ASSINE

"Loucura com ciúme" e "política do ódio": as frases do debate da Serra

Fabio Duarte (Rede) e Sergio Vidigal (PDT) concorrem à Prefeitura da Serra no segundo turno. No debate de A Gazeta e CBN Vitória, candidatos apostaram nos ataques

Publicado em 25/11/2020 às 22h52
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) e Fabio Duarte (Rede) participaram do debate das eleições para a Prefeitura da Serra. Ao centro a âncora do CBN Vitória, Fernanda Queiroz. Crédito: Fernando Madeira

Os candidatos que disputam o segundo turno das eleições de 2020 para a Prefeitura da Serra, Fabio Duarte (Rede) e Sergio Vidigal (PDT), investiram em atacar a imagem e a trajetória política do adversário, durante debate realizado por A Gazeta e CBN Vitória, nesta quarta-feira (25). No confronto direto, os candidatos também apresentaram algumas de suas propostas para áreas como saúde e educação.

De acordo com a última pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda-feira (23), Vidigal tem 56% das intenções de voto e Fabio Duarte, 32%.

Veja as principais frases que marcaram o debate entre os candidatos:

Fabio Duarte

(Rede)

Debate Prefeitura da Serra
Fabio Duarte (Rede) participou do debate realizado por A Gazeta e CBN. Crédito: Fernando Madeira

"O senhor conhece a minha índole, eu trabalhei com o senhor. Mas quando as pessoas deixam de fazer parte do seu círculo político, não prestam mais. A mãe da minha filha tinha apenas 26 anos. Qual a mulher que não fez uma loucura, com ciúmes? E foi isso que aconteceu. O local que eu trabalhava tinha câmeras de videomonitoramento. E com essas imagens, o processo foi extirpado"

"O que ocorreu foi que recebi uma denúncia de uma moradora da cidade dizendo que o bairro não estava sendo limpo. Eu fui para a entrevista, não tive tempo de estar apurando essa situação. Eu me expressei mal, eu quis dizer o seguinte: Se isso estiver verdadeiramente ocorrendo na cidade, no meu mandato não irá acontecer isso"

"Infelizmente, na vida, para que você possa ganhar algo, você precisa tentar apagar a luz do outro. Mas nunca construí política desta forma. Não venderei minha alma para o diabo para que eu possa me tornar prefeito dessa cidade, porque eu desejo do meu coração. Estou aqui hoje é para que eu possa melhorar a qualidade de vida de vocês"

Fabio Duarte no debate realizado por A Gazeta e CBN Vitória

Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra
Candidato Fabio Duarte (Rede) durante o debate de A Gazeta para o segundo turno da Prefeitura da Serra

"Não é isso que nós estamos aqui para fazer por vocês. Querer ganhar as eleições a qualquer custo, querer dizer que a cidade não está limpa por culpa do Fabio, do Audifax. Isso se chama a velha política e não podemos permitir que retorne à nossa cidade"

"A cidade está preparada para se tornar cidade do futuro, uma cidade inteligente, conectada. Audifax iniciou, mas precisamos dar um salto. Sou usuário da saúde do município, precisamos fazer com que moradores tenham respostas na palma da mão. Precisamos disponibilizar uma rede wi-fi gratuita via rádio sobre toda a cidade, para que todos os moradores possam se conectar à internet. Na saúde, que o morador possa utilizar a telemedicina, marcar a consulta médica através de aplicativo"

"O senhor já teve 12 anos de mandato. O prefeito Audifax está concluindo o ciclo dele de 12 anos. Chega de Audifax, chega de Vidigal. É chegada a hora de renovar. E por isso peço essa oportunidade. O Fabio é o novo para a cidade, ideias novas, e preparado para essa Serra conectada, digital"

"Vamos pensar na cidade, essa locomotiva não pode parar. Eu estou preparado para esses avanços que a nossa cidade necessita. Eu sou dessa geração da internet. Vamos juntos para que possamos tornar essa cidade tecnológica"

Sergio Vidigal

(PDT)

Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) no debate realizado por A Gazeta e CBN. Crédito: Fernando Madeira

"Quero lembrar o candidato que eu tenho aqui um boletim de ocorrência de agressão dele contra sua ex-companheira, inclusive com determinação de medida protetiva. Como é que ele vai cuidar das mulheres da Serra, principalmente no combate à violência?"

"O número de homicídios continua sendo o maior do Espírito Santo. Eu fui prefeito, não fui governador, e o Espírito Santo, ao cair seu índice de violência, a Serra automaticamente também caiu. Quando falo em enfrentar a violência, vamos ampliar o efetivo da Guarda Municipal. Vamos descentralizar a Guarda, ela não pode ficar só nos lugares que têm visibilidade. Vamos colocar 300 efetivos e descentralizar para os bairros"

"É engraçado que quando ele percebe que é bom para ele, ele é amigo do prefeito. Quando tem um problema, ele empurra dizendo que é responsabilidade do prefeito. Não vamos permitir que tenha duas Serra. Nós queremos uma única Serra. Vamos acabar com essa política do ódio, que quem é amigo do rei é atendido, e quem não é, é penalizado "

Sergio Vidigal no debate realizado por A Gazeta e CBN Vitória

Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serra. Fernando Madeira
Debate Prefeitura da Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra. Fernando Madeira
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra
Debate Sergio Vidigal (PDT) durante o debate do segundo turno para Prefeitura da Serrada Serra

"Não nos revezamos. Fui prefeito por dois mandatos e Audifax foi preparado para ser o nosso candidato a prefeito. Depois eu retornei à Prefeitura da Serra e Audifax está há dois mandatos. E é bom lembrar que a gente vive em uma democracia, a escolha é feita pela população. Se a população fez essas escolhas, nós temos que respeitar"

"Eu comecei uma história na Serra, em 1997, quando ninguém acreditava na Serra. No momento em que as pessoas tinham vergonha de dizer que moravam lá, não emplacavam nem seu carro na Serra. Nesse novo cenário, em que precisamos de um gestor que realmente seja renovado, tenha articulação política, porque não será fácil ser prefeito nos próximos 4 anos, me sinto na responsabilidade, quero contribuir"

"Quando eu falo da informatização da saúde, fizemos em 2011 um convênio para o sofware para implantar o prontuário eletrônico. Fizemos toda cobertura na cidade de fibra ótica. O que ocorreu? O atual gestor assumiu, o seu secretário paralisou, devolveu recurso. Disse que ia fazer o prontuário eletrônico e informatizar, durante o mandato. Passou 8 anos e nada aconteceu"

"O que o atual prefeito quer é um terceiro mandato e ele está usando um candidato que não tem conhecimento da cidade, que não tem preparo, propostas, para garantir a ele esse brinquedo que quer, que é o terceiro mandato. Para continuar perseguindo, implantando o ódio na cidade, atendendo quem é aliado e não atendendo quem não é aliado. Hoje, só quem representa a alternância no poder na Serra é Sergio Vidigal"

VEJA O DEBATE NA ÍNTEGRA

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.