ASSINE

Professor baleado em Linhares sai do coma e respira sem aparelhos

Crime aconteceu no dia 20 de abril. Desde então, Erick Alves Jatobá permaneceu internado. Ele apresenta sinais de melhora gradual de saúde

Tempo de leitura: 3min
Linhares
Publicado em 13/05/2022 às 10h08
O professor de matemática, Erick Alves Jatoba, foi baleado na cabeça ao sair de escola em Linhares
O professor de matemática, Erick Alves Jatoba, foi baleado na cabeça ao sair de escola em Linhares. Crédito: Acervo pessoal

O professor Erick Alves Jatobá, baleado no peito e na cabeça quando saía da escola onde trabalha, em Linhares, no Norte do Espírito Santo, saiu do coma induzido e está respirando sem ajuda de aparelhos mais de 20 dias depois do crime. As informações foram obtidas pelo repórter Eduardo Dias, da TV Gazeta Norte.

Internado no Hospital Rio Doce desde o dia 20 de abril, quando foi vítima dos disparos, o professor está agora respondendo bem ao tratamento e acredita-se que ele terá uma melhora gradual do quadro de saúde.

Erick ainda não consegue falar porque está com traqueostomia, mas reage ao que falam com ele, como, por exemplo, quando pedem para apertar a mão.

Este vídeo pode te interessar

O CRIME

Imagens de uma câmera de videomonitoramento mostram Erick colocando alguns objetos no carro e indo até os suspeitos — ambos estavam de bicicleta. Após cumprimentar os dois, o professor retorna ao carro, mas, neste momento, um dos indivíduos passa uma arma para o outro, que vai em direção ao professor e efetua os disparos. O fato aconteceu no início da tarde do dia 20 de abril.

MOTIVAÇÃO

A namorada do atirador também foi ouvida pela Polícia CivilEla disse que ao passar em uma praça foi abordada pelo professor, que perguntou se ela teria sido ex-aluna dele e fez um elogio, dizendo que ela era muito bonita. O filho da mulher, de 8 anos, que estava com ela no momento, comentou com Gustavo o que ocorreu, segundo o delegado Tiago Cavalcante, responsável pela investigação.

“Ela disse que, ao passar em uma praça, foi abordada pelo professor, que perguntou se ela teria sido ex-aluna dele e fez um elogio, dizendo que ela era muito bonita. O filho dessa mulher, de 8 anos, estava com ela no momento e comentou com o namorado dela (Gustavo). Ele ficou com raiva o suficiente para querer matar o professor”, falou o delegado.

Segundo o delegado, apesar da interação entre eles, o professor não conhecia os suspeitos. A princípio, havia suspeita de participação de ex-aluno no crime, o que foi descartado pela investigação da Polícia Civil.

Gustavo está preso na Penitenciária Regional de Linhares (PRL) e, segundo a polícia, vai responder por tentativa de homicídio qualificado, pela futilidade e impossibilidade de defesa. Já os dois adolescentes responderão por ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio e foram encaminhados para o Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) Norte.

Com informações de Eduardo Dias, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.