ASSINE

Homem que veio da Itália dá entrada em UPA da Serra com suspeita de coronavírus

A Secretaria de Estado de Saúde, por meio de nota, confirmou que o caso é o primeiro suspeito de coronavírus no Espírito Santo

Publicado em 25/02/2020 às 21h45
Atualizado em 27/02/2020 às 17h15
UPA de Carapina, na Serra, onde homem com sintomas de coronavírus deu entrada. Crédito: Siumara Gonçalves
UPA de Carapina, na Serra, onde homem com sintomas de coronavírus deu entrada. Crédito: Siumara Gonçalves

ATUALIZAÇÃO: A Secretaria de Estado da Saúde do ES informou, na tarde desta quarta-feira (26), que exames descartaram a ocorrência de coronavírus no paciente que havia chegado da Itália. Leia a reportagem atualizada clicando aqui. 

Um paciente que chegou ao Espírito Santo após viagem à Itália deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Carapina, na Serra, por volta das 19h desta terça-feira (25), segundo funcionários que não quiseram se identificar.  A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), por meio de nota, confirmou que o caso é o primeiro suspeito de coronavírus no Espírito Santo. A secretaria também informou que o paciente foi encaminhado para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, referência no atendimento a casos infecciosos dessa natureza.

"A Secretaria da Saúde (Sesa) por meio do Centro de Operações Estratégicas (COE) informa que foi notificado sobre o primeiro caso suspeito de coronavírus (Covid-19), na tarde desta terça-feira (25). O paciente chegou recentemente ao Espírito Santo após viagem à Itália, apresentando febre e outros sintomas respiratórios. Ele foi encaminhado para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, que tem a expertise de atendimento a casos graves e é um dos hospitais de referência para atendimento a casos suspeitos, definido pelo Plano Estadual de Enfrentamento e Controle do Covid-19. A coordenação do COE informa ainda que o paciente está sendo monitorado e exames laboratoriais serão realizados para confirmar ou não a doença. O caso suspeito será informado ainda nesta terça-feira ao Ministério da Saúde. Na última sexta-feira (21), o Ministério da Saúde passou a enquadrar também, na definição de casos suspeitos de Covid-19, pessoas com histórico de viagens a outros sete países: Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Camboja, Vietnã e Tailândia. A mudança ocorreu devido ao aumento de 14% no número de novos casos fora da China," diz a nota.

UPA DE CARAPINA

Ao chegar na entrada da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Carapina, na Serra, na noite desta terça-feira (25), os pacientes se depararam com uma cena incomum: cadeiras vazias e as poucas pessoas que estão na recepção, pacientes e funcionários, usam máscaras. Segundo profissionais que atuam lá relataram que unidade de atendimento recebeu nesta terça-feira (25) o primeiro paciente com suspeita de coronavírus (Covid-19) no Espírito Santo.

Recepção da UPA de Carapina após local receber homem com suspeita de coronavírus. Crédito: Siumara Gonçalves
Recepção da UPA de Carapina após local receber homem com suspeita de coronavírus. Crédito: Siumara Gonçalves

Pessoas que foram ao local para consultar informaram à reportagem que a recomendação era que procurassem outra unidade de atendimento, pois havia um paciente com suspeita de contaminação por um vírus. Quem entrava no local recebia uma máscara da recepcionista.

Outro paciente ainda relatou que a orientação para quem entrou no hospital era de quando chegar em casa retirar as roupas e incinerará-las.

Procurada pela reportagem às 20h30 desta terça-feira (25), a Prefeitura da Serra não deu retorno confirmando ou não a passagem do paciente pela unidade.

Coronavírus deixa mundo em alerta

Trabalhadores vestindo roupas de proteção pulverizam desinfetante como precaução contra o coronavírus em uma garagem de ônibus em Seul, na Coreia   do Sul
Trabalhadores vestindo roupas de proteção pulverizam desinfetante como precaução contra o coronavírus em uma garagem de ônibus em Seul, na Coreia do Sul. AHN YOUNG-JOON / AP
Um oficial mede a temperatura dos passageiros estrangeiros desembarcados do navio de cruzeiro Diamond Princess antes do embarque em um ônibus no  Porto de Yokohama, perto de Tóquio.
Um oficial mede a temperatura dos passageiros estrangeiros desembarcados do navio de cruzeiro Diamond Princess antes do embarque em um ônibus no Porto de Yokohama, perto de Tóquio. EUGENE HOSHIKO / AP / ESTADÃO CONTEÚDO
Turistas usam máscaras de proteção na cidade de Veneza, na Itália, onde o tradicional evento de carnaval foi cancelado devido ao surto do novo coronavírus
Turistas usam máscaras de proteção na cidade de Veneza, na Itália, onde o tradicional evento de carnaval foi cancelado devido ao surto do novo coronavírus. RENATA BRITO / AP / ESTADÃO CONTEÚDO
Vista do H10 Adeje Palace, hotel localizado nas Ilhas Canárias, na Espanha, que foi colocado em quarentena após um médico italiano hospedado no local ter sido testado positivamente para o coronavírus
Vista do H10 Adeje Palace, hotel localizado nas Ilhas Canárias, na Espanha, que foi colocado em quarentena após um médico italiano hospedado no local ter sido testado positivamente para o coronavírus. ASSOCIATED PRESS / ESTADÃO CONTEÚDO
Pedestres usam máscaras de proteção nas ruas da cidade de Hong Kong, território chinês semiautônomo, nesta quarta-feira, 26. A China informou que foram registrados novos 406 casos e 52 mortes decorrentes de infecção pelo coronavírus
Pedestres usam máscaras de proteção nas ruas da cidade de Hong Kong, território chinês semiautônomo, nesta quarta-feira, 26. A China informou que foram registrados novos 406 casos e 52 mortes decorrentes de infecção pelo coronavírus. VINCENT YU / AP / ESTADÃO CONTEÚDO
Trabalhadores desinfetam trens do metrô como parte de uma ação de combate   ao surto do coronavírus em Teerã, no Irã
Trabalhadores desinfetam trens do metrô como parte de uma ação de combate ao surto do coronavírus em Teerã, no Irã. Sajjad Safai/Agência Estado
Tripulantes de voos usam roupa especial de proteção contra o coronavírus
Tripulantes de voos usam roupa especial de proteção contra o coronavírus. Divulgação
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus . Pedro Ladeira/Folhapress
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletiva de imprensa para falar sobre as medidas tomadas pelo governo em relação ao coronavírus

ITÁLIA EM ALERTA

Desde a segunda-feira, a Itália está incluída na lista de países em risco de transmissão do novo coronavírus do Ministério da Saúde. Com isso, o país passou a seguir um novo protocolo: serão considerados suspeitos da doença pessoas que estiveram nestes locais e que apresentam sintomas da doença, como febre e tosse. O novo enquadramento é resultado da confirmação da transmissão do vírus dentro desses países.

A Itália é considerada o epicentro dos casos de coronavírus na Europa e já contabiliza ao menos 11 mortes confirmadas devido ao vírus até a noite desta terça-feira (25).

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.