ASSINE

Vídeo mostra desespero de quem tentou ajudar vítima em carro que explodiu

As imagens foram registradas logo depois que as chamas começaram e mostram várias pessoas ao redor do carro tentando apagar o fogo e até tirar o homem de dentro do veículo, na Avenida Adalberto Simão Nader, em Vitória

Publicado em 30/10/2020 às 19h40
Atualizado em 31/10/2020 às 15h40

Um novo vídeo recebido pela reportagem de A Gazeta mostra o momento em que pessoas tentam tirar de dentro do veículo a vítima do incêndio na Avenida Adalberto Simão Nader, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (30). Nas imagens, é possível ver o desespero de quem tentou ajudar a socorrer o homem, enquanto as chamas consumiam o carro.

A cena do carro em chamas já havia sido registrada por câmeras de segurança de uma loja de computadores. As imagens mostram que o veículo pegou fogo enquanto estava em movimento, antes de bater. Inicialmente, a Guarda Municipal de Vitória informou que o veículo teria ficado em chamas "após colisão em frente à entrada do novo aeroporto da capital, por volta de 12h30".

"A nossa câmera lateral registrou que o carro explode andando. Foi uma explosão muito violenta, nós sentimos uma massa de ar muito forte. Ficamos muito assustados. Não houve nada de batida na árvore. Cogitamos a hipótese de que era um carro a gás que deu algum problema e explodiu", disse o proprietário da loja, Rodrigo Loyola.

O motorista morreu queimado, depois de não conseguir sair do automóvel. Única vítima, ele foi identificado como o empresário Ricardo Portugal, de 38 anos. Em entrevista concedida durante a tarde, o Corpo de Bombeiros garantiu que a suspeita de que o veículo fosse movido a gás não procede.

"O que a gente tem, de fato, é que o carro explodiu em movimento. Nós ainda não sabemos dizer o porquê dessa explosão. Isso quem vai descobrir é a nossa perícia", explicou o Capitão Pedroni.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória para ser feito o exame cadavérico, que apontará a causa da morte e para ser liberado para os familiares. O caso será investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito, que instaura Inquérito Policial para a apurar as circunstâncias do ocorrido. O local do incêndio foi periciado e o prazo para a conclusão do laudo é de 30 dias. Outros detalhes não são divulgados.

BARULHO ALTO DE EXPLOSÃO

Comerciantes e moradores do bairro República, que estavam próximos ao local do acidente, disseram ter ouvido um barulho alto de explosão. Quando foram para as ruas ver o que estava acontecendo, já encontraram o automóvel tomado pelas chamas. As tentativas de socorro foram em vão.

Adriana Santo Bernardo

Dona de casa

"Eu estava em casa, ouvi uma explosão muito grande. Tremeu tudo aqui na rua. Sai correndo e vi. Quando cheguei aqui, tinha muita fumaça. O carro estava começando a pegar fogo e o rapaz estava lá dentro. Ninguém conseguiu salvar ele, porque não conseguiram abrir o cinto dele"

Para que fosse possível prestar o serviço adequadamente e de forma segura pelas autoridades, o local foi isolado. Consequentemente, a Avenida Adalberto Simão Nader ficou parcialmente interditada durante a tarde. 

Também por meio de nota, a Fiat Chrysler Automóveis – grupo ao qual a marca Jeep pertence – informou que está "acompanhando o caso de perto" e que aguarda os resultados da perícia técnica para se manifestar sobre as causas do acidente. "Todos os produtos são projetados dentro dos mais rigorosos padrões técnicos internacionais de segurança", garantiu a FCA.

Carro pega fogo após acidente em avenida de Vitória

Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Do veículo, sobrou apenas a carcaça de metal; motorista morreu e autoridades ainda trabalham no local
undefined. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio. Carlos Alberto Silva
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio
Agentes trabalharam para identificar a placa do veículo, que ficou bastante danificada pelo incêndio

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.