria transferir a área para o Estado. “Estamos organizando a cessão não onerosa para o Espírito Santo do imóvel, devolvendo para a população a possibilidade de ter ali um desenvolvimento cultural e um equipamento em operação. Hoje o imóvel está depredado, desvalorizando o seu entorno. Seguindo o rito público, já estamos preparando, o mais rápido possível, esta cessão”, disse durante reunião realizada com a senadora Rose de Freitas.

A estimativa, segundo Bispo, é de que de cessão seja por um prazo entre 10 a 20 anos. “Vamos ter que analisar as questões legais, mas as providências estão sendo tomadas para devolver ao Espírito Santo a possibilidade de ter o desenvolvimento cultural e tirar o imóvel do estado de abandono, com subutilização, desvalorizando o patrimônio que é de todos os brasileiros”, destacou.

A área ocupada pelo Centro Cultural pertence à Conab e, no passado, abrigou o Instituto Brasileiro do Café (IBC). A parte do teatro estava cedida à Prefeitura de Vitória, mas há sete anos não é utilizada. A outra parte está em posse do governo estadual, e abriga a TV Educativa (TVE), que buscava outro espaço com o anúncio da retomada do imóvel. Tanto Estado quanto a Prefeitura de Vitória chegaram a ser notificados pela União a deixarem o imóvel.

Teatro Carmélia e a Cultura do abandono

Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cadeiras entregues à ação do tempo no Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Estrutura de madeira apodrecida veio abaixo no Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Revestimento de madeira que envolvia parte do sistema de ar condicionado caiu. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Revestimento de madeira que envolvia parte do sistema de ar condicionado caiu. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Visão ampliada da estrutura do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Visão ampliada da estrutura do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Revestimento de madeira que envolvia parte do sistema de ar condicionado caiu. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Visão ampliada da estrutura do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cadeiras entregues à ação do tempo no Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cadeiras entregues à ação do tempo no Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Parte do teto do Teatro Carmélia desabou com ação do tempo. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Parte do teto do Teatro Carmélia desabou com ação do tempo. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Painéis dos últimos eventos ainda estão no interior do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cadeiras entregues à ação do tempo, hoje dão lugar ao abandono. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cadeiras entregues à ação do tempo, hoje dão lugar ao abandono. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Painéis dos últimos eventos ainda estão no interior do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cadeiras entregues à ação do tempo, hoje dão lugar ao abandono. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Painéis dos últimos eventos ainda estão no interior do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Equipamentos eletrônicos. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Mesa e cadeira da sala de comando do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Sala de ar condicionado. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Cortina preta utilizada no palco do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Área de acesso ao teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Refletores de luz em armário na sala de comando do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Tomadas e fios na sala de comando do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Painel de entrada do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Mesa e cadeira da sala de comando do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Visão ampliada da estrutura do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Refletores de luz em armário na sala de comando do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Parte do teto veio abaixo. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Extintor com data para a próxima recarga no ano de 2015. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Placa com número de série e brasão da Prefeitura de Vitória, aplicada em cadeira da sala de comando do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Teatro Carmélia M. de Souza. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Extintor abandonado no interior do teatro. Fernando Madeira
Cultura do abandono, Teatro Carmélia M. de Souza
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão. Fernando Madeira
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão
Local que um dia foi iluminado pelo brilho dos artistas Capixabas, hoje é escuridão

Em visita ao local, reportagem de A Gazeta revelou que o espaço está em completo abandono. Equipamentos como cadeiras do teatro, refletores, ar-condicionado, tudo abandonado e sendo deteriorado pela ação do tempo. Há infiltrações, muita umidade, cheiro de mofo, poeira, e parte da estrutura lateral desabou.

Pelos corredores, restos de antigas exposições ficaram abandonadas no local. Há ainda muito material sendo armazenado, que acabou sendo transformado em um depósito.

GALPÕES DO IBC

Em relação aos Galpões do IBC, ainda não há uma definição sobre o destino da área. Em julho a União anunciou a venda do espaço por um lance mínimo de R$ 35 milhões. “A avaliação ainda não foi concluída” informou Márcio Furtado.

Em reunião realizada em agosto, Bispo relatou que seria realizado um estudo para avaliar a cessão de parte dos galpões do IBC, localizado em Jardim da Penha, Vitória, para que seja instalada uma unidade do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Mas a proposta apresentada pelo reitor do Ifes, Jadir Pela, aponta para a utilização de todo o espaço.

Os Galpões do IBC (Instituto Brasileiro do Café), hoje em posse da Conab, ficam em uma área de 33 mil m². Ainda não há informações para onde o armazenamento de grãos seria levado com a venda do imóvel.

SPU Centro Cultural Carmélia Centro de Vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.