ASSINE

Exame descarta primeiro caso de coronavírus no ES

Secretaria de Estado de Saúde informou que o exame que deveria identificar se poderia ser outra doença apontou resultado positivo para Influenza A

Publicado em 26/02/2020 às 16h06
Atualizado em 26/02/2020 às 19h50
Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, onde o paciente está internado. Crédito: Fernando Madeira
Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, onde o paciente está internado. Crédito: Fernando Madeira

Os exames médicos feitos no paciente que veio da Itália com sintomas similares aos do novo coronavírus (Covid-19) descartaram a  doença. Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), o exame que deveria identificar se poderia ser outra doença apontou resultado positivo para Influenza A.

O exame foi feito pelo Laboratório Central (Lacen), da Sesa. Com isso, fica descartada a possibilidade do paciente ter coronavírus. O homem de 54 anos está internado no Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra, após dar entrada com sintomas respiratórios na UPA de Carapina na quarta-feira (26).

O resultado se refere ao primeiro exame que seria feito para diagnosticar se o paciente teria outra doença respiratória. Se o laudo não apontasse nenhuma outra doença, um segundo exame mais específico - que demoraria cerca de sete dias - teria que ser feito pelo laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

O homem que está internado é morador da Grande Vitória. O município em que ele mora não foi divulgado. Ele ficou por 11 meses na Itália, onde circulou por várias cidades, de acordo com a Sesa. Segundo informações apuradas pela reportagem de A Gazeta, ele teria morado no Sul da Itália, na região de Positano.

Ele chegou ao Espírito Santo no último domingo (23), de avião, e no dia seguinte procurou a UPA de Carapina com problemas respiratórios e febre. Após a suspeita do Covid-19, ele foi transferido para o Jayme dos Santos Neves, que é um dos hospitais de referência para atendimento aos casos suspeitos, definido pelo Plano Estadual de Enfrentamento e Controle do coronavírus.

O paciente com suspeita de estar com coronavírus apresentava quadro respiratório leve, segundo Aldo Lugão, subsecretário de Saúde da Serra. "Estava com febre, dor de garganta e apresentava tosse há alguns dias, mas o que acendeu o alerta foi o fato dele vir da Itália", explicou.

Amostra laboratorial do coronavírus, que pode causar desde resfriados comuns. Crédito: Center for Desease Control and Prevention
Amostra laboratorial do coronavírus, que pode causar desde resfriados comuns. Crédito: Center for Desease Control and Prevention

O coordenador do Centro de Operações Estratégicas (COE) da Sesa, Luiz Carlos Reblin, explicou que com a detecção de outro vírus, a suspeita de coronavírus se encerraria aqui mesmo.

Luiz Carlos Reblin

Coordenador do Centro de Operações Estratégicas (COE) da Sesa

"Agora, com esse descarte, vamos continuar no esforço para que esse vírus não circule entre nós. Na medida em que ele passe a circular, as unidades básicas e hospitais passam a olhar de forma diferente para o paciente que apresentar sintomas. A partir de agora já temos um olhar diferenciado para pessoas que circularam pela Europa, pois até agora a gente olhava apenas para quem vinha de países asiáticos. Então a gente já amplia o leque de países para definição de casos suspeitos"

O governo do Estado ainda está levantando, junto aos órgãos de Brasília, se o morador da Grande Vitória viajou no mesmo avião em que estava o brasileiro, de São Paulo, que já teve a doença confirmada. O caso de São Paulo é o primeiro registro de coronavírus confirmado no Brasil.

Essa era a primeira suspeita de coronavírus registrada no Espírito Santo. Na manhã desta quarta-feira (26), o Ministério da Saúde informou que o país tem um registro confirmado, 20 casos suspeitos e 59 descartados.  No mundo, os dados apontam para 80.239 casos confirmados e 2.700 mortes, ou seja, um índice de letalidade de 3,4%. Fora da China, o porcentual é de 1,4%.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.