ASSINE

Polícia Militar prende suspeito de participar de ataque no Centro

Thaian Silva, de 25 anos, ainda é suspeito de participar de um homicídio na Ilha do Príncipe e de um ataque ao Morro dos Alagoanos, que vitimou o ritmista Patrick Loureiro, segundo a PM

Publicado em 15/10/2020 às 21h22
Thaian Silva, de 25 anos, é suspeito de participar de três homicídios em Vitória
Thaian Silva, de 25 anos, é suspeito de participar de três homicídios em Vitória. Crédito: Leandro Tedesco/TV Gazeta

A Polícia Militar realizou uma operação no Bairro São Benedito, em Vitória, na noite desta quinta-feira (15), e prendeu Thaian Silva, de 25 anos. A polícia acredita que ele seja suspeito de participar do ataque no Centro da Capital, que aconteceu no último dia 4, no qual um carro de aplicativo foi alvejado e duas pessoas morreram.

Segundo a polícia, Thaian teria tentado fugir ao ver os policiais no bairro e se machucou ao tentar pular um muro. Além do ataque no Centro de Vitória, a Polícia Militar acredita que o suspeito tenha envolvimento em dois outros crimes; um na Ilha do Príncipe, no qual um morador do bairro foi morto a tiros no meio da rua, e outro no Morro dos Alagoanos, que vitimou o ritmista da Unidos da Piedade, Patrick Loureiro dos Santos.

O tenente Xavier, da Polícia Militar, afirmou que a informação de que um dos envolvidos no ataque no Centro de Vitória estaria em uma casa no bairro São Benedito chegou através de uma denúncia anônima.

"A Polícia Militar recebeu denúncias de que um dos envolvidos no ataque no Centro estaria em uma residência em São Benedito. Essas informações foram trabalhadas pelo setor de Inteligência e se montou uma operação junto à Força Tática para prendê-lo. Houve uma tentativa de fuga, mas as equipes de polícia que estavam no local conseguiram acompanhar o suspeito, que acabou se machucando ao tentar pular um muro", explicou.

Mais de 40 disparos foram realizados
Ataque a carro no Centro de Vitória deixou dois mortos. Crédito: Vitor Jubini

No momento que os militares estavam no local para prender Thaian, foram atacados por traficantes da região, segundo o tenente Xavier. Ele ainda afirmou que o suspeito faz parte do braço armado de uma facção criminosa da Capital.

"No momento que as guarnições tentaram tirar o suspeito do morro, foram atacadas com tiros por traficantes da região. Essa agressão foi revidada pela Força Tática, mas nenhum policial foi ferido. O suspeito faz parte do braço armado da facção que está tentando dominar o tráfico de drogas de Vitória", disse.

Segundo a PM, Thaian era considerado foragido e tem duas condenações por tráfico de drogas. Ele estava preso na Penitenciária Semiaberta de Cariacica e fugiu em agosto deste ano.

Na operação, a polícia também prendeu Richard Paixão de Oliveira, de 31 anos, suspeito de participar do tráfico de drogas na região de São Benedito. Ele estava com um rádio comunicador.

ATAQUE NO CENTRO

Um carro de aplicativo com cinco pessoas dentro foi alvo de vários tiros enquanto passava pela avenida Governador José Sette, no Centro de Vitória, na tarde do domingo 4 de outubro. Duas pessoas morreram e outras duas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE).

O motorista do veículo morreu no local. Três passageiros foram socorridos, mas um deles morreu no hospital. A quinta pessoa no veículo não sofreu ferimentos. De acordo com as informações da polícia, os ocupantes de um carro branco passaram pela avenida e atiraram contra o Onix vermelho. Os suspeitos seguiram em fuga pela Avenida Princesa Isabel, e depois pela Curva do Saldanha, no sentido Praia do Canto.

QUEM SÃO AS VÍTIMAS

A Polícia Civil identificou as vítimas do ataque. Adriano Ferreira do Amaral, de 39 anos, era motorista de aplicativo e morreu na hora. Já o nome do passageiro que faleceu no hospital é Kelvin Filgueiras da Silva, de 28 anos. Outras duas pessoas ficaram feridas e um jovem conseguiu sair ileso.

Um dos sobreviventes, que estava no banco da frente do veículo, contou aos policiais que os passageiros passaram a noite na Rua da Lama, em Vitória, e, ainda na manhã de domingo (04), foram à Praia da Costa, em Vila Velha, onde ficaram bebendo até as 16h. Quando os passageiros voltavam para casa com o motorista de aplicativo, o veículo foi fuzilado no Centro de Vitória. Para os investigadores, o crime foi premeditado e os bandidos sabiam que as vítimas estavam na praia.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.