ASSINE

Ocupação de leitos de UTI beira 90% nas regiões Metropolitana e Norte

Média no Estado é de 86,5%. Dos 28 hospitais no Espírito Santo com leitos oferecidos pelo SUS, 11 estão sem vagas para atender pacientes com Covid-19

Publicado em 05/07/2020 às 17h39
Atualizado em 05/07/2020 às 21h33
Leitos Exclusivos HGL para pacientes com novo coronavírus
Leitos criados no Hospital Geral de Linhares para pacientes com novo coronavírus: unidade está sem vagas em UTI . Crédito: Felipe Reis/Felipe Tozatto

O aumento dos casos de Covid-19 no Espírito Santo nos últimos dias tem feito subir novamente a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Sistema Único de Saúde (SUS). Neste domingo (5), estavam ocupadas 600 das 693 vagas em leitos públicos para tratar pacientes com quadro grave causado pelo novo coronavírus no Estado. Com isso, a taxa de ocupação chegou a 86,5%.

Segundo o Censo de Leitos divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), a situação continua mais delicada nas regiões de saúde Metropolitana e Norte. Em ambos os casos, a ocupação das UTIs destinadas ao coronavírus está beirando 90%.

Ao todo, 11 hospitais no Estado dos 28 com leitos do SUS para Covid-19 (somando públicos, filantrópicos e privados contratados) estão sem vagas em UTIs neste domingo. 

Só essas unidades somam 190 vagas que estão preenchidas por pacientes. Oito desses hospitais ficam na região Metropolitana de saúde, dois no Norte, e um no Sul.

Na região Metropolitana de saúde, não há mais leitos do SUS nos hospitais filantrópicos Santa Rita, São Camilo, Madre Regina Protman e na Santa Casa de Vitória; nos privados Vila Velha e Santa Mônica; e nos hospitais públicos Dório Silva e Universitário (Hucam).

Na região Sul, onde a taxa de ocupação de UTIs está em 80,5%, acabaram as vagas na Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí.

Já a região Central de saúde tem a melhor taxa: 54,5% dos leitos públicos para Covid-19 estão ocupados. Nenhum hospital na região está com lotação total até este domingo.

Censo de Leitos de Covid-19 no ES - 05/07/2020

NORTE

Uma das piores situações se dá na região de saúde Norte, onde foram abertos ou comprados leitos em quatro hospitais. Por lá só restam 8 vagas disponíveis (de um total de 78 existentes) em UTIs públicas e em apenas dois hospitais: no Estadual Roberto Silvares e no Meridional, ambos em São Mateus.

Na região, o Hospital Geral de Linhares e o Hospital Rio Doce estão sem vagas em UTIs.

ENFERMARIA

No Norte também se dá a maior taxa de ocupação de leitos de enfermaria, destinados aos pacientes com coronavírus que apresentam quadro mais leve mas que ainda assim precisam ficar em isolamento. Na região, 38 das 41 vagas em enfermaria estão em uso, totalizando 92,6%.

Nas demais regiões a taxa de ocupação das enfermarias é bem mais baixa: 69% na Metropolitana, 46% no Sul, e 32% na região Central. A média de ocupação dos leitos públicos de enfermaria no Estado está em 65,2%.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.