ASSINE

Assembleia do ES vai retomar atividades presenciais parcialmente nesta quarta

A volta dos trabalhos administrativos está autorizada já nesta semana. Na segunda, os gabinetes também poderão funcionar, com restrições. As sessões presenciais, porém, permanecem suspensas

Publicado em 02/06/2020 às 14h10
Atualizado em 02/06/2020 às 18h21
Data: 02/01/2020 - ES - Vitória - Sede da Assembléia Legislativa do ES - Editoria: Política - GZ
Presidente da Casa se reuniu virtualmente com deputados para decidir volta gradual das atividades presenciais. Crédito: Carlos Alberto Silva

Assembleia Legislativa do Espírito Santo voltará a funcionar gradualmente a partir desta quarta-feira (3). A decisão foi tomada em uma reunião entre os deputados estaduais, após a sessão ordinária virtual desta segunda-feira (1º),  e publicada no Diário do Poder Legislativo desta terça-feira (2). O ato determina a volta das atividades administrativas a partir desta quarta e dos gabinetes parlamentares na próxima segunda-feira (8).  As sessões presenciais continuam suspensas e o atendimento ao público também permanece proibido. Apenas deputados, servidores e terceirizados poderão circular nas dependências da Casa. 

O expediente do Legislativo estadual será reduzido, com funcionamento da sede das 12h às 18h. Já os servidores deverão respeitar um distanciamento mínimo de três metros entre eles. Para isso, cada chefia de setor organizará a jornada de trabalho da equipe e enviará à Direção da Casa uma escala com quais servidores terão permissão para acessar o prédio. Nos gabinetes, a partir da próxima semana, apenas três servidores poderão estar presentes ao mesmo tempo. 

A decisão foi tomada no mesmo dia em que o Estado atingiu o número de 14.285 casos confirmados de Covid-19 e 628 mortes decorrentes da doença. Na Grande Vitória, em que está localizada a sede do Legislativo estadual, 90% dos leitos de UTI para atender pacientes com a doença estão ocupados. O comércio funciona em regime de rodízio e os shoppings começam a reabrir com restrições.

Durante a reunião, cada deputado pôde expor sua opinião sobre o tema e, apesar de alguns manifestarem resistência à reabertura neste momento, ficou decidido pelo que chamaram de "reabertura lenta, responsável e gradual".

De acordo com a Assembleia, processo vai cumprir os protocolos para evitar a contaminação, como a exigência do uso de máscaras e álcool em gel, que será disponibilizado no acesso ao prédio e nos corredores. Não voltarão para o expediente presencial funcionários que façam parte dos grupos de risco: idosos, gestantes ou pessoas com comorbidades.

O retorno das sessões plenárias presenciais será discutido novamente no dia 15 deste mês, após uma avaliação dos números da Covid-19 e do cenário após a abertura das primeiras atividades. Um dos deputados presentes na reunião, que preferiu não ser mencionado na reportagem, explicou que "sessões envolvem pelo menos umas 100 pessoas entre administrativo, assessores e parlamentares" e, por isso, é uma decisão mais delicada a ser tomada". Até lá, as deliberações serão feitas virtualmente, como tem sido desde o dia 27 de março.

No dia 11 de maio, o presidente da Casa, Erick Musso (Republicanos), chegou a anunciar durante a sessão virtual uma volta gradual das atividades, inclusive de sessões que poderiam ser híbridas, mas recuou no dia seguinte após conversar com autoridades da saúde e representantes do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.