ASSINE

Mulher desaparece após chuva "carregar" casa em Iconha

Geoceni Bourguinon subiu no telhado da residência e pediu socorro a vizinhos. No entanto, a correnteza formada pela chuva fez a casa,. no Sul do Espírito Santo, desabar

Publicado em 18/01/2020 às 17h04
Atualizado em 18/01/2020 às 18h10
Apenas o banheiro da casa ficou de pé, depois de o resto da casa ser arrastado pela chuva em Iconha. Crédito: Reprodução/TV Gazeta
Apenas o banheiro da casa ficou de pé, depois de o resto da casa ser arrastado pela chuva em Iconha. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Uma mulher de 52 anos desapareceu em Iconha, no Sul do Espírito Santo, após ser levada pela correnteza durante o temporal que atingiu a cidade entre a noite de sexta-feira (17) e a madrugada deste sábado (18). Geoceni Bourguinon ficou presa dentro da casa e subiu no telhado para pedir socorro, enquanto a correnteza arrastava tudo que estava rua. Ela chegou a pedir ajuda a vizinhos, que, ilhados, não puderam resgatá-la. Com a força da água, a casa desmoronou junto com Geoceni, que ainda não foi encontrada.

Vizinhos contam que ela ainda conseguiu se segurar em uma telha da própria casa, que havia caído. “Foi desesperador, ela subiu no telhado e ficou gritando por socorro. A gente não podia fazer nada, aquela correnteza forte e nós ilhados. Ficamos olhando sem poder ajudar”, conta uma vizinha.

A filha da vítima, Bruna de Lima Bourguinon, mora em Piúma e foi para Iconha na manhã deste sábado (18) pensando que a mãe precisava de ajuda. “Achei que fosse chegar e encontrar a casa dela alagada. Vim para ajudar a limpar, não esperava que tudo estivesse no chão e minha mãe desaparecida”, afirma.

Segundo ela, a mãe estava na casa de conhecidos em um local seguro da cidade. Contudo, para tentar salvar ao menos alguns documentos, ela entrou no imóvel. Em poucos minutos, a água começou a subir e ela não conseguiu mais sair. “Me contaram que ela entrou com água na cintura, mas o rio subiu muito rápido. A casa desmoronou e ela desapareceu no rio em cima de uma telha. Não tenho nenhuma notícia. Espero que ela tenha conseguido se agarrar a algo pelo caminho. Estou arrasada e sem notícias” lamenta Bruna.

Bruna Bourguinon é filha de mulher que foi arrastada pelas chuvas junto com a casa. Crédito: Reprodução/TV Gazeta
Bruna Bourguinon é filha de mulher que foi arrastada pelas chuvas junto com a casa. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

"ICONHA ACABOU"

Pelo menos cinco pessoas morreram por causa das fortes chuvas. Duas cidades capixabas anunciaram que vão decretar estado de calamidade pública. O cenário em Iconha é de destruição.

O comércio de Iconha foi devastado pelo temporal que atingiu o Sul do Estado. Imagens mostram vitrines quebradas e manequins de lojas levados pela força da correnteza. A prefeitura diz que 100% do comércio foi destruído. "Iconha acabou", desabafou o prefeito da cidade, João Paganini.

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.