ASSINE

Após venda, app capixaba de delivery quer chegar a 100 cidades até 2022

Com a conclusão da compra da Shipp pela Americanas, aplicativo mudou de nome e aumentou raio de atuação. Meta é chegar a mais Estados e fazer entregas mais rápidas

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 19/07/2021 às 19h17
Shipp vira Americanas Delivery
Aplicativo Shipp foi rebatizado como Americanas Delivery após venda. Crédito: Caroline Freitas

Após a compra do aplicativo de entregas capixaba Shipp pelo o Grupo Lojas Americanas, anunciada em abril e concretizada em maio, o serviço ganhou um novo nome e um robusto plano de expansão para os próximos anos. Relançado nesta segunda-feira (19), o aplicativo, que até então só tinha atuação em Vitória Vila Velha, passa a operar também em Serra Guarapari, além de Niterói, no Rio de Janeiro.

Com um modelo de negócios "altamente escalável", segundo a companhia, ainda em 2021 o modelo de ultra fast delivery (entrega ultra rápida) será expandido para as cidades de Joinville, em Santa Catarina, e para a região do ABC Paulista, em São Paulo.

De acordo com a Americanas, para o primeiro semestre de 2022 já foram mapeadas outras 22 cidades, sendo que o objetivo é atingir mais de 100 cidades até o final do ano que vem.

Com a incorporação, o aplicativo Shipp foi atualizado e continua existindo, mas agora com o nome de Americanas Delivery. O serviço também vai funcionar dentro do app da Americanas como um miniapp.

Em comunicado, a companhia disse que o modelo de "entrega ultra rápida é uma das prioridades da Americanas em 2021" e, com a conclusão da integração da Shipp pela companhia, o app passa a ter diferenciais competitivos importantes, como a credibilidade da marca Americanas, com mais de 48 milhões de clientes ativos.

Tomas Scopel

Diretor do Americanas Delivery

"O setor de delivery está em plena expansão e conta com uma base de clientes com perfil de alta recorrência e que busca, acima de tudo, comodidade. Com a marca Americanas, entraremos ainda mais fortes nesse setor, conectando nossos clientes a supermercados, restaurantes, farmácias e outros. Além disso, aproveitaremos a capilaridade das mais de 1.700 lojas físicas, verdadeiros hubs urbanos pelo Brasil, para ter uma entrega mais ágil, disponibilizando também todo nosso sortimento "

Segundo o grupo, o app passará a ter tempo médio de entrega de 30 minutos, e possibilidade de horário de entrega agendado. No portfólio de vendas estão itens de conveniência, incluindo supermercados, farmácias, restaurantes, presentes, petshops, entre outros.

Criada em 2017, a startup de delivery pertencia ao Grupo Zaitt, que também fundou a primeira loja autônoma do Espírito Santo. A negociação se deu por meio da Sapore, maior empresa de alimentação do Brasil, que adquiriu o controle da companhia capixaba em dezembro de 2019.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Negócios Delivery Comércio eletrônico

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.