ASSINE

Andorinhas e Itararé: mais um dia de tiroteios e tensão em Vitória

Nesta terça-feira (14), após registro de tiros, um suspeito armado tentou fugir, mas acabou baleado e preso em Itararé. Em Andorinhas, escola foi atingida por disparo

Publicado em 14/09/2021 às 19h26
Itararé e Andorinhas protagonizaram cenas de insegurança nesta terça-feira (14) em Vitória
À esquerda, cápsulas encontradas em Andorinhas após tiroteio. À direita, praça de Itararé, onde mais um crime foi registrado. Crédito: Montagem | Leitor A Gazeta

Moradores viveram mais um dia de insegurança e tensão nesta terça-feira (14) em Andorinhas e Itararé, em Vitória. Os bairros estão localizados na principal zona de conflito entre facções criminosas rivais que disputam o tráfico de drogas na Capital e têm sido palco de crimes frequentes.

Os dois episódios mais recentes  incluem um suspeito ferido, em Itararé, e uma escola atingida por tiro em plena luz do dia, em Andorinhas. A violência na Capital nesta terça-feira (14) também foi registrada no bairro Santo André, que faz parte da Grande São Pedro.

ITARARÉ: SUSPEITO TENTA FUGIR E AMEAÇA ATIRAR, MAS ACABA PRESO

A sequência seria digna de um filme de ação, o problema é que ela reflete, na verdade, o clima de insegurança com o qual os moradores da região de Itararé, em Vitória, têm que conviver. Na manhã desta terça-feira, quem estava próximo à praça do bairro presenciou tiros.

De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, a equipe que estava na região viu um homem armado no local. Quando os policiais foram avistados, ele e as demais pessoas que o acompanhavam fugiram. No entanto, depois de buscas realizadas nas proximidades, o suspeito foi localizado e ordenado a parar.

Naquele momento, segundo a PM, o suspeito "virou o braço para trás e apontou a arma, fazendo menção de atirar contra os policiais". Os militares revidaram e o homem, então, foi atingido por um disparo na perna esquerda e caiu, largando a pistola. Por causa do ferimento, ele foi levado para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência sob escolta.

Praça em Itararé
Buscas desta terça-feira (14) contaram com o apoio de policiais que estavam na praça de Itararé fazendo ponto-base. Crédito: Ricardo Medeiros

Em nota, a Polícia Civil informou que o homem foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Como ele não pagou a fiança arbitrada pelo delegado de plantão na Delegacia Regional de Vitória, o suspeito foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana. O valor da fiança não foi divulgado.

ANDORINHAS: MAIS UM TIROTEIO PERTO DE ESCOLA

Ao lado de Itararé, na Capital, fica o bairro Andorinhas, que, nesta terça-feira, também foi marcado pelo clima de insegurança e registro de mais um tiroteio durante a tarde.

Tiro atingiu uma das janelas da escola em Andorinhas
Tiro atingiu uma das janelas da escola em Andorinhas. Crédito: Montagem | Naiara Arpini | Leitor A Gazeta

De acordo com informações obtidas pela TV Gazeta, os tiros foram dados na Rua Penha Paula Francisco. Um dos disparos atingiu a janela da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Izaura Marques da Silva — que já havia sido atingida por disparos em agosto. Naquele momento, havia mais de 70 alunos no colégio.

Conforme apurado pela repórter Priciele Venturini, o tiroteio aconteceu por volta das 14h30. Segundo testemunhas, os criminosos chegaram a efetuar cerca de 30 disparos e um deles atingiu a janela de uma sala de aula que fica no segundo andar. Por sorte, os estudantes estavam em outro local e ninguém se feriu.

Em nota, a PM disse que, com o apoio da Força Tática, realizou o patrulhamento com o objetivo de localizar os autores dos disparos, porém ninguém foi localizado. "Indivíduos foram abordados, mas nada de ilícito foi encontrado", informou. A Polícia Civil não foi acionada nesta ocorrência.

Tiros na região da Emef Izaura Marques, em Vitória

Foto mostra o tiro que atravessou a janela de uma sala de aula da Emef Izaura Marques da Silva, em Andorinhas, Vitória
Foto mostra o tiro que atravessou a janela de uma sala de aula da Emef Izaura Marques da Silva, em Andorinhas, Vitória. Acervo pessoal
Escola municipal Izaura Marques, em Vitória, é atingida por tiros de arma de fogo
No vidro, a marca de um dos tiros efetuados nesta terça-feira (14). A Gazeta
Escola municipal Izaura Marques, em Vitória, é atingida por tiros de arma de fogo
No colégio, também é possível ver uma marca de tiro perto da lateral da porta de ferro. A Gazeta
Na região da Emef Izaura Marques foram encontradas mais de dez cápsulas de arma de fogo
Na região da Emef Izaura Marques foram encontradas mais de dez cápsulas de arma de fogo. A Gazeta
Tiros também atingiram estrutura que fica na residência em frente à Emef Izaura Marques da Silva
Tiros também atingiram estrutura que fica na residência em frente à Emef Izaura Marques da Silva. A Gazeta
Escola municipal Izaura Marques, em Vitória, é atingida por tiros de arma de fogo
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola. A Gazeta
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola
Sala atingida por disparo fica no segundo andar da escola

A Secretaria de Educação de Vitória informou que, em decorrência do tiroteio, apenas as aulas presenciais que aconteceriam na noite desta terça-feira (14) foram suspensas. "Após o ocorrido, os estudantes do turno vespertino (da tarde) permaneceram na escola até o horário da saída", esclareceu.

Na nota, a Prefeitura de Vitória também garantiu que a Guarda Municipal está na região fazendo patrulhamento preventivo e que presta "apoio aos profissionais e estudantes da unidade de ensino nos horários de entrada e saída". As aulas presenciais desta quarta-feira (15) estão mantidas na Emef Izaura Marques.

ZONA DE TENSÃO: INSEGURANÇA E TIROS

Os bairros Itararé e Andorinhas têm sido palcos de frequentes crimes. Isso acontece, entre outros fatores, porque estão localizados na principal zona de conflito entre traficantes rivais de Vitória. O contexto foi explicado recentemente pelo secretário Municipal de Segurança Urbana, Ícaro Ruginski.

Mapa mostra a proximidade de Santa Martha com Bairro da Penha, Andorinhas e Itararé
Regiões com frequentes registros de tiroteios. Crédito: Arte: Geraldo Neto

Ícaro Ruginski

Secretário de Segurança Urbana de Vitória

"Os traficantes do Bairro da Penha estão tentando tomar áreas que eles ainda não controlam. A principal delas é a de Andorinhas, onde diversos ataques têm sido feitos. Por outro lado, os criminosos de Andorinhas fazem ataques na região de Itararé"

Além dos fatos ocorridos nesta terça-feira, o histórico recente é de insegurança. No mês de agosto, pelo menos três tiroteios foram registrados em Andorinhas e dois assassinatos aconteceram em Itararé — ambos na praça do bairro.

Já em relação aos tiroteios, dois casos chamam atenção: um de 23 de agosto, quando a Emef Izaura Marques precisou suspender as aulas após um tiro atingir o colégio; e outro ocorrido no início do último mês, quando uma dupla de criminosos passou atirando pela orla. Ouça:

Morador registra barulho de tiroteio em Vitória

Na época, o secretário Ícaro Ruginski admitiu a complexidade de combater crimes relacionados ao tráfico. "Muitas vezes, as pessoas não querem se envolver ou denunciar. Então, é importante ter imagens dessas ocorrências, mas não adianta só colocar uma câmera, porque os traficantes vão lá e tiram", disse.

Segundo ele, a Secretaria de Segurança Urbana de Vitória atua junto à Polícia Militar e à Polícia Civil. "Temos conversado com os delegados e com o chefe do Departamento Especializado de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP) e intensificado o patrulhamento, assim como a PM", garantiu.

SANTO ANDRÉ: MAIS TIROS NA CAPITAL

Também em Vitória, o bairro Santo André viveu uma tarde tensa nesta terça-feira (14). De acordo com a Polícia Militar, indivíduos efetuaram disparos contra policiais, gerando um confronto entre as partes. Em seguida, os suspeitos fugiram em direção a uma mata.

Helicóptero do Notaer sobrevoa bairro de Santo André, em Vitória

Para ajudar os policiais do Primeiro Batalhão da PM a localizarem os criminosos, um helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) foi acionado e sobrevoou a região (veja vídeo), porém ninguém foi encontrado. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.