ASSINE
Concursos devem reunir milhares de vagas em 2022
Concursos devem reunir milhares de vagas em 2022. Crédito: Pixabay

Ano do concurseiro: 2022 tem concursos previstos com 70 mil vagas no país

O governo federal deve realizar seleções para preencher 18.166 vagas. Já o Espírito Santo prevê abertura de mais de 2.400 vagas

Tempo de leitura: 5min
Vitória
Publicado em 02/01/2022 às 08h27

O ano de 2022 chegou com milhares de oportunidades por meio de concursos públicos Brasil afora. A previsão inicial é de que sejam abertos, ao menos, 38 certames, totalizando mais de 20.595 vagas para cargos efetivos. Desse total, 2.429 vagas devem ser abertas no Espírito Santo e 18.166 no governo federal. A remuneração pode chegar a R$ 34 mil mensais. 

Se for levado em consideração os processos seletivos para vagas efetivas que poderão ser abertos em outros Estados e municípios, o quantitativo pode passar de 70 mil postos, conforme estimativa do especialista em concurso Marco Antônio Araújo Junior.

Para ele, em razão da pandemia, inúmeros concursos foram suspensos e a tendência é que os órgãos retomem as seleções, para a realização de provas em 2022 ou em 2023.  As chances devem ser abertas pelos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

“Ainda temos que considerar que no segundo semestre de 2022 teremos eleições do Executivo e do Legislativo federal e estadual. Em anos eleitorais, é comum constatar um aumento de editais no primeiro semestre, em especial nas áreas de segurança pública e saúde, que costumam ser plataformas políticas de inúmeros candidatos”, comenta.

Entre os processos seletivos mais esperados, segundo Araújo, estão os certames do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com cerca de 10 mil chances, e da Receita Federal, com mais de 3,3 mil.

“Essas duas seleções são muito aguardadas e podem movimentar o cenário dos concursos públicos”, ressalta.

A equipe do Ministério da Economia informou, em setembro, que a previsão é de que sejam preenchidos 41.700 postos por meio de processos seletivos no decorrer deste ano. É bom lembrar que algumas seleções previstas para serem abertas na União ainda dependem de autorização da equipe de Paulo Guedes

Além dos órgãos já citados por Araújo, ela aposta ainda em seleção para o Senado. “Se computarmos todas as vagas federais previstas, mais as de todos os estados e municípios do país, poderemos ter ainda mais oportunidades no serviço público em 2022”, destaca.

Das oportunidades previstas no governo federal, a Agência Nacional de Mineração (AMN) e Controladoria-Geral da União (CGU) já divulgaram editais de abertura das inscrições. Os salários podem chegar a R$ 9.909 e R$ 19.197, respectivamente. 

A peça orçamentária de 2022 do governo estadual prevê a abertura de oportunidades em várias áreas. Os quantitativos de cargos serão definidos por cada órgão. Serão, ao menos, 14 seleções, totalizando cerca de 2,5 mil oportunidades.

Da lista fazem parte as Secretarias da Educação (Sedu), da Justiça (Sejus), de Controle e Transparência (Secont) e de Gestão e Recursos Humanos (Seger), além do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) e do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

O maior volume de vagas deve se concentrar na área de segurança pública. O governador Renato Casagrande (PSB) anunciou 1.111 postos na Polícia Militar. A corporação informou que o concurso está em processo de contratação de empresa para elaboração do edital.

Três empresas apresentaram propostas para conduzir as seleções da corporação, mas o nome escolhido será divulgado somente após o processo passar pelos órgãos de controle, como por exemplo a Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Após o aval e a assinatura do contrato, o nome da banca será divulgado oficialmente.

Do total de oportunidades, 1.000 serão destinadas ao cargo de soldado, 30 para soldados auxiliares de saúde, 22 para soldados músicos, 20 para oficiais médicos, 20 para oficiais médicos, 20 para oficiais dentistas, 10 para oficiais e enfermeiros, 5 para oficiais farmacêuticos ou bioquímicos, 2 para oficiais médicos veterinários e 2 para oficiais músicos. 

CANDIDATA SE PREPARA PARA REALIZAR SONHO

A admiração pela Polícia Militar vem desde criança para a estudante de Engenharia Civil Mikaella Cintra Vargas, de 23 anos. Além de fazer parte da corporação, a meta da candidata é estudar para ser piloto de helicóptero da PM.

Mikaella Cintra Vargas que ingressar na PM para ser piloto de . Crédito: Acervo pessoal
Mikaella Cintra Vargas que ingressar na PM para ser piloto de . Crédito: Acervo pessoal

O último concurso para soldados militares foi aberto em 2018. Na época, a candidata até se inscreveu para conhecer o formato das provas. Desde março, deste ano Mikaella se prepara com aulas on-line.

“Tento estudar seis horas por dia e nos finais de semana aumento um pouco mais este tempo. A partir de janeiro vou começar a me preparar para o Teste de Aptidão Física (TAF), com um treino específico para isto. Concursos públicos são uma oportunidade para se inserir no mercado e ter estabilidade. Estou muito focada nesta preparação”, afirmou a jovem.

Também haverá 40 vagas no concurso de delegado da Polícia Civil. De acordo com a corporação, a banca já foi definida e o processo segue sob análise na PGE, não sendo possível, até que essa análise seja concluída, a divulgação oficial do nome da banca escolhida. A previsão é que o edital seja publicado no início de 2022

Para o certame do Corpo de Bombeiros, serão abertas 120 vagas para soldados. A empresa responsável pelo processo seletivo é a Idecan. Ainda não há informações de quando o edital será lançado.

Ainda no Espírito Santo, a Prefeitura de Vila Velha vai contratar 60 guardas municipais. O edital está previsto para ser publicado em janeiro, conforme informações do município.

Seja qual for o concurso desejado, o ideal é que os interessados iniciem um ciclo básico de estudos imediatamente, começando pelas disciplinas essenciais: Português, Raciocínio Lógico, Informática, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

“À medida que concluir alguma dessas matérias, o candidato vai incluindo outra no lugar, como Administração, sobretudo a parte de Gestão de Pessoas, Administração Financeira e Orçamentária, Direito Civil e Direito Penal. Assim, ficará muito competitivo para inúmeros concursos ao mesmo tempo, estudando apenas mais duas ou três disciplinas quando o edital for publicado”, orienta Ivone Goldner, do CEP.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.