ASSINE
O cotidiano das nossas cidades, a cultura, a política, a economia e o comportamento da sociedade estão no foco da coluna, que também acompanha de perto as políticas públicas e suas consequências para os cidadãos

Espírito Santo tem o setembro mais violento dos últimos quatro anos

Nos nove primeiros meses do ano aconteceram 96 assassinatos; no acumulado de 2020, já são 830 homicídios

Publicado em 01/10/2020 às 07h21
Atualizado em 01/10/2020 às 12h29
Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)
Viaturas da Divisão de Homicídios em Vitória: região metropolitana concentra 484 dos 830 homicídios no ano. Crédito: Fernando Madeira

O Espírito Santo teve o setembro mais violento dos últimos quatro anos, considerando o período de 2017 a 2020. Foram contabilizados 96 assassinatos, sendo que em 2019 aconteceram 74. Em 2018, ocorreram 91 e, em 2017, foram 92. O aumento dos casos do mês que se passou, entre este ano e o ano passado, foi de 29,7%.

No acumulado do ano, já são 830 crimes contra a vida, contra 715 de 2019. São 115 ocorrências a mais, representando um acréscimo de 16% nos indicadores da violência.

região metropolitana da Grande Vitória concentra 484 dos 830 homicídios registrados até o momento. Isso representa 58,24% de todos os assassinatos ocorridos no Estado. Setembro terminou com os quatro principais municípios com alta nos crimes.

No acumulado geral, Vitória, que teve nove crimes contra a vida no mês que passou, acumula 53 mortes violentas no ano, contra 52 de 2019. Cariacica tem saldo de 135 mortes contra 110 (22,7% de aumento) e a Serra, por sua vez, o placar sangrento é de 129 a 104 (24,03% de aumento).

O pior desempenho, disparado, é o de Vila Velha. A cidade acumula 125 casos, sendo que no mesmo período de 2019 aconteceram 94. Uma alta de 32,97%.

MÉDIA DE 78 ASSSASSINATOS NA GESTÃO RAMALHO

coronel Alexandre Ramalho assumiu o comando da Secretaria de Estado da Segurança no dia 7 de abril. No entanto, considerando os meses completos em que está à frente da pasta, ou seja, de maio a setembro, o Estado teve uma média de 78 assassinatos por mês.

Setembro foi o pior mês de desempenho de Ramalho na Sesp, no quesito homicídios. Anteriormente, em maio houve 76 mortes e, em junho, 79. Julho apresentou 68 ocorrências, enquanto agosto teve 73.

TENDÊNCIA DE MAIS DE MIL HOMICÍDIOS EM 2020

Diante da média apresentada sob o comando de Ramalho, a tendência é, infelizmente, o Espírito Santo voltar a superar a marca de mil homicídios. Para que não ultrapasse a casa da centena, seria necessário que outubro, novembro e dezembro registrassem, em cada mês, 56 assassinatos. A menor marca num mês, neste ano, foi a de julho, com 68 casos.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Segurança Pública Sesp Coronel Alexandre Ramalho

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.