ASSINE

Assembleia do ES pode ter 70% dos deputados disputando as eleições municipais

Eleitos em 2018, parlamentares estudam a candidatura às prefeituras de cidades do Espírito Santo neste ano.  Eles não precisam deixar o cargo para concorrer no pleito de outubro

Publicado em 13/01/2020 às 21h29
Atualizado em 14/01/2020 às 11h40
Sede da Assembléia Legislativa do Espírito Santo, em Vitória. Crédito: Carlos Alberto Silva
Sede da Assembléia Legislativa do Espírito Santo, em Vitória. Crédito: Carlos Alberto Silva

A eleição de 2020 já está batendo à porta e com ela começam a surgir os possíveis nomes que disputarão as vagas de prefeito e vereador das cidades do Espírito Santo – incluindo o de políticos que já ocupam cargos públicos eletivos, como é o caso dos deputados estaduais eleitos há menos de dois anos pela população capixaba.

Dos atuais 30 parlamentares, nove já se colocam como pré-candidatos à cadeira máxima do Executivo municipal; enquanto outros 11 ainda estudam essa mesma possibilidade; e um é cotado, mas preferiu não falar a respeito. Ou seja, se todos realmente se candidatarem, 70% da Assembleia Legislativa poderia estar novamente nas urnas. 

Por enquanto, porém, as cidades de interesse se restringem a 11: Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica e Guarapari, na Região Metropolitana; Colatina, Baixo Guandu e São Gabriel da Palha, no Noroeste do Estado; Linhares, no Norte; e Cachoeiro de Itapemirim e Castelo, no Sul. Dessa forma, se os nomes confirmarem, a mudança nas cadeiras no Legislativo pode chegar a 36% já que em alguns casos há mais de um parlamentar com a intenção de concorrer em uma mesma cidade. 

Vale ressaltar que, de acordo com as regras seguidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os deputados estaduais não precisam deixar o cargo para entrar na disputa. Então, a substituição deles pelos suplentes pode ocorrer em caso de licença para se dedicarem à campanha ou se tiverem que assumir as prefeituras conquistadas.

O município de Vila Velha aparece como o mais buscado pelos atuais deputados estaduais, com quatro interessados na cadeira de prefeito: Danilo Bahiense (PSL), Hércules Silveira (MDB), Hudson Leal (Republicanos) e Rafael Favatto (Patri). Comandado por Max Filho (PSDB), o município é o único da Grande Vitória no qual há a possibilidade de reeleição.

Na Capital, entre aqueles que já adiantaram o desejo em disputar a eleição deste ano está o parlamentar Sergio Majeski (PSB), que foi o deputado estadual mais votado em 2018 no Estado, com mais de 47 mil votos. Acionado para falar a respeito das articulações da pré-candidatura à Prefeitura de Vitória, ele garantiu que, por ora, só existem conversas informais.

Quem também está interessado no Executivo da Capital é o deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania), já lançado, inclusive, como pré-candidato pelo partido. Os dois são do mesmo grupo político: Majeski é do partido do governador Renato Casagrande (PSB) e Gandini é da sigla de Luciano Rezende (Cidadania), atual prefeito.

Também mencionado como possível candidato em Vitória, o deputado Capitão Assumção (PSL) não quis falar a respeito do tema.

Ainda na Grande Vitória, os parlamentares Alexandre Xambinho (Rede) e Vandinho Leite (PSDB) reiteraram o interesse de concorrer à Prefeitura da Serra, e futuramente podem contar com a concorrência da deputada estadual Janete de Sá (PMN), que ainda estuda a participação nas próximas eleições.

Ambas as cidades também estão na mira do deputado estadual Torino Marques (PSL), que está avaliando uma candidatura em um dos dois municípios. No caso da Serra, há ainda Bruno Lamas (PSB), que não entrou nessa conta porque hoje está como secretário estadual de Trabalho. Ele porém deve voltar ao Legislativo em março e concorrer à prefeitura do município.

Considerada a cidade com o pleito mais aberto a menos de um ano para as eleições, Cariacica pode ter nas urnas o deputado Euclério Sampaio (sem partido), que se inclui na disputa. Outro cotado no município é Marcelo Santos (PDT), que, entre outros detalhes, ainda aguarda um debate com o governador Renato Casagrande (PSB) sobre a candidatura.

Para Guarapari, pode surgir o nome de Carlos Von (Avante), que deve ter uma resposta definitiva até março. Um mês depois também deve surgir a definição de Dary Pagung (PSB) para a prefeitura de Baixo Guandu, que ainda depende, de acordo com a equipe dele, de conversas com lideranças locais e com o governador.

Outros que ainda não bateram o martelo, mas tem interesse em disputar são: Marcos Mansur (PSDB), em Cachoeiro de Itapemirim; Marcos Garcia (PSDB), em Linhares; e Renzo Vasconcelos (Progressistas), em Colatina.

DEPUTADOS QUE CONFIRMAM PRÉ-CANDIDATURA

  • Alexandre Xambinho (Rede): Serra
  • Danilo Bahiense (PSL): Vila Velha
  • Euclério Sampaio (sem partido): Cariacica
  • Fabrício Gandini (Cidadania): Vitória
  • Hércules Silveira (MDB): Vila Velha
  • Hudson Leal (Republicanos): Vila Velha
  • Rafael Favatto (Patri): Vila Velha
  • Sergio Majeski (PSB): Vitória
  • Vandinho Leite (PSDB): Serra

DEPUTADOS QUE AINDA NÃO DECIDIRAM

  • Alexandre Quintino (PSL): não informou a cidade, mas a base eleitoral dele é Castelo
  • Carlos Von (Avante): Guarapari
  • Dary Pagung (PSB): Baixo Guandu
  • Janete de Sá (PMN): Serra
  • Lorenzo Pazolini (sem partido): não informou a cidade, mas é cotado para Vitória
  • Marcelo Santos (PDT): Cariacica
  • Marcos Garcia (PV): Linhares
  • Marcos Mansur (PSDB): Cachoeiro de Itapemirim
  • Raquel Lessa (Pros): não informou a cidade, mas já foi prefeita de São Gabriel da Palha duas vezes
  • Renzo Vasconcelos: Colatina
  • Torino Marques (PSL): Serra ou Vitória

DEPUTADO QUE NÃO QUIS SE POSICIONAR

  • Capitão Assumção: cotado para concorrer em Vitória, não comentou sobre o assunto

DEPUTADOS QUE NÃO VÃO DISPUTAR

Por fim, nove dos atuais parlamentares da Assembleia Legislativa garantiram que não têm interesse em disputar as eleições deste ano e que, portanto, esperam cumprir o mandato deles até o final de 2022. Confira abaixo quem são eles:

  • Adilson Espindula (PTB)
  • Emilio Mameri (PSDB)
  • Enivaldo dos Anjos (PSD)
  • Erick Musso (Republicanos)
  • Freitas (PSB)
  • Iriny Lopes (PT)
  • José Esmeraldo (MDB)
  • Luciano Machado (PV)
  • Theodorico Ferraço (DEM)

A Gazeta integra o

Saiba mais
assembleia legislativa eleições

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.