ASSINE

Rizk é reeleito presidente da OAB-ES e fala em melhorar diálogo com o Judiciário

Em eleição realizada nesta quinta-feira (18), Rizk conquistou 6.309  dos votos,  vencendo com 54,03%. Em segundo lugar ficou a candidata Érica, com 35,21% dos votos

Vitória
Publicado em 18/11/2021 às 21h11
presidente da OAB-ES, José Carlos Rizk Filho
Presidente da OAB-ES, José Carlos Rizk Filho. Crédito: Divulgação

Com 54,03% dos votos, o advogado José Carlos Rizk Filho foi reeleito para o comando da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Espírito Santo (OAB-ES), pela chapa “Pra frente OAB”. Ele vai representar a instituição no período de 2022 a 2024, tendo como meta melhorar o diálogo com o Judiciário.

Uma das dificuldades enfrentadas por Rizk em sua primeira gestão foi exatamente um dos temas que ele considera importante nas discussões com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES). Trata-se da integração das comarcas do Estado, projeto da Corte que prevê a junção de comarcas, gerando o fechamento de algumas unidades judiciárias.

O assunto virou um cabo de guerra com a OAB-ES, que acionou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Como desfecho, o CNJ chancelou a integração, mas de forma gradual, no prazo de três anos, ao contrário do que o TJES pretendia inicialmente.

Este vídeo pode te interessar

Rizk aposta no novo presidente do TJES, eleito em outubro deste ano, Fabio Clem de Oliveira, o único desembargador que afirmou durante sessão do Pleno que tinha um entendimento político e que divergia dos outros desembargadores em relação à integração de comarcas.

“Queremos aprimorar a interlocução com o TJES, retomar o diálogo, principalmente agora com a nova diretoria. Também queremos ampliar o diálogo com outras entidades e instituições públicas para projetos, como a revisão da integração de comarcas e a digitalização de processos”, destacou Rizk.

Logo após declarar nas redes sociais a sua vitória, Rizk assinalou estar feliz com a conquista. “Primeiro estou feliz com a diferença. Venho de chapa de oposição, que propunha uma renovação, que se consolidou com a reeleição, o que era importante”.

Entre suas metas está ainda a reestruturação da Ordem no interior, com mais projetos e benefícios para os advogados. “Queremos mais direitos, ideias e benefícios para os advogados, e representação importante também para o cidadão”, destacou.

Um de seus desafios será a construção da nova sede da OAB-ES. Conta com recursos federais, mas enfrenta a dificuldade de conseguir um imóvel adequado na Capital. “É o nosso sonho, mas Vitória é uma ilha e os lotes não estão à disposição. Mas agora vamos reavaliar os espaços. Ou a gente garante uma nova sede ou descentraliza e enfrentamos este tema”, explicou.

Outro ponto de sua pauta diz respeito às investigações envolvendo o tráfico e advogados. “O desafio é o de separar o advogado criminalista do criminoso que é advogado. Temos muitos criminalistas probos, honestos e éticos, mas há uma pequena parte que cria atos infracionais”.

Assinalou que a OAB-ES vai continuar vigilante e adotando as medidas necessárias em cada caso, como foram feitos em várias situações cujos advogados tiveram a carteira suspensa. “E pedimos que as instituições continuem nos monitorando com elementos para efetivar as investigações”.

NÚMEROS DA ELEIÇÃO

Realizada nesta quinta-feira (18), Rizk obteve a maioria dos votos. Foram 6.309, o que totalizou 54,03%, garantindo a reeleição.  Um total de 11.676 advogados participaram da votação.

Em segundo lugar ficou a chapa da oposição, “OAB de verdade”, encabeçada por Érica Neves, que tinha o apoio do ex-presidente da OAB-ES Homero Mafra, e que conquistou 4.111 votos, ficando com um percentual de 35,21%. Por último “A chapa da Oposição”, liderada por Alexandre de Lacerda Rossoni, que conquistou 758 votos (6,49%). 

Houve o registro de 316 (2,71%) de votos em brancos e um total de 182 votos nulos (1,56%).

Além do comando da Ordem, também foram eleitos a diretoria do conselho seccional, os conselheiros seccionais titulares e suplentes, os conselheiros federais titulares e suplentes, as diretorias das demais subseções e a diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados do Espírito Santo.

Rizk vai administrar receitas que em 2020 chegaram a R$ 14,2 milhões, segundo o Portal da Transparência da Ordem.

Nas redes sociais ele comemorou: “Muito obrigado por cada um dos votos confiados à Chapa 1. Hoje, colhemos os frutos de um trabalho intenso em que prezamos pela eficiência, transparência, lealdade, honestidade e, acima de tudo, o compromisso com a advocacia e com a sociedade. Agora, nosso esforço será para que possamos obter ainda mais vitórias para nossa classe, todos os dias”.

A Gazeta integra o

Saiba mais
TJES josé carlos rizk filho OAB-ES

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.