ASSINE

Segurança pública é a área com mais problemas em Vila Velha, apontam eleitores

Em pesquisa realizada pelo Ibope nas eleições 2020, 58% dos entrevistados apontaram a segurança pública como a área mais problemática. Em segundo lugar vem a saúde, mencionada por 53%

Publicado em 16/10/2020 às 19h24
Pesquisa Ibope - Eleições 2020 - Segurança
Apesar de a maior parte das ações de segurança serem responsabilidade do governo estadual, os eleitores de Vila Velha também esperam soluções de quem vai comandar a prefeitura. Crédito: Arte Geraldo Neto

Para a maioria dos eleitores de Vila Velha, a violência é uma das principais preocupações na cidade. Em pesquisa Ibope contratada pela Rede Gazeta, 58% dos entrevistados apontaram a área de segurança pública como a mais problemática.

Em segundo lugar vem a saúde, mencionada por 53%. Quase empatadas na preocupação dos eleitores estão as áreas de educação (25%) e rede de esgoto (24%).

Os entrevistados podiam citar mais de um problema, elencando-os em 1º, 2º e 3º lugares. Por isso, a soma das respostas resulta em mais de 100%. Na lista também aparecem geração de empregos, transporte público, trânsito e outros temas. Veja o gráfico abaixo:

DESTA LISTA, DIGA QUAL É A ÁREA EM QUE, NA SUA OPINIÃO, A POPULAÇÃO DE VILA VELHA ESTÁ ENFRENTANDO OS MAIORES PROBLEMAS (EM %):

O Espírito Santo teve o mês de setembro mais violento dos últimos quatro anos e Vila Velha foi o município que registrou o maior aumento no número de assassinatos. Só este ano foram registrados 125 crimes deste tipo, sendo que no mesmo período de 2019 aconteceram 94. O crescimento de homicídios foi de 32,97%. 

Apesar de a maior parte das ações de segurança serem responsabilidade do governo estadual, os eleitores de Vila Velha também esperam soluções de quem vai comandar a prefeitura.

A cidade, atualmente, conta com a Guarda Municipal. Muitos candidatos, inclusive, incluíram em seus planos de governo uma reestruturação neste setor. Há também ideias em criar um cerco eletrônico inteligente, como existe em Vitória, para combater a criminalidade na cidade canela-verde. 

Na corrida pela prefeitura, um candidato a prefeito é militar, o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Wagner Borges (PL). Amarildo Lovato (PSL), que concorre ao pleito, tem um militar como vice, o Coronel Foresti (PSL), da reserva da PM.

Não necessariamente esses nomes representam, no imaginário do eleitor, soluções para os problemas relacionados à segurança pública, no entanto. Amarildo tem 3% das intenções de voto. Coronel Wagner tem 2%

SEGMENTOS

A violência em Vila Velha afeta mais as mulheres. 60% das entrevistadas apontaram a segurança pública como o principal problema a ser enfrentado na cidade. Em segundo lugar, vem a saúde citada por 58% delas. Já entre os homens, a segurança preocupa 56% deles e a saúde, 48%. 

MAIS RICOS TEMEM MAIS A VIOLÊNCIA 

A preocupação com a violência cresce conforme a renda familiar. A segurança pública foi citada por 51% das pessoas que recebem até 1 salário mínimo e por 67% da população das classes mais altas.

Ela aparece também como preocupação principal de eleitores com escolaridade mais alta. 62% dos entrevistados que possuem Ensino Superior, ou seja, cursaram uma faculdade, citaram a segurança como a maior preocupação. Entre o eleitorado que possui apenas o ensino fundamental, a área foi lembrada por 49%.

MAIS POBRES PREOCUPAM-SE COM A SAÚDE

A pesquisa do Ibope também mostrou que quanto menor a escolaridade e a renda do eleitor, maior a preocupação com o serviço de saúde que é oferecido pelo município: 61% dos eleitores com até 1 salário citaram a saúde como o principal problema a ser enfrentado em Vila Velha. Esse número cai para 43% quando se consideram os mais abastados, aqueles com renda familiar superior a 5 salários mínimos.

A escolaridade é outro fator que influencia nessa resposta. Para 54% dos eleitores que possuem ensino fundamental, a área de saúde é o principal problema. 29% desse grupo ainda citaram a educação.

A situação é diferente para quem possui ensino superior. A saúde é colocada no topo da lista por um número menor de pessoas: 47% dos entrevistados. Já a educação é lembrada como um problema por 24% dos eleitores que cursaram uma faculdade.

Geralmente, pessoas com baixa renda e escolaridade não possuem planos de saúde ou têm condições de arcar com ensino privado. Assim, elas são as que mais dependem e utilizam os serviços públicos, como escolas, creches e unidades de saúde oferecidos pelos municípios. Com frequência, o atendimento nesses locais é alvo de reclamação e Vila Velha não fica de fora disso. 

O deputado estadual Doutor Hudson (Republicanos) é o único candidato a prefeito de Vila Velha que tem formação na área de saúde, ele é médico. 

A preocupação com saúde também aumenta conforme a idade dos eleitores diminui. 63% dos jovens de 16 a 24 anos, entrevistados pela pesquisa, colocaram a saúde no topo da lista de problemas em Vila Velha. No extremo oposto, 44% dos eleitores, com 55 anos ou mais, apresentaram a mesma preocupação.

AVALIAÇÃO DA GESTÃO DO PREFEITO

Ao analisar as respostas dos entrevistados conforme a avaliação feita da administração do prefeito Max Filho (PSDB) não há diferença significativa dos índices, comparados aos dados gerais.

Isso significa que tanto para os eleitores que consideram a gestão como ótima ou boa, como para aqueles que a julgam ruim ou péssima, o ranking dos problemas possui os mesmos temas: segurança e saúde.

Na avaliação do prefeito, 39% consideraram a administração de Max como ruim ou péssima, 35%  a avaliam como regular e 23% como boa ou ótima. Os índices de reprovação da gestão do atual prefeito são altos: 57% não aprovam e 36% aprovam. Apesar disso, ele aparece em primeiro lugar, empatado tecnicamente com Neucimar Fraga (PSD) nas intenções de voto para prefeito na cidade. 

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.