ASSINE

Novos condomínios têm espaço youtuber, delivery drone e home office

Projetos no ES se adaptam às mudanças de hábitos dos moradores e investem cada vez mais em tecnologia, praticidade e sustentabilidade

Rede Gazeta
Publicado em 22/06/2021 às 14h41
Costa Mare, da Opportunity, tem espaço youtuber
Costa Mare, da Opportunity, tem espaço youtuber. Crédito: Opportunity/Divulgação

Os hábitos mudaram e, com isso, a infraestrutura dos empreendimentos também. Home office privativo ou compartilhado, espaços para entrega de refeições por drone, mercados e estúdio de gravações de vídeo para youtubers e influencers estão entre as novidades presentes nos projetos, que valorizam cada vez mais tecnologia, praticidade e bem-estar dos moradores.

“As empresas elaboram produtos habitacionais para atender às necessidades do mercado no momento e projetam também tendências, evitando a obsolescência. Atualmente, os empreendimentos apostam em tecnologia, espaços verdes e amplas áreas de lazer, além de segurança reforçada”, comenta o presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Espírito Santo (Ademi-ES), Sandro Carlesso.

Com a pandemia do novo coronavírus, novas necessidades surgiram. O trabalho remoto cresceu em 2020 e o espaço de home office passou a influenciar a decisão de compra. E os impactos desse modo de viver a maior parte do tempo dentro de casa não pararam por aí. A arquitetura biofílica, que possibilita uma reconexão com natureza, está em destaque. Estão cada vez mais cobiçados os apartamentos garden, com áreas privativas de quintal. E dentro de casa, a decoração ganha muitas plantas.

Além disso, com a metragem dos empreendimentos reduzida, a procura por projetos com ambientes integrados aumentou. Outra característica que influencia na hora de fechar negócio é a automação residencial.

“O mercado cresceu muito, e as construtoras têm dado cada vez mais atenção às demandas dos consumidores. As pessoas, por exemplo, valorizam as fachadas dos empreendimentos e, por isso, elas estão ficando mais sofisticadas”, explica o diretor do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo (Sinduscon-ES) Sandro Pretti.

SUSTENTABILIDADE

A busca por bem-estar fez aumentar a oferta de condomínios com áreas verdes e recursos sustentáveis. E a sustentabilidade não ajuda apenas o meio ambiente, o impacto também é sentido no bolso dos consumidores.

Para economizar na energia, por exemplo, alguns empreendimentos contam com lâmpadas de LED nas áreas comuns e sistema de aquecimento de água por meio de painéis de energia solar. Outros trazem pontos de recarga para carros elétricos.

Pretti reforça que a sustentabilidade é um quesito recorrente entre os lançamentos no Espírito Santo, com ganhos para a coletividade. “Captação pluvial é um investimento pequeno, mas que tem um retorno grande em relação à sustentabilidade. Quando se armazena a água da chuva para reaproveitamento, evita também o escoamento para as ruas, ou seja, há ainda um retorno para a cidade”, destaca.

TECNOLOGIA

Ventanas Para do Canto - Abaurre/Nazca
Ventanas Praia do Canto, da Nazca e Abaurre, conta com projeto sustentável. Crédito: Nazca/Divulgação

O emprego da tecnologia nos empreendimentos vai desde a automação dos equipamentos até a criação de novos ambientes, como estrutura para gravação profissional de vídeos para o YouTube, por exemplo. Além disso, trazem economia para o morador.

Um exemplo é o Ventanas Praia do Canto, lançamento da Nazca e Abaurre com apartamentos de três quartos na rua Aleixo Neto. O empreendimento foi desenvolvido para tornar as tarefas do dia a dia mais fáceis, além de garantir segurança e comodidade. Combinando arquitetura e contemporaneidade, o edifício ainda conta com a utilização de brises na fachada, com design que muda de acordo com o ângulo de visão, e também foi desenvolvido para criar tecnologia e sustentabilidade no projeto.

“Nossos empreendimentos contam com uma ferramenta inédita no Estado, que é o aproveitamento da IOT, a internet das coisas. Nessa rede, trafegam dados de pequeno tamanho e as máquinas conversam. Assim, conseguimos informações do medidor de gás e água para emitir informativos via celular para os moradores sobre quanto já foi consumido, por exemplo”, destaca o diretor da Nazca Incorporadora, Breno Peixoto.

Ele explica que a automação nos empreendimentos atuais é mais dinâmica, sem necessidade de instalação de redes, já que os equipamentos são conectados via wi-fi.

“Um dos nossos empreendimentos conta com uma central de aspiração de pó. No nosso hall de serviços contém uma máquina com uma tubulação que liga todos os cômodos. Basta conectar a mangueira no espaço para utilizar”, exemplifica Peixoto.

Esses sistemas de automação residencial também são encontrados nos empreendimentos da Mazzini Construtora e Incorporadora. As unidades do 265.Brooklyn, por exemplo, são entregues com controle dos ambientes da casa pelo celular, fechadura eletrônica e tomadas USB.

O empreendimento conta ainda com um delivery drone, para receber encomendas via drones, e espaço gamer, uma arena equipada com computadores de ponta e estrutura moderna para e-Sports.

“As construtoras idealizam os seus lançamentos com itens que mantenham as unidades atualizadas pelo maior tempo possível. Entregas via drones ainda parece algo muito futurista, mas já vivemos essa realidade. Então, é importante ficar atento ao mercado e embarcar nas tecnologias que em breve vão se desenvolver muito rápido”, ressalta o diretor da Mazzini Construtora e Incorporadora, Luiz Claudio Mazzini Gomes.

AMBIENTES COMPARTILHADOS

Também aumentou a procura de condomínios com ambientes compartilhados, principalmente, os espaços de coworking. Além disso, as plantas dos apartamentos já trazem a opção home office. “A pandemia potencializou essa necessidade. Então, alguns dos nossos empreendimentos de três quartos já têm espaços posicionados para reduzir os custos do cliente, caso ele queira adaptar os ambientes”, afirma o diretor comercial da Grand Construtora, Gustavo Rezende.

Condomínio da Mazzini tem área para receber e guardar encomendas
Condomínio da Mazzini tem área para receber e guardar encomendas. Crédito: Mazzini/Divulgação

Como o lazer fora de casa está mais restrito, os condomínios-clube ganham muita força. “O Costa Mare tem uma ampla área de lazer com salas de projeção de cinema, uma oficina compartilhada com ferramentas, espaço para lavagem de carro, pub, local para pilates e yoga e espaço youtuber, com iluminação, equipamentos e fundo para filmagens adequadas”, comenta o diretor-geral da Lopes Engenharia, que faz a comercialização dos produtos da Opportunity, Marcos Murad.

Os lançamentos mais recentes já incluem também espaços exclusivos para entrega de mercadorias. O objetivo é reduzir o contato entre o entregador e o morador. Esses ambientes permitem a acomodação de refeições em compartimentos preparados para receber diversos tipos de produtos.

“Além dos espaços delivery, instalamos um mercado em um dos nossos lançamentos. Com funcionamento em 7 dias por semana, o objetivo é facilitar o dia a dia dos moradores que não precisam sair de casa para fazer compra”, destaca o diretor comercial da Grand Construtora, Gustavo Rezende.

A Gazeta integra o

Saiba mais
imóveis Mercado imobiliário

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.