ASSINE

Veja quem são as vítimas das chuvas no Sul do ES até o momento

A tragédia causada pelos temporais do último final de semana vitimou sete pessoas, sendo quatro em Iconha e outras três em Alfredo Chaves. Outras duas ainda estão desaparecidas em Iconha.

Publicado em 21/01/2020 às 11h51
Atualizado em 21/01/2020 às 11h59
Seis pessoas perderam a vida em decorrência do temporal que castigou a região Sul do Estado no último final de semana. Crédito: Montagem/ A Gazeta
Seis pessoas perderam a vida em decorrência do temporal que castigou a região Sul do Estado no último final de semana. Crédito: Montagem/ A Gazeta

Até o momento, sete pessoas perderam a vida em decorrência das chuvas do último final de semana que atingiram principalmente as cidades de Iconha, Vargem Alta e Alfredo Chaves, na região Sul do Espírito Santo. Bombeiros ainda trabalham para encontrar pessoas desaparecidas em Iconha. A reportagem de A Gazeta fez um levantamento das pessoas que já foram identificadas (veja os nomes e fotos abaixo).

Por conta da falta de energia, queda de ponte e acessos, muitas localidades do interior encontram-se inacessíveis, o que dificulta na localização dessas pessoas. Os três municípios do Sul do Estado e ainda Rio Novo do Sul contabilizam ainda 2.290 pessoas fora de casa segundo o último boletim divulgado pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil divulgado na manhã desta terça-feira (21).

Desde que o temporal castigou essa região, o temor por vítimas cresceu nas três cidades. Com os trabalhos de busca intensificado após a chuva cessar, as primeiras pessoas que estavam desaparecidas foram encontradas.

ICONHA

O município mais castigado até o momento contabiliza quatro mortes, uma delas era Alex Hantequeste Sofiate. Embora morador de Rio Novo do Sul, município vizinho, ele se encontrava no distrito de Bom Destino no momento do temporal. Outra pessoa dessa localidade também perdeu a vida.

Morador de Rio Novo do Sul, Alex Hantequeste Sofiate estava em Iconha no momento do temporal e acabou morrendo. Crédito: Arquivo Pessoal
Morador de Rio Novo do Sul, Alex Hantequeste Sofiate estava em Iconha no momento do temporal e acabou morrendo. Crédito: Arquivo Pessoal

A cidade que faz limite com o Rio de Janeiro ainda contabiliza a morte de uma mulher moradora da localidade de Campinho, após uma barreira descer e atingir a casa que ela morava. Uma quarta vítima, que ainda não teve o nome divulgado, foi anunciada na manhã desta terça-feira no último boletim da Defesa Civil.

ALFREDO CHAVES

Já em Alfredo Chaves, a notícia da morte do casal Antonia Belarnino e Osvaldo Barbosa chocou a comunidade de Cachoeirinha, no interior da cidade. A casa onde moravam foi abaixo após um deslizamento de terra. A tragédia só não foi maior porque o neto que morava com eles conseguiu sobreviver.

O casal de idosos Antonia Belarmino e Osvaldo Barbosa morreu soterrado em Alfredo Chaves. Crédito: Arquivo pessoal
O casal de idosos Antonia Belarmino e Osvaldo Barbosa morreu soterrado em Alfredo Chaves. Crédito: Arquivo pessoal

A outra vítima identificada no município era Alaércio Tavares, que morreu soterrado na localidade de Recreio, no interior. O corpo dele foi encontrado no sábado por moradores.

Alaércio Tavares perdeu a vida ao ser soterrado na comunidade de Recreio, em Alfredo Chaves . Crédito: Arquivo pessoal
Alaércio Tavares perdeu a vida ao ser soterrado na comunidade de Recreio, em Alfredo Chaves . Crédito: Arquivo pessoal

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.