ASSINE

Polícia prende dupla envolvida em morte de casal em Feu Rosa, na Serra

O crime aconteceu em maio deste ano; um homem e uma mulher foram atingidos por disparos de arma de fogo quando passavam de moto por uma rua do bairro, no dia 14 daquele mês

Vitória
Publicado em 03/12/2020 às 16h25
Atualizado em 03/12/2020 às 17h54
Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)
Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Crédito: Fernando Madeira

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM) prendeu nesta quinta-feira (3) um homem de 24 anos e uma mulher, uma manicure de 19, envolvidos em um duplo homicídio ocorrido no dia 14 de maio deste ano no bairro Feu Rosa, na Serra.

À época, o Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) afirmou que o casal morto — um homem de 22 anos, identificado como Flodoaldo Togneri Neto, e uma universitária de 21, que não teve a identidade revelada — estava de moto quando foi alvejado por disparos de arma de fogo.

Informações passadas em coletiva de imprensa realizada nesta tarde (3) dão conta de que com essas prisões, lideradas pela delegada Raffaella Aguiar, da DHPM, a polícia já prendeu 4 dos investigados até então pela morte do casal, sendo que um deles é apontado pelas investigações como o mandante. A polícia procura por pelo menos mais duas pessoas que teriam participação no caso.

A MOTIVAÇÃO

As investigações apontam que Flodoaldo esteve em uma casa para negociar uma arma e teria ouvido que lá estava armazenada uma grande quantidade de drogas. Cerca de 3 horas depois, a Polícia Militar esteve na casa onde traficantes da região de Feu Rosa e Jacaraípe guardavam os entorpecentes e apreendeu a droga.

"Ele foi procurar por pessoas dessa outra facção para resolver uma pendência sobre uma arma calibre 12. Nesse encontro, ele soube que no local havia uma grande quantidade de drogas. Horas depois, a Polícia Militar bateu lá e apreendeu os entorpecentes", detalhou a delegada.

Delegada titular da DHPM, Rafaella Aguiar
Delegada titular da DHPM, Raffaella Aguiar. Crédito: Polícia Civil

Com isso, os traficantes chegaram à conclusão de que Flodoaldo havia delatado sobre as armas e então planejaram uma emboscada para matá-lo. "Esse encontro ocorreu dias antes da data do crime. Também foram apreendidos nesta quinta-feira (3) uma arma calibre 32 com munições e uma cápsula deflagrada calibre .380, compatível com os tiros que vitimaram o casal", finalizou Raffaella Aguiar.

No dia do crime, Flodoaldo e a amante iriam pegar uma chave de uma casa com uma pessoa ligada à quadrilha. Eles iriam para o local para manterem relações. No caminho, o casal foi surpreendido pelos criminosos que abriram fogo contra eles em uma rua do bairro Feu Rosa.

A delegada esclareceu que embora tenha sido morto por traficantes, Flodoaldo não tinha desavenças com eles. O rapaz até tinha ligação com uma outra organização criminosa, mas os dois grupos se toleravam na região de Feu Rosa e Jacaraípe.

Correção

3 de Dezembro de 2020 às 17:54

O crédito da imagem na reportagem é da Polícia Civil. A informação foi corrigida.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Grande Vitória Polícia Civil Serra crime feu rosa homicídio serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.