ASSINE

Grupo dono do Meridional estreia na Bolsa com valorização nas ações

Fundada no ES, a Kora Saúde levantou R$ 769,9 milhões com o IPO nesta sexta-feira (13) na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3. Parte do montante arrecadado com a aquisição de ativos

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 13/08/2021 às 20h39
Hospital Meridional vai investir R$ 40 milhões e gerar 650 novos empregos
Hospital Meridional, em Cariacica, foi a primeira unidade do grupo Kora Saúde. Crédito: Marcos Fernandez/Arquivo

A capixaba Kora Saúde, dona da Rede Meridional e uma das maiores redes de hospitais privados do país, realizou sua estreia na Bolsa de Valores brasileira, a B3, em São Paulo, nesta sexta-feira (13), tornando-se a terceira companhia criada no Espírito Santo a negociar ações no país.

Na oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), cada ativo da Kora Saúde (KRSA3) foi comercializado a R$ 7,20. Mas já nas primeiras horas após o início do pregão, os papeis apresentavam valorização. No encerramento, as ações apresentaram ganhos de 11,67%, chegando a R$ 8,04, após chegarem a avançar 18,89% na máxima do dia.

O IPO da rede foi coordenado por Itaú BBA, líder da oferta, além de Bradesco BBI, XP Investimentos, Santander Brasil, JPMorgan e Safra.

A companhia levantou nesta sexta R$ 769,9 milhões considerando a oferta base e a venda de cerca de 10% de ações adicionais. Conforme já adiantado em reportagem de A Gazeta, parte do montante arrecadado com a aquisição dos ativos deve ser utilizado na ampliação da rede, que conta hoje com 11 unidades próprias.

Kora Saúde realizou IPO nesta sexta-feira (13)
Kora Saúde arrecadou R$ 769,9 milhões com IPO na B3 nesta sexta-feira. Crédito: Reprodução/B3

Segundo analistas de mercado ouvidos pela reportagem, a estreia da Kora na Bolsa de Valores foi extremamente positiva. Eles ponderaram que essa volatilidade no primeiro dia é natural e que a empresa venceu barreiras para conseguir colocar a oferta de ações na praça.

O grupo, que nasceu com o Hospital Meridional Cariacica, em 2001, tem sete hospitais no Espírito Santo, além de duas unidades em Tocantins, uma em Brasília (DF) e uma no Mato Grosso.

Antes da Kora Saúde, os únicos negócios criados no Espírito Santo que estavam na B3 eram a Fertilizantes Heringer, que abriu capital em 2007, e o Banestes, que está na Bolsa desde 1977.

O QUE DIZEM OS ANALISTAS

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Bolsa de Valores Negócios Hospital Meridional Mercado de Ações

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.