ASSINE

Três servidores próximos a Casagrande foram colocados em quarentena

Funcionários atuavam diretamente com o governador do ES, que contraiu o novo coronavírus. Eles estão em isolamento social, mas não apresentaram sintomas de Covid-19

Publicado em 26/05/2020 às 16h41
Atualizado em 26/05/2020 às 19h14
O Palácio Anchieta já foi residência dos jesuítas
Palácio Anchieta: servidores ficarão em isolamento por 14 dias. Crédito: Setur

Após o governador Renato Casagrande (PSB) testar positivo para o novo coronavírus, três servidores próximos, que tinham contato direto com ele, foram afastados na última segunda-feira (25) das atividades para ficar em isolamento social. A medida foi tomada para evitar que, caso eles também tenham se contaminado, possam contagiar outras pessoas com a doença.

Os cargos dos servidores não serão informados a pedido do governo do Estado, para evitar exposição dos profissionais. Eles vão cumprir os 14 dias de quarentena, como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS), antes de retomar as atividades.

Até esta terça-feira (26), eles não apresentaram os sintomas da Covid-19 e, por isso, não foram testados para o vírus. Além deles, o governador também esteve, na sexta-feira (22), com o secretário de Saúde, Nésio Fernandes, e outros três servidores da pasta, na inauguração de novos leitos no Hospital Estadual de Vila Velha, o antigo Hospital dos Ferroviários.

Nésio publicou em suas redes que, apesar do encontro, não teve contato físico com o governador, que os dois usaram máscaras e fizeram a higienização das mãos com álcool em gel. Ele afirmou que não sentiu nenhum sintoma da Covid-19 e que, por isso, não fará o teste para a doença, já que o protocolo é recomendar os exames apenas para aqueles que apresentem os sinais de contaminação.

Além dele, também estiveram com Casagrande a diretora do hospital, Kátia Ieda Cosseti; o subsecretário de regulação, controle e avaliação da Saúde, Gleikson Barbosa; e a subsecretária em assistência em Saúde, Quelen Tanize Alves da Silva. De acordo com a Secretaria de Saúde, eles também estão assintomáticos e devem continuar trabalhando normalmente.

Em abril, um motorista de Casagrande testou positivo para a doença, mas ele não teve mais contato com o governador. O servidor já se recuperou e está em casa, uma vez que o governador deixou de fazer deslocamentos.

Casagrande está em isolamento social na residência oficial, mas continua no exercício do cargo. Ele e a esposa, Maria Virgínia Casagrande, anunciaram que contrairam a doença nesta segunda-feira (25). Nesta terça-feira, ele participou, por videoconferência, de uma reunião com diretores e servidores do Banestes e faz, nesta tarde, fez uma entrega de máquinas, também de maneira virtual.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.