ASSINE

Com elogios a Bolsonaro, Assumção é confirmado candidato em Vitória

Outro militar, o capitão Hélio Martinelli Tristão, do PTB, será o vice na chapa na disputa pela Prefeitura da Capital do Espírito Santo

Publicado em 16/09/2020 às 20h36
Atualizado em 16/09/2020 às 21h55
Capitão Assumção é confirmado candidato a prefeito de Vitória
Capitão Assumção é confirmado candidato a prefeito de Vitória. Crédito: Assessoria Capitão Assumção/ Divulgação

O deputado estadual Capitão Assumção será candidato a prefeito de Vitória nas eleições deste ano. A candidatura do militar da reserva da Polícia Militar foi formalizada em convenção do partido Patriota, na noite desta quarta-feira (16).

O evento aconteceu no plenário da Câmara de Vitória. O local foi decorado com as cores verde e amarela e, entre as muitas bandeiras do Brasil, compunham o cenário também as bandeiras da monarquia e de Israel.  O deputado chegou ao local sob gritos de "o capitão chegou" e "fora, comunistas". Constantemente, também houve gritos de "Bolsonaro", em referência ao presidente da República, e "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos", slogan de 2018 da campanha que elegeu o atual mandatário do país.

Na terça-feira (15), o PTB indicou oficialmente o capitão Hélio Martinelli Tristão para compor a chapa como vice. A aliança é uma determinação nacional do partido de Roberto Jefferson. 

Participaram do evento o deputado estadual Rafael Favatto, presidente estadual do Patriota; o presidente municipal do partido, Leonardo Monjardin; o subtentente Assis, candidato a prefeito de Cariacica; o deputado estadual Torino Marques (PSL) e um representante nacional do PTB.

Capitão Assumção mostra caixa de cloroquina durante convenção do Patriotas
Capitão Assumção mostra caixa de cloroquina durante convenção do Patriota. Crédito: Reprodução / Facebook

No primeiro discurso como candidato, Assumção ergueu uma caixa de cloroquina em um gesto repetido muitas vezes pelo presidente da República na defesa do uso do medicamento sem comprovação científica contra o coronavírus. Para Assumção, "Vitória precisa de tratamento precoce".

"A missão foi dada pelo nosso presidente Jair Bolsonaro e vamos levar essa missão para Vitória. Será missão cumprida. A gente tem que resgatar na política a seriedade. Primeiramente, a vontade de Deus, toda honra ao nosso Senhor Jesus Cristo. Temos compromisso primeiro com Deus, depois com a nação brasileira e depois com o presidente Jair Messias Bolsonaro", disse.

Entre as propostas de governo, o militar citou a implantação de duas escolas cívico-militares na Capital e reforço no combate à criminalidade. "Quem tem que ter voz é o cidadão e não o bandido. Ninguém vai levantar a voz contra o cidadão. O bandido vai ter que procurar o rumo dele. Precisamos que o cidadão de Vitória seja respeitado, ninguém pode encostar a mão nele. O bandido que fizer isso vai ter que se ver com a gente", afirmou. 

No evento foram anunciados também os nomes dos 23 candidatos a vereador que participarão da disputa pelo Patriota.

Capitão Assumção já foi deputado federal de 2009 a 2011. Ele foi eleito para  o primeiro mandato de deputado estadual em 2018, pelo PSL, com 27.744 votos. Contudo, o parlamentar foi expulso da sigla em março deste ano e, em abril, filiou-se ao Patriota.

De extrema-direita, Assumção se identifica como conservador e "anticomunista" e é apresentado por aliados como ultrabolsonarista, título que ele não renega.

É uma candidatura de oposição ao grupo político que comanda Vitória, representado na corrida pelo também deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania), que concorre com o apoio do prefeito Luciano Rezende (Cidadania). Luciano já está no segundo mandato consecutivo e, assim, não pode disputar esta eleição. 

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.