ASSINE

Cidades do ES já vivem maior onda da Covid desde o início da pandemia

Eles têm atualmente mais casos confirmados por dia do que o registrado desde março de 2020. Espírito Santo vive 4ª onda de infecções com chegada da variante Ômicron

Tempo de leitura: 3min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 12/01/2022 às 21h45
Covid-19
Gráfico da Sesa aponta recorde de casos diários da Covid na Capital. Crédito: Sesa

Após recorde de casos diários da Covid-19 no Espírito Santo, dado divulgado na última segunda-feira (10), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, apontou, em publicação nas redes sociais nesta quarta-feira (12), que municípios capixabas já atingiram o maior pico de registros de casos da doença desde o início da pandemia. Um deles foi Linhares, ao Norte do Estado, e o outro foi Guarapari, na Grande Vitória. Levantamento feito por A Gazeta com as maiores cidades do Estado apontou que a Capital também apresenta o mesmo panorama.

Guarapari chegou a 117 casos em 24h no último dia 7 de janeiro, número idêntico ao ocorrido em 19 de fevereiro de 2020. "Mas na prática com os dados a serem publicados amanhã (13), assim, nossa costa preferencial dos mineiros, também já terá ultrapassado o pico de todas as ondas anteriores", afirmou o secretário.

Da análise dos dados divulgados diariamente pela Sesa no Painel Covid-19, é possível extrair que a Vitória também já se encontra neste cenário. No último dia 06, o município registrou a impressionante marca dos 444 casos de Covid-19 em 24h, superando o recorde do ano passado, de 343 casos em 24h no dia 25 de março.

QUASE 7 MIL CASOS EM 24H NO ES

O Espírito Santo bateu recorde de casos confirmados do coronavírus em 24 horas na segunda-feira (10), quando foram registradas 6.945 novas infecções – o maior número de toda a pandemia.

Até então, o recorde pertencia ao dia 30 de março do ano passado, quando foram contabilizados 3.532 casos da doença. Na semana passada, o Estado já tinha voltado a registrar mais de mil positivados no intervalo de apenas um dia – o que não acontecia há aproximadamente três meses.

4ª ONDA DA COVID NO ES

A quarta onda da pandemia do coronavírus já está estabelecida no Espírito Santo, segundo avaliação de especialistas das áreas de estatística e saúde, que consideram que o número recorde de contaminações pelo vírus é um indício claro de que é preciso reforçar os cuidados contra a Covid-19.

O crescimento do número de infecções está ligado à expansão da variante Ômicron da Covid, que é de fácil disseminação e já corresponde a 97% dos casos confirmados da doença em território capixaba.

O matemático e professor universitário Etereldes Gonçalves Júnior pontua que não apenas o número de infecções, mas também a taxa de transmissão do vírus bateu recorde, superando os 3,5 pontos, embora o resultado ainda não esteja consolidado.

“Felizmente, isso não está se refletindo em óbitos e internações, mas, conforme o que se observa, estamos sim passando pela quarta onda. Estamos no início da expansão, em uma situação quase vertical de subida, e isso certamente aumentará a pressão sobre o sistema de saúde, mas é uma situação diferente das demais expansões, tanto porque agora temos a vacina, quanto porque as características da Ômicron são diferentes da variante delta, que ocasionou a terceira onda.”

A Gazeta integra o

Saiba mais
SESA Coronavírus no ES Covid-19 nesio fernandes

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.