ASSINE

Magazine Luiza deve acelerar abertura de lojas no ES após comprar a KaBuM!

Gigante varejista de móveis e eletroeletrônicos terá controle de centro de distribuição no Estado, que é o mais sustentável da marca comprada

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/07/2021 às 16h34
Atualizado em 15/07/2021 às 16h35
Loja do Magazine Luiza: rede deve vir para o Estado e operar quiosques em parceria com outras marcas
Loja do Magazine Luiza: rede tem planos de vir para o Estado . Crédito: Divulgação

A gigante varejista de móveis e eletroeletrônicos Magazine Luiza anunciou nesta quinta-feira (15) a compra da KaBuM!, plataforma de e-commerce de tecnologia e games, por R$ 1 bilhão. Trata-se da maior aquisição da história da rede varejista, que inclusive deve acelerar a entrada do grupo no mercado capixaba, já que é o maior centro de distribuição do KaBuM! fica no Espírito Santo.

O centro de distribuição fica localizado no município de Viana, e segundo o e-commerce de tecnologia, é o mais moderno e sustentável da marca, facilitando e acelerando o tempo de entrega dos pedidos.

Agora, com a estrutura pertencendo ao Magalu, o grupo vai poder agilizar também as entregas de compras feitas pela internet de produtos próprios da Magazine Luiza ou de parceiros que atuam como marketplace.

Hoje, o Magazine Luiza já conta com um ponto logístico no Estado, denominado de crossDocking. Neste local, os produtos não ficam armazenados, eles são reorganizados nos caminhões para seguirem para a entrega.

Centro de distribuição da KaBuM! em Viana é o maior e mais moderno da marca
Centro de distribuição da KaBuM! em Viana é o maior e mais moderno da marca. Crédito: Divulgação/KaBuM!

No fim de 2020, a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, disse que o grupo deve abrir lojas físicas no Espírito Santo em breve. Segundo ela, a primeira unidade será em Vitória. A expectativa agora é que a compra da KaBuM! e o controle de um centro de distribuição do Estado agilizem a chegada da empresa no Estado.

"Vamos abrir uma loja em Vitória. Por enquanto, só estamos no digital. O Espírito Santo é um Estado legal. Tentamos chegar aí há alguns anos, quando compramos algumas redes, mas não conseguimos. Estamos devendo uma loja aí. Estive há pouco tempo no Estado e prometi a abertura de uma unidade", afirmou Luiza na ocasião.

Em um ano e meio, o Magalu já adquiriu 21 empresas. A operação de compra do KaBuM! é a maior delas. Fundado em 2003, o KaBuM! tem 2 milhões de clientes ativos. No ano passado, as vendas cresceram 128% em relação a 2019 e nos primeiros cinco meses de 2021 apresentam alta de 62% ante o mesmo período de 2020. Nos últimos 12 meses, superou a marca de R$ 3,4 bilhões em receita bruta, com lucro líquido de R$ 312 milhões.

"Esse nível de rentabilidade não é comum em players de e-commerce, o que mostra a eficiência da gestão da companhia", afirmou, em comunicado, Frederico Trajano, presidente do Magazine Luiza. "Com a compra, nos consolidamos como um dos líderes do e-commerce formal brasileiro e reforçamos nossa atuação em um dos mercados que mais crescem no mundo, o de produtos para geeks e gamers".

Com mais de 20 mil itens de tecnologia de ponta para profissionais e para o universo gamer, o KaBuM! é um dos precursores em esportes eletrônicos no Brasil. A empresa criou uma das maiores equipes de League of Legends do país, a KaBuM! Esportes, tetracampeã nacional e a primeira representante brasileira no campeonato mundial.

A plataforma será incorporada ao ecossistema do Magalu e operar em cooperação com o Jovem Nerd e o Canaltech, negócios adquiridos recentemente que dialogam com o mesmo universo de clientes.

O valor total da aquisição será pago em três etapas. A primeira parcela, à vista, é de R$ 1 bilhão. A segunda etapa envolve a transferência de 75 milhões de ações ordinárias do Magalu ao longo de um ano e meio. A terceira etapa de pagamento - de até 50 milhões de ações - ocorrerá em janeiro de 2024 e será condicionada ao cumprimento de metas do KaBuM!.

O fechamento da operação depende ainda de aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

FOLLOW-ON

A oferta de 150 milhões de ações da companhia, também anunciada nesta quinta-feira, tem como destino a expansão do Magalu em novos mercados, investimentos em logística, com abertura de novos centros e hubs de distribuição, e o pagamento de aquisições estratégicas.

Além da compra da KaBuM! por R$ 1 bilhão, a empresa vai concluir a aquisição da Hub Fintech, feita em dezembro, por R$ 290 milhões. A compra obteve a aprovação do Banco Central e do Cade.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Viana Magazine Luiza viana Comércio Negócios Magazine Luiza

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.