ASSINE

Secretarias municipais de Saúde criticam relatório de auditoria de vacinas

Colegiado que representa cidades capixabas queixou-se de documento apresentado por órgão de controle do Estado devido a inconsistências nos dados divulgados

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 18/06/2021 às 16h44
Vacina Covid-19
A condução da vacinação nos municípios é de responsabilidade das prefeituras. Crédito: Carlos Alberto Silva

Após a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) apontar inconsistências no relatório produzido pela Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont) relacionadas à vacinação contra a Covid-19, o Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde do Espírito Santo (Cosems- ES) também fez críticas ao documento produzido pela auditoria. Em nota, o grupo ressalta que o relatório não condiz com a realidade dos municípios capixabas.

As inconsistências nos dados identificadas foram geradas principalmente, segundo afirma o Cosems na nota, pela instabilidade do sistema de registro de vacinação. "Além disso, ao não permitir correções, por vezes, o sistema duplicou dados e contabilizou informações que continham erros, mas que não permitiam edição", argumenta o colegiado.

Em outro trecho da nota, o Cosems diz que "considera que a divulgação dos dados sem averiguar antes com os municípios foi irresponsável da parte da Secont, gerando uma série de transtornos e levando inverdades à população".

Por fim, o colegiado informa que os municípios estão trabalhando incansavelmente na vacinação da população, de acordo com as normas estabelecidas, e que está à disposição da Sesa para analisar o relatório e divulgar de forma transparente os dados para toda a sociedade.

ENTENDA O CASO

A auditoria da Secont havia apontado que 934 pessoas usaram documentos de pessoas que já morreram para entrar no grupo de vacinação e identificou 408 casos em que o portador de um mesmo número de CPF teria recebido mais de três doses da vacina.

Ao apresentar o relatório, o órgão de controle ressaltou que, se fosse constatada a fraude ou má-fé, os envolvidos poderiam ser responsabilizados criminalmente e, em caso de servidor público, também poderia ser aplicada uma sanção administrativa. 

Contudo, a Sesa divulgou nota em que apontava inconsistência na análise dos dados e que o relatório seria revisado, com os municípios, para um novo documento a ser apresentado em até 15 dias. 

Por meio de nota enviada à imprensa no início da tarde desta sexta-feira (18), a Secont informou que a revisão de dados levantados a partir da auditoria é uma fase rotineira da ação de controle. Também informou que vai aguardar a análise da  Sesa sobre a auditoria.

LEIA A NOTA DO COSEMS NA ÍNTEGRA

"O Colegiado de Secretarias Municipais de Saúde do Espírito Santo (Cosems/ES) vem a público esclarecer que os dados do relatório produzido pela Secretaria de Controle e Transparência (Secont) sobre a vacinação para Covid-19 no Estado não condizem com a realidade dos municípios capixabas.

Conforme nota divulgada pela Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa), há diversas inconsistências nos dados, gerados principalmente pela instabilidade do sistema de registro de vacinação. Além disso, ao não permitir correções, por vezes, o sistema duplicou dados e contabilizou informações que continham erros mas que não permitiam edição.

O Cosems/ES considera que a divulgação dos dados sem averiguar antes junto aos municípios foi irresponsável da parte da Secont, gerando uma série de transtornos e levando inverdades à população."

O Colegiado informa que os municípios estão trabalhando incansavelmente na vacinação da população, de acordo com as normas estabelecidas, e que está à disposição da Sesa para analisar o relatório e divulgar de forma transparente os dados para toda a sociedade.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo SESA espírito santo Vacina Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.