ASSINE

Mais de 400 mil pessoas com comorbidades vão ser vacinadas no ES

Público integra o grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 e começará a ser atendido após os idosos da faixa etária a partir de 60 anos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 31/03/2021 às 02h00
Atualizado em 31/03/2021 às 02h02
 GERAL - BRASILIA, COVID-19, VACINAÇÃO DRIVE-THRU CORONAVAC -Profissional de saúde nesta quinta-feira, 18 de março, prepara uma dose da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, antes de aplicar em idoso em um drive-thru. 18/03/2021
Pessoas com comorbidades estão no próximo grupo a ser vacinado. Crédito: MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O plano de imunização contra a Covid-19 no Espírito Santo vai contemplar as pessoas com comorbidades na próxima fase. Serão mais de 400 mil imunizados no Estado, segundo estimativas do Ministério da Saúde. Esse público faz parte do grupo prioritário que começará a ser vacinado após a conclusão da segunda etapa, que deverá atender idosos de 60 a 74 anos.  

A informação foi confirmada em coletiva de imprensa da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), nesta segunda-feira (29). O secretário Nésio Fernandes acrescentou que profissionais da segurança pública e da educação também serão imunizados, utilizando a reserva de contingência, ou seja, doses a mais enviadas pelo governo federal ao Estado para substituição em eventuais perdas no processo.

"O próximo grupo será daqueles com comorbidade, que estão estabelecidos no grupo de prioridades, e os profissionais de educação e segurança, que vão receber as pequenas quantidades dedicadas à reserva de contingência", pontuou. 

Este vídeo pode te interessar

O grupo abrange pessoas que sofrem de doenças crônicas como diabetes, doenças cardíacas,  renais e obesidade, por exemplo. De acordo com a Sesa,  os municípios já foram notificados para que estabeleçam junto à população a emissão de laudos para comprovar de fato que fazem parte do grupo prioritário.

Além disso, de acordo com norma divulgada pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (30), os portadores do vírus HIV também foram anexados ao grupo de pessoas com comorbidades aptas à imunização. Segundo dados da Sesa/ES,  atualmente cerca de 12.900 pessoas vivem com HIV no Estado. Destas, aproximadamente 75% dos casos (cerca de 9.600) estão na faixa-etária de 18 a 59 anos, a indicada pelo ministério para ingressar no grupo prioritário de vacinação. 

No grupo prioritário também estão indígenas, quilombolas, deficientes institucionalizados e trabalhadores da saúde, que integram a primeira etapa do plano e estão em processo de imunização - uma parcela ainda não tomou a segunda dose. Paralelamente, a maioria dos municípios capixabas já segue para a vacinação dos idosos acima de 65 anos. O grupo de quem tem doenças crônicas será imunizado assim que for atendido o de pessoas a partir de 60 anos.

De acordo com o gerente estadual de Vigilância em Saúde, Orlei Cardoso, a expectativa é que na próxima sexta-feira (2) chegue uma remessa maior para acelerar a imunização das pessoas com mais de 65 anos, faixa etária que começou a ser atendida neste final de semana com as doses que foram entregues na sexta (26)

As vacinas têm chegado gradualmente aos Estados, que distribuem aos municípios. A Sesa, no entanto, espera que nos próximos meses o número de doses recebidas continue aumentando. 

Nésio Fernandes

Secretário estadual de Saúde 

"Estamos com a expectativa de em abril e maio ter um número muito grande de vacinas, acima do distribuído, tanto pelo Ministério da Saúde, quanto pela compra de vacinas pelo Estado"

COMORBIDADES QUE TERÃO PRIORIDADE

São 400 mil pessoas no grupo a ser atendido na terceira fase do plano de imunização e que têm as seguintes doenças:

  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves 
  • Hipertensão arterial resistente
  • Hipertensão arterial estágio 3
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Insuficiência cardíaca 
  • Hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e pericardiopatias
  • Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas no adulto
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de down
  • Cirrose hepática.
  • Pessoas portadoras de HIV que estão na faixa-etária de 18 a 59 anos

A Gazeta integra o

Saiba mais
Covid-19 Coronavírus no ES Vacinas contra a Covid-19 Diabetes Hipertensão

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.