ASSINE

Em Cariacica, Sandro Locutor anuncia apoio a Euclério Sampaio no segundo turno

Euclério e Locutor são aliados do governador Renato Casagrande (PSB). O PROS anunciou apoio ao demista nesta quinta-feira (19). O segundo turno ocorre no dia 29

Vitória
Publicado em 19/11/2020 às 13h39
Atualizado em 21/11/2020 às 22h12
Euclério Sampaio (DEM) e Sandro Locutor (PROS) em evento que oficializou apoio do PROS ao candidato demista
Euclério Sampaio (DEM) e Sandro Locutor (PROS) em evento que oficializou apoio do PROS ao candidato demista. Crédito: Bruno Fritz

A candidatura do deputado estadual Euclério Sampaio (DEM) à Prefeitura de Cariacica ganhou mais um reforço nesta quinta-feira (19). Sandro Locutor (PROS), que disputou o primeiro turno e obteve 17.536 votos (10,66% dos votos válidos), ficando em quarto lugar, anunciou que vai apoia Euclério no segundo turno. A votação será no dia 29.

"Deus sabe das coisas e, como presidente estadual do PROS, reunimos com a direção municipal e com os candidatos a vereadores do partido e, agora, decidimos apoiar Euclério na busca de uma nova construção em favor de Cariacica", disse Locutor, em nota.

É o quarto nome que disputou o primeiro turno a anunciar apoio ao demista. Nesta quarta-feira (18), Euclério já havia conseguido apoio de PSC, PSD, PP, DC e PL. O candidato do DC, Dr. Motta, no entanto, ainda não anunciou se vai acompanhar o partido na aliança. Motta teve 4,55% dos votos.

Como a votação em Cariacica foi muito pulverizada, os quatro candidatos que apoiam Euclério – Adilson Avelina, Celso Andreon, Dr. Helcio e, agora, Sandro Locutor – somaram 38.019 votos no primeiro turno. Desses, o candidato que teve mais votos foi Sandro Locutor.

Locutor tinha ao lado dele o deputado federal Amaro Neto (Republicanos), que optou por fazer campanha para o candidato do PROS. O Republicanos, no entanto, integra a coligação de Euclério desde o registro de candidaturas. 

Euclério é um dos deputados mais alinhados ao governo Renato Casagrande (PSB) na Assembleia Legislativa. Sandro Locutor estava na estrutura do governo estadual. Ele foi assessor especial no Detran-ES até agosto deste ano, quando deixou o cargo para cumprir o prazo exigido pela Justiça Eleitoral para se candidatar no pleito.

Casagrande não apoiou ninguém abertamente. Aliados, dele, porém, estiverem com candidatos da cidade no primeiro turno. Euclério tem o apoio de Marcelo Santos (Podemos), vice-presidente da Assembleia Legislativa, que afirmou que o demista é o candidato do Palácio Anchieta. Sandro recebeu o apoio de Amaro, que também disse ter alinhado o posicionamento com o governador.

Nesta segunda fase, inclusive, Euclério esteve com Casagrande e conseguiu autorização para que secretários do governo apareçam em sua campanha, como o da Segurança Pública, Alexandre Ramalho.

A proximidade entre Euclério e Casagrande deixou a sigla em uma saia justa: a militância partidária municipal preferia apoiar a candidata petista, Célia Tavares, por uma questão de afinidade ideológica. Já o presidente estadual da sigla, Alberto Gavini, resumiu a situação: "Não podemos complicar a vida do governador".

Em uma reunião entre as lideranças do PSB, na sexta-feira (20), o PSB não conseguiu chegar a um consenso em Cariacica e liberou seus filiados para apoiar qualquer um dos candidatos. Assim, Saulo Andreon, candidato da legenda derrotado no primeiro turno com 4,45% dos votos, optou por apoiar a candidatura de Célia Tavares.

DR. HERALDO (PCdoB)  DEIXA PT DE LADO E TAMBÉM APOIA EUCLÉRIO

Euclério Sampaio (DEM) e Dr. Heraldo Lemos (PCdoB)
Euclério Sampaio (DEM) e Dr. Heraldo Lemos (PCdoB). Crédito: Bruno Fritz

Situação semelhante enfrentava o PCdoB. Apesar da afinidade ideológica e histórica entre a legenda e o PT, o presidente estadual da sigla, Givaldo Vieira, atua no governo estadual. Ele é diretor-geral do Detran-ES desde fevereiro de 2019. Entre a militância partidária que quer apoiar Célia e a ligação entre o diretório estadual e Casagrande, o presidente municipal do partido, Nelson Baby, deixou para Givaldo tomar a decisão sobre a aliança em Cariacica.

Na tarde de quinta-feira (19), Dr. Heraldo Lemos (PCdoB) esteve no comitê de Euclério e ofereceu o apoio da legenda ao demista. Dr. Heraldo teve 5,50% dos votos válidos no primeiro turno.

"Estamos com Euclério porque, após algumas conversas entendemos que podemos fazer o município alavancar e dar uma atenção especial à saúde com sua administração", declarou Lemos, por nota, na ocasião.

Mas diferentemente do que havia sido informado por Dr. Heraldo Lemos, o PCdoB fechou apoio, neste sábado (21), à candidatura de Célia Tavares (PT). Em uma reunião entre o presidente estadual da sigla, Givaldo Vieira, o deputado federal Helder Salomão (PT) e o presidente municipal do PCdoB, Nelson Baby, a legenda oficializou apoio à petista. Assim, apenas Dr. Heraldo segue apoiando o demista.

Atualização

21 de Novembro de 2020 às 21:30

Esse texto foi atualizado depois que o PCdoB oficializou, neste sábado (21), apoio à candidatura de Célia Tavares, diferentemente do que Dr. Heraldo Lemos havia informado na quinta-feira (19). Além disso, o PSB liberou seus filiados para apoiarem o candidato que preferirem e, com isso, Saulo Andreon, candidato da sigla derrotado no primeiro turno, também oficializou seu apoio à petista.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.