ASSINE

Avião que caiu em Guarapari era igual ao usado pelo cantor Gabriel Diniz

A aeronave, desenvolvida pela empresa norte-americana Piper Aircraft, da linha Cherokee 180, é uma das mais utilizadas no Brasil para deslocamentos curtos  e também para voos de instrução. Especialista cita características do modelo

Publicado em 20/02/2020 às 12h26
Atualizado em 02/03/2020 às 11h52
A aeronave que caiu em Guarapari é  uma versão do Cherokee 180, desenvolvido pela empresa Piper Aircraft, dos EUA  . Crédito: Reprodução
A aeronave que caiu em Guarapari é  uma versão do Cherokee 180, desenvolvido pela empresa Piper Aircraft, dos EUA  . Crédito: Reprodução

O avião que caiu na tarde desta quarta-feira (19) sobre um depósito de uma loja de material de construção em Guarapari era do mesmo modelo em que estava o cantor Gabriel Diniz, que morreu em um acidente aéreo em maio do ano passado na cidade de Estância, em Sergipe. No acidente registrado no Espírito Santo morreram o o piloto Luciano Ferreira de Souza e o passageiro Fabiano Luiz Gonçalves.

Trata-se de uma aeronave fabricada pela empresa norte-americana Piper Aircraft, da linha Cherokee 180. Quem confirma a mórbida similaridade é o piloto e especialista em aviação Edmundo Ubiratan, que conhece bem o modelo acidentado.

"É o mesmo modelo de avião. Parte do meu curso de formação de piloto foi feito em um modelo Piper Cherokee 180 também. Aqui no Brasil ele é um avião muito utilizado em voos de instrução aérea", disse.

Ubiratan informou, ainda, que o modelo é amplamente utilizado em voos curtos e bastante comuns em aeroclubes por se tratar de uma aeronave barata desde sua concepção, ainda em meados da década de 70.

"Na época em que o modelo foi construído, era uma aeronave muito barata e até hoje a operação dela também é. Na verdade, é um avião de baixo custo. Em termos de segurança, é extremamente seguro por ser homologado. Toda aeronave que tem uma homologação de um órgão como a Anac, por exemplo, é considerada como segura por cumprir com 100 % dos requisitos", detalhou o piloto, complementando que o ato de ser uma aeronave homologada não garante que acidentes não ocorram em caso de erros de procedimentos.

Área em que avião de pequeno porte caiu em Guarapari nesta quarta-feira (19). Crédito: Ascom | CBES
Área em que avião de pequeno porte caiu em Guarapari nesta quarta-feira (19). Crédito: Ascom | CBES

"O que não torna um avião seguro é saber se tem a manutenção em dia, se os pilotos estão atualizados, aperfeiçoados e se tem capacidade técnica para operá-lo. Esses fatores são determinantes.

ACIDENTE EM SERGIPE

Especificamente sobre a queda da aeronave, que transportava o cantor Gabriel Diniz, Ubiratan explicou que uma falha grave de manutenção fez com que a aeronave caísse na área de manguezal.

O avião que transportava o piloto Gabriel Diniz caiu em uma área de manguezal na cidade de Estância, em Sergipe. Crédito: Agência Estado
O avião que transportava o piloto Gabriel Diniz caiu em uma área de manguezal na cidade de Estância, em Sergipe. Crédito: Agência Estado

"No caso do acidente com o cantor, uma das asas se desprendeu durante o voo. Nas investigações, descobriu-se que houve uma fadiga de estrutura na asa do avião e foi feito um boletim obrigatório por parte da Embraer. Ali o problema foi falta de manutenção. O modelo que o Gabriel Diniz estava era uma versão produzida sob licença pela Embraer ainda nos anos 70. Quando começou as atividades, entre 70 e 80, ela trouxe para o Brasil a produção de alguns modelos da linha Piper", concluiu.

As investigações da queda do avião em Guarapari serão realizada pelo Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos - Seripa III, ligado à Aeronáutica.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Guarapari acidente aviao Acidente Aéreo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.