ASSINE

ES vai discutir nova matriz de risco do coronavírus na próxima semana

Durante pronunciamento nesta sexta-feira (3), o governador Renato Casagrande reiterou a efetividade das medidas já adotadas

Publicado em 03/07/2020 às 19h32
O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, em coletiva nesta quinta (25)
O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou que estuda uma nova matriz de risco para o Estado. Crédito: Reprodução

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou em pronunciamento por videoconferência nesta sexta-feira (3) que o Estado terá uma nova matriz de risco de medidas adotadas para conter o avanço da pandemia do coronavírus no Espírito Santo. De acordo com o governador, o novo mapa de risco será apresentado, no máximo, até o final da próxima semana.

Durante o pronunciamento, Casagrande reiterou a efetividade das medidas já adotadas, indicando que o Estado teve uma subida da curva da pandemia mais lenta por conta das ações feitas pelo governo e, consequentemente, terá um achatamento mais longo e uma descida também mais lenta. 

"As medidas adotadas achataram a curva, que era nosso objetivo. Onde não houve medida de redução da interação, a subida é muito rápida, aí você destrói o sistema de saúde, as pessoas morrem sem ter um atendimento no sistema de saúde pública. A descida depois é rápida, mas a tragédia visível é ruim. Nós não chegamos ao risco extremo. Depois que todo mundo fechou, de março para abril, de lá para cá conseguimos evitar o risco extremo, o fechamento total", afirmou.

Com isso, para Casagrande, a nova matriz de risco seguirá as medidas já definidas pelo Governo do Estado. Segundo o governador, o trabalho das medidas públicas será aperfeiçoado para que vidas possam ser salvas. Casagrande complementou, afirmando que, a partir da semana que vem, a nova matriz de risco será discutida para continuar contendo o avanço da pandemia no Estado.

Renato Casagrande

Governador do Estado

"Temos uma matriz de risco que funciona, pra continuar controlando a ocupação do sistema público, vamos aperfeiçoar o trabalho de todos nós. Nossa prioridade é salvar vidas. É muito triste ver pessoas morrendo, cuidados precisam ser tomados para todos nós. Pedimos a compreensão de todos, a partir da semana que vem vamos apresentar outra matriz de risco. Mas ainda de forma muito cautelosa, criteriosa, para compreender que estamos em uma fase possível de estabilidade em na Grande Vitória, mas crescente no interior"

MATRIZ ATUAL

A matriz de risco atual, adotada pelo Governo do Estado a partir do dia 18 de maio, leva em consideração o cruzamento de vários indicadores, como o índice de isolamento social, para definir as medidas de restrição necessárias para cada município, conforme o seu desempenho.

O mapa de risco segue orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle, composta pelo CBMES, Defesa Civil, SESA, IJSN, UFES e IFES. As decisões adotadas no Estado seguem parâmetros técnicos.

O mapa da gestão de risco é atualizado toda semana pelo governo do Estado. Os municípios que entraram no risco alto, permanecem com essa classificação por 14 dias.

De acordo com a última atualização do mapa de risco do Espírito Santo, são 37 municípios em risco alto de contaminação pelo coronavírus. O Estado não tem nenhum município com risco extremo da doença.

Mapa de risco da Covid-19 no ES
Mapa de risco da Covid-19 no ES. Crédito: Governo do ES

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.