Em carreata no ES, manifestantes protestam contra Bolsonaro

Impeachment do presidente e críticas sobre a gestão da pandemia do coronavírus pelo Ministério da Saúde foram as principais pautas do ato, que aconteceu neste sábado (23)

Vitória
Publicado em 23/01/2021 às 18h49
Atualizado em 23/01/2021 às 19h42
Carreata contra Bolsonaro acontece neste sábado (23)
Carreata contra Bolsonaro aconteceu neste sábado (23). Crédito: Alberto Borém

Na tarde deste sábado (23), manifestantes fizeram carreatas contra o presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), e a condução da pandemia do novo coronavírus pelo Ministério da Saúde. No Espírito Santo, grupos partiram em protesto de diferentes pontos da Grande Vitória.

De acordo com a coordenação do ato no Estado, as principais pautas do ato foram a gestão da saúde pública nacional, o atraso da campanha de vacinação no país e o "desrespeito com a vida" por parte do governo federal. Eles pedem também o impeachment do presidente da República.

O presidente do grupo Aliança Progressista, Rafael Primo, que foi candidato à Prefeitura de Vila Velha em 2020 pela Rede Sustentabilidade, explicou que grupos de diversos locais participaram da carreata, incluindo Vitória (Viaduto Araceli - Camburi), Vila Velha (Parque da Prainha), Serra (Parque da Cidade, em Laranjeiras) e Cariacica (Estádio Kleber Andrade).

O encontro de todas as carreatas acontece na Praça do Papa, na Enseada do Suá, em Vitória. De lá, os manifestantes seguem até a Praça do Pedágio, onde o ato vai terminar. 

"Sabemos do perigo de promover qualquer coisa no meio da pandemia, mas a situação é tão adversa que temos que fazer essa mobilização. Usamos todos os protocolos e medidas de segurança contra a Covid-19, mas temos que nos expor para proteger um bem maior", afirmou Rafael.

Rafael destacou: "O volume (de participantes) agora é o que menos importa. O que queremos deixar claro é que tem um setor da sociedade que não aceita a condução o governo federal. Deixar claro que a condução do governo federal não tem cabimento é um desrespeito à vida e a tudo".

Após chegar à Praça do Pedágio, o ato deve durar entre uma e duas horas. Não foi informado o horário em que o protesto deve acabar.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.