ASSINE

Chuva no ES: mortes, desabrigados e cidades em situação de calamidade pública

Foram duas mortes em Iconha e três em Alfredo Chaves. Região Sul foi atingida por fortes chuvas,  alagamentos e deslizamentos entre a noite de sexta-feira (17) e a madrugada de sábado (18)

Publicado em 18/01/2020 às 10h36
Atualizado em 18/01/2020 às 17h44
Destruição em Iconha após chuva forte. Crédito: Internauta
Destruição em Iconha após chuva forte. Crédito: Internauta

Seis pessoas morreram no Sul do Espírito Santo devido às fortes chuvas que atingiram o Estado na noite de sexta-feira (17) e na madrugada de sábado (18): três em Iconha e três em Alfredo Chaves. Alagamentos e deslizamentos deixaram ao menos 101 pessoas desabrigadas ou desalojadas em Anchieta e Iconha, número divulgado até o momento, segundo a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC).

Treze cidades do Espírito Santo estão em situação de alerta de desabamentos e alagamentos. Os avisos foram emitidos pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) por causa dos riscos de alagamento e deslizamento. São 17 alertas – sendo que 4 cidades têm dois alertas vigentes.

ALFREDO CHAVES

O município de Alfredo Chaves foi o que registrou o maior volume de chuvas no Espírito Santo - 249,2 milímetros. De acordo com o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Carlos Wagner Borges, o volume é maior do que era esperado para todo o mês de janeiro. “Choveu muito e em muito pouco tempo. Em cerca de duas horas choveu mais do que era esperado para todo o mês de janeiro”, disse o tenente-coronel.

Lá, foram registradas três mortes por conta dos deslizamentos – duas na localidade de Cachoeirinha e outra em Recreio. Há alagamentos por toda a cidade. Alfredo Chaves foi o município em que mais choveu nas últimas 24 horas. No bairro Imigrantes, 12 idosos e duas cuidadoras ficaram ilhados em um asilo. Eles foram resgatados por uma aeronave, segundo a Defesa Civil.

Segundo a diretora da unidade de Saúde de Alfredo Chaves, Tayana Luíza, o atendimento no local foi suspenso neste sábado pela manhã, mas há um ponto de apoio na igreja matriz. "Perdemos mesa, cadeira e medicamentos", avaliou. 

Dono de uma lanchonete, Eduardo Oliveira conseguiu salvar um pouco de seus produtos. “Estava ajudando meu cunhado e quando vi a água estava subindo. Corri para suspender algumas coisas como pão e freezer”, ressaltou.

ICONHA

Em Iconha, um homem foi encontrado morto no quintal de casa. A suspeita é que ele tenha morrido afogado devido aos alagamentos. Outra pessoa também morreu ao ser levada pela enxurrada. O comércio foi bastante atingido no município. Segundo o chefe de Gabinete da Prefeitura de Iconha, Leandro Mezadre, praticamente 100% do comércio da cidade teve prejuízos.

CABEÇA D'ÁGUA

Segundo explicou o tenente-coronel Carlos Wagner, o nível da água da água em Iconha subiu muito rápido. O que explica essa velocidade é uma enxurrada. “Choveu muito na cabeceira do Rio Iconha, que nasce em Vargem Alta e a água veio varrendo tudo”. A enxurrada atingiu o município por volta de 21h de sexta-feira (17).

A auxiliar de escritório Nazaré Paganini disse que estava muito triste ao ver a cidade em que cresceu no estado desolador. “A gente não sabe para onde está indo, vê os amigos perdendo e limpando as lojas, sem ter noção do que fazer, sem destino. Pedimos água, medicamento e roupas”, desabafa a auxiliar de escritório Nazaré Paganini

A empresária Ana Paula Castro perdeu parte da casa durante o temporal. Ela conta que construiu um muro resistente, anti-enchente, mas que foi levado pela água. “A gente esperava que ia dar certo o muro, que desabou depois de uma onda que invadiu o quintal. Ficamos desesperados, pois o local em que estávamos, um escritório, desabou. Fomos socorridos pela minha tia, que mora na casa ao lado”, conta.

DEFESA CIVIL

Segundo o tenente-coronel Carlos Wagner Borges, Iconha e Alfredo Chaves estão sem energia e os moradores dos dois municípios estão com dificuldade de comunicação, por não conseguirem carregar os celulares. Ainda segundo o tenente-coronel, as duas cidades devem decretar situação de calamidade pública. "Nossas equipes de resgate ainda não conseguiram chegar a todos os lugares pois estão com muita dificuldade de acesso, mas vamos chegar ainda hoje", afirma Borges.

VARGEM ALTA

Até a noite de sexta, ao menos 24 pessoas tiveram que sair de casa em Vargem Alta. Quatro pessoas também ficaram feridas por conta dos eventos causados pelas fortes chuvas na cidade. Lá, choveu 231,6 milímetros, segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). O número de desabrigados e desalojados deve ser atualizado na tarde deste sábado.

NORTE DO ESTADO

Quatro pessoas ficaram desalojadas em Ibiraçu e outras duas em Aracruz. Nas duas cidades, no entanto, não foi registrado mais que 50 milímetros de chuva. Vale esclarecer que a diferença entre desabrigados e desalojados é que os desabrigados tiveram que deixar as casas, mas conseguiram encontrar outro lugar para ficar. Já os desalojados precisam de ajuda governamental.

GOVERNADOR: "CENÁRIO É DE GUERRA"

O governador Renato Casagrande (PSB) foi a Iconha na manhã deste sábado (18) para acompanhar os trabalhos de resgate de moradores isolados e de reconstrução da cidade.

"Iconha é um cenário de guerra, como vocês estão vendo na rua atrás. É a rua principal da cidade. Todo o comércio destruído, muitas casas destruídas e ruas laterais também destruídas. Nosso papel é reconstruir a cidade, dar um apoio assistencial, dar o primeiro socorro e ver com ajuda os comerciantes a reconstruírem o comércio", afirmou o governador.

RODOVIAS INTERDITADAS

As chuvas também provocaram interdições nas rodovias federais que cortam o Estado. A região Sul é a mais afetada. No Centro de Iconha, o km 375 da BR 101 está interditado devido aos alagamentos. Uma rota alternativa é o Contorno de Iconha. Também na BR 101, mas no km 434, em Atílio Vivácqua, o trânsito está parcialmente interditado por causa de uma queda de barreira. O trânsito no trecho flui lentamente nos dois sentidos. 

Em Domingos Martins, no km 78 da BR 262, o trânsito está parcialmente interditado em virtude da queda de uma barreira no sentido Vitória. Ainda na 262, mas no km 75, há uma queda de barreira no acostamento da via.

PREVISÃO DO TEMPO

Há risco de alagamentos, cheias de córregos, rios e deslizamentos de terra sobre a Grande Vitória e na maioria das áreas do Espírito Santo neste sábado (18), devido à previsão de chuva forte e volumosa - que já atingiu o Sul do Estado na noite de sexta-feira (17)  e voltou a cair na manhã de sábado. De acordo com o Climatempo, somente no extremo Norte do Estado não há previsão de chuva.

Este vídeo pode te interessar

Fotos mostram destruição em Iconha após as chuvas no ES

Foto mostra destruição no Centro de Iconha
Foto mostra destruição no Centro de Iconha. Reprodução/ Twitter PRF ES
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Chuvas causam destruição em Iconha
Chuvas causam destruição em Iconha. Internauta
Supermercado foi invadido pela água em Iconha. Comércio ficou bastante destruído na cidade
Supermercado foi invadido pela água em Iconha. Comércio ficou bastante destruído na cidade. Internauta
Alfredo Chaves foi o município que registrou a maior quantidade de chuva
Alfredo Chaves foi o município que registrou a maior quantidade de chuva. Internauta
Iconha em Alerta Máximo: Defesa Civil pede às famílias em área de risco que deixem as casas
Iconha em Alerta Máximo: Defesa Civil pede às famílias em área de risco que deixem as casas. Prefeitura de Iconha
Rio Iconha sobe quase 4 metros e coloca população em alerta
Rio Iconha sobe quase 4 metros e coloca população em alerta. Internauta
Iconha em Alerta Máximo: Defesa Civil pede às famílias em área de risco que deixem as casas
Iconha em Alerta Máximo: Defesa Civil pede às famílias em área de risco que deixem as casas. Prefeitura de Iconha
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17). Internauta | A Gazeta
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)
Chuva forte em Alfredo Chaves nesta sexta-feira (17)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.