ASSINE

Bombeiros ainda buscam respostas sobre carro que explodiu em Vitória

Veículo pegou fogo enquanto trafegava e motorista morreu carbonizado; caso aconteceu no final de outubro e o laudo com as causas da explosão ainda não foi concluído

Vitória
Publicado em 26/11/2020 às 14h03
Carro bate e pega fogo na Avenida Adalberto Simão Nader, em Vitória
Carro explodiu próximo ao Aeroporto de Vitória, no início da tarde do dia 30 de outubro deste ano. Crédito: Leitor de A Gazeta

Corpo de Bombeiros segue tentando desvendar o que aconteceu com o carro que explodiu enquanto trafegava pela Avenida Adalberto Simão Nader, em Vitória, no dia 30 de outubro. Vídeos divulgados à época mostram o automóvel pegando fogo espontaneamente. O motorista morreu carbonizado.

Apesar de o episódio estar prestes a completar um mês, o laudo dos bombeiros ainda está sendo confeccionado e a Corporação não tem novas informações. Atualmente, não há uma lei que determina o prazo para a conclusão dos trabalhos periciais, mas o tempo mínimo médio é de aproximadamente 30 dias.

Devido à morte do condutor, a Polícia Civil também entrou no caso e faz uma investigação por meio da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (DDT), que "está realizando diligências e aguarda o resultado do laudo pericial". "Todas as medidas legais foram adotadas e tramitam dentro do prazo legal", garante a PC.

Fabricante do modelo Jeep Compass, a Fiat Chrysler Automóveis afirmou na época que os produtos são "projetados dentro dos mais rigorosos padrões internacionais de segurança" e que iria esperar a conclusão da perícia para se manifestar. Procurada novamente ontem, a empresa afirmou, nesta quinta-feira (26), que o posicionamento anterior se mantém.

RELEMBRE O CASO

Por volta das 12h30 do dia 30 de outubro os bombeiros foram acionados para atender a uma ocorrência de incêndio em frente ao Aeroporto de Vitória. Inicialmente, as informações eram de que um carro teria pegado fogo após o motorista ter perdido o controle da direção e batido o automóvel em árvores.

Carro pega fogo após acidente em avenida de Vitória

Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio

Porém, algumas horas depois, imagens captadas pela câmera de segurança de uma loja de computadores mostraram que as chamas começaram enquanto o veículo trafegava, sem qualquer tipo de colisão. Outros vídeos também mostram o desespero de quem estava no local e tentou ajudar o motorista a sair do carro.

O condutor morto foi identificado como o empresário Ricardo Portugal, de 38 anos. Familiares dele garantiram que não havia qualquer tipo de material explosivo no interior do automóvel e que o veículo havia passado por uma revisão na concessionária autorizada apenas 15 dias antes do acidente.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Bombeiros Polícia Civil Vitória (ES) adalberto simão nader carros Incêndio

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.