ASSINE

Gigante das vendas de móveis on-line terá centro de distribuição no ES

De chegada ao Estado, a MadeiraMadeira está investindo R$ 10 milhões para construir uma unidade logística na Serra que deve gerar 220 empregos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 23/07/2021 às 15h29
Atualizado em 23/07/2021 às 16h30
Terminal Industrial e Multimodal da Serra, o Tims
Terminal Industrial e Multimodal da Serra (Tims) vai receber o centro de distribuição. Crédito: Divulgação/TIMS

Atualização

23 de Julho de 2021 às 16:31

O número de empregos gerados e o valor do investimento foram divulgados pela empresa após a matéria ter sido publicada. O texto foi atualizado.

A MadeiraMadeira, loja de móveis e decoração com forte atuação no e-commerce, está chegando no Espírito Santo também com operações físicas. Com investimento de R$ 10 milhões, a gigante do setor está erguendo um centro de distribuição (CD) na Serra que deve gerar 220 empregos.

O CD está sendo construído no Terminal Industrial Multimodal da Serra (TIMS), segundo informações do condomínio logístico. O centro vai ocupar uma área de 17.778 m² e será no modelo fulfillment, conceito que agrega todas as etapas do e-commerce, desde a separação dos produtos vendidos on-line até a entrega para o cliente final.

De acordo com a informações da MadeiraMadeira, serão cerca de 120 contratados diretamente para as operações, além da expectativa de criação de outros 100 empregos indiretos. 

Paralelo a isso, a marca também está abrindo lojas físicas no Estado. Segundo a rede, no mês passado foi inaugurada uma megaloja na Glória, em Vila Velha. Para o próximo mês, está prevista a abertura de uma segunda unidade no município, no bairro Santa Mônica.

APORTE FEZ MARCA ANTECIPAR OS INVESTIMENTOS

Recentemente a MadeiraMadeira recebeu um aporte de US$ 190 milhões liderado pelas empresas SoftBank e Dynamo. 

Foi essa aplicação, aliás, que fez a empresa antecipar investimentos que inicialmente estavam previstos para 2022, como é o caso da instalação do centro de distribuição no Tims.

Após o aporte, a marca tornou-se uma empresa “unicórnio”, ou seja uma startup avaliada em US$ 1 bilhão ou mais.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Serra serra Comércio Negócios

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.