ASSINE

48 cidades do ES vão ganhar salas de apoio ao empreendedor

Segundo o governo estadual, com as novas unidades os 78 municípios do Espírito Santo terão um espaço de atendimento para empreendedores. Hoje, 30 deles já tem salas instaladas

Publicado em 29/11/2020 às 04h00
Atualizado em 29/11/2020 às 04h00
Empreendedorismo, ideia
Empreendedorismo: salas para atendimento serão instaladas em mais cidades. Crédito: Divulgação

Os 78 municípios do Espírito Santo terão salas do empreendedor até o final do primeiro semestre de 2021, espaços que vão oferecer capacitação e apoio aos empresários e promover o empreendedorismo em todo o Estado, contribuindo para a melhoria do ambiente de negócios nos municípios capixabas. Com isso, o Espírito Santo deve se tornar o primeiro Estado do Brasil a estar totalmente coberto pela sala do empreendedor.

Batizado de ES 100% Empreendedor, o programa foi anunciado nesta semana como uma das medidas do Plano Espírito Santo - Convivência Consciente, programa para impulsionar  a retomada da economia capixaba. O objetivo é adotar ações que contribuam para o enfrentamento da crise causada pelo novo coronavírus e que estimulem o dinamismo econômico local.

As salas serão um local onde o empreendedor buscará informações e será orientado sobre como abrir seu negócio ou manter uma empresa já existente. Os empreendedores também poderão realizar cursos pelo Sebrae.

Apesar de não ter como finalidade direta a concessão de crédito, as salas de empreendedorismo poderão trabalhar em conjunto com o Programa Nosso Crédito, da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas (Aderes), autarquia do governo do Estado. O programa oferece microcrédito com juros mais baixos do que os praticados no mercado para pequenos negócios.

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, atualmente, 48 municípios do Estado não possuem esse local de atendimento destinado exclusivamente ao empreendedor individual. A criação e cobertura integral da sala está prevista na lei do Micro Empreendedor Individual (MEI).

“A prefeitura vai assinar um termo de compromisso com o Estado. Cada município vai ser responsável por prover um espaço e ceder um servidor municipal, que será um agente de desenvolvimento a ser capacitado pelo Sebrae. O governo equipará o local com mobília e eletrônicos”, explica.

Já os 30 municípios que contam com salas de empreendedorismo receberão melhorias. Dentre eles estão Anchieta, Marataízes e Cariacica. A ideia, segundo o secretário, é dar as mesmas condições de desenvolvimentos a todas as cidades do Estado.

“Vamos integrar todos os municípios do Estado, dar formação para o empreendedor, ensinar o caminho para abrir uma empresa, fazer com que o dinheiro circule e com que ele saiba como entrar em uma licitação ou como vender para uma grande empresa”, comenta Kneip.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.