ASSINE

Caso Ramona: motorista tem alta de hospital e vai para presídio no ES

Wilker Wailant teve liberação médica nesta sexta-feira (6) e foi encaminhado para Viana; de acordo com a Polícia Militar, ele dirigiu embriagado e causou o acidente que matou Ramona Bergamini Toledo

Publicado em 06/03/2020 às 15h52
Atualizado em 09/03/2020 às 15h08
Carro do motorista também ficou bastante danificado após o acidente que envolveu quatro veículos na Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha. Crédito: Fernando Madeira
Carro do motorista também ficou bastante danificado após o acidente que envolveu quatro veículos na Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha. Crédito: Fernando Madeira

O motorista Wilker Wailant foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana na tarde desta sexta-feira (6), após receber alta de um hospital particular de Vila Velha durante a manhã e passar por exames no Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, conforme procedimento de praxe da Polícia Civil

A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Justiça (Sejus). A entrada dele no sistema penitenciário aconteceu por volta das 15h40. Nesta quinta-feira (5), Wilker havia sido autuado em flagrante por homicídio culposo qualificado, já que dirigia sob efeito de álcool no momento em que causou a morte da estudante Ramona Bergamini Toledo.

Estudante de fisioterapia, Ramona voltava do trabalho, por volta das 23h30, quando foi atingida pelo carro dirigido por Wilker. Crédito: Internauta
Estudante de fisioterapia, Ramona voltava do trabalho, por volta das 23h30, quando foi atingida pelo carro dirigido por Wilker. Crédito: Internauta

O acidente aconteceu na noite anterior, na Avenida Carlos Lindenberg, na altura do bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha. De acordo com o registrado pela Guarda Municipal de Trânsito, Wilker invadiu a contramão da via e atingiu a moto em que estava a jovem. Ela, por sua vez, voltava do trabalho e aguardava a abertura de um semáforo.

De acordo com pessoas que estiveram no local, a batida teria acontecido por volta das 23h30 da quarta-feira (4). Além da motocicleta em que Ramona estava, um carro popular e um ônibus do sistema Transcol também foram atingidos. Os ocupantes do coletivo não se feriram, mas a motorista do subcompacto chegou a ser socorrida para um hospital de Vila Velha. O estado de saúde dela é desconhecido.

O velório de Ramona aconteceu na Igreja Evangélica Presbiteriana, que também fica no bairro Nossa Senhora da Penha, durante a tarde desta quinta-feira (5). De lá, o corpo seguiu para a cidade de Pancas, no Noroeste do Estado, município em que ela nasceu. De acordo com a família, a jovem se mudou para Vila Velha atrás de oportunidades de estudo e trabalho.

MOTOBOYS: REVOLTA E PROTESTO

Colegas de trabalho de Ramona, diversos entregadores de aplicativo compareceram ao velório. O sentimento geral era de revolta. A frase "não foi acidente" estampava algumas bags de transporte. Às 16h, eles realizaram um protesto na Avenida Carlos Lindenberg, onde o carro de Wilker foi encontrado pichado com a palavra "assassino".

JOVEM FARIA 20 ANOS NESTE MÊS

Arrasados com a perda brusca de Ramona, colegas e familiares informaram que a jovem faria 20 anos no próximo dia 25. Neste sábado (7), ela também teria uma solenidade do curso de fisioterapia, no qual parte da família participaria. Com o sentimento de dor e revolta, eles pedem por Justiça.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.