ASSINE

"Quero que ele fique preso", diz irmã de jovem morta por motorista embriagado

"Ela estava muito feliz, com uma vida inteira pela frente, para um imprudente bêbado pegar a contramão, matar ela a um quarteirão de chegar em casa", desabafou Pamela Cerqueira, irmã de Ramona Bergamini

Publicado em 05/03/2020 às 11h43
Atualizado em 09/03/2020 às 12h17
Ramona morre após ter a moto atingida pelo carro dirigido por Wilker Wailant em Vila Velha. Crédito: Internauta
Ramona morre após ter a moto atingida pelo carro dirigido por Wilker Wailant em Vila Velha. Crédito: Internauta

Uma jovem cheia de sonhos e com uma vida inteira pela frente. Assim a agente socioeducativa Pamela Cerqueira Rocha, 34 anos, descreve a irmã, Ramona Bergamini Toledo, de 19 anos, morta após um motorista invadir a contramão na Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha.

A jovem foi morta enquanto voltava para casa após trabalhar à noite para um aplicativo de entrega de comida. Ramona iniciou a faculdade há menos de um mês.

Pamela Cerqueira Rocha

Irmã da vítima

"Estava em um período muito feliz da vida dela, começando a faculdade. Uma coisa que ela queria muito que é fisioterapia, vivendo o melhor momento da vida dela. Era um sonho e ela estava muito feliz, com uma vida inteira pela frente, para um imprudente bêbado pegar a contramão, matar ela a um quarteirão de chegar em casa e acabar com o sonho de uma família inteira"

Agora no sábado, ela participaria da "cerimônia do jaleco", quando a faculdade entrega a roupa. É tipo um 'marco de início' do curso. Toda a família dela de Pancas, incluindo a mãe, viria para Vila Velha participar. A vítima vai ser enterrada na cidade natal. Antes, familiares e amigos vão velar o corpo na Assembleia de Deus, no bairro Nossa Senhora da Penha. Ramona morava em Vila Velha há mais de dez anos.

Indignada, a família pede justiça. "Quero que ele fique preso, afinal, ele assumiu o risco de beber e dirigir", comentou.

MOTORISTA É AUTUADO POR EMBRIAGUEZ

Acidente com morte na Avenida Carlos Lindenberg. Crédito: Reprodução/TV Gazeta
Acidente com morte na Avenida Carlos Lindenberg. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Em nota, a Polícia Militar informou que o motorista do Ford KA, identificado como Wilker Wailant, se recusou a realizar o teste do bafômetro no local do acidente. Também por nota, a Polícia Civil informa que o motorista, de 36 anos, foi autuado em flagrante por homicídio culposo na direção de veículo automotor, qualificado por estar dirigindo sob influência de álcool, e será encaminhado ao Centro de Triagem de Viana.

O ACIDENTE

Um grave acidente envolvendo quatro veículos - dois carros, um ônibus do Transcol e uma motocicleta - na Avenida Carlos Lindenberg, na altura do bairro Nossa Senhora da Penha, em Vila Velha, resultou na morte da universitária Ramona Bergamine Toledo, no fim da noite desta quarta-feira (04), segundo informações da Guarda de Trânsito do município.

De acordo com o boletim da Guarda de Trânsito, a vítima era estudante do curso de Fisioterapia da Universidade de Vila Velha (UVV) e conduzia a moto modelo Honda Biz. Ramona estava parada com a motocicleta em um semáforo do cruzamento próximo ao antigo Makro, quando o Ford KA, que seguia em direção ao Centro de Vila Velha, dirigido por Wilker Wailant cruzou a avenida, subiu no canteiro central, invadiu a contramão, atingindo em cheio a moto e também a estudante.

Ramona morreu no local. Ela tinha nas costas uma mochila de entrega de comida por aplicativo. A força do acidente foi tanta que o Ford KA ainda bateu em um Renaut Sandero, dirigido por Maria Aparecida Figueiredo. Com o impacto, o veículo acabou projetado e bateu em ônibus do Sistema Transcol. Os ocupantes do coletivo, assim como o motorista Alexandro Carvalho de Souza, não se feriram.

Já a condutora do Sandero foi socorrida pelo Samu com ferimentos leves e encaminhada para um hospital. O motorista que conduzia o Ford KA, também se feriu após provocar o grave acidente e foi socorrido e internado em um hospital de Vila Velha. O estado de saúde dele, contudo, é desconhecido.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Polícia Civil acidente Avenida carlos lindenberg Caso Ramona

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.