ASSINE

ES adverte quase 1,7 mil empresas por descumprirem a quarentena

Operação quem tem ocorrido em todo o Estado é para fiscalizar o cumprimento das medidas de restrição da quarentena contra o coronavírus

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 21/03/2021 às 14h01
Atualizado em 22/03/2021 às 11h44
Fiscalização da quarentena em Vitória encerra festas clandestinas e fecha bar
Fiscalização da quarentena em Vitória no sábado (20) com forças de segurança do Estado e da prefeitura. Crédito: Jansen Lube/PMV

Desde o início da quarentena de 14 dias na quinta-feira (18) em todo o Espírito Santo, as forças de segurança o governo do Estado, com apoio das prefeituras, iniciaram uma operação de fiscalização que, até a noite deste sábado (20), já resultou em 1.696 medidas aplicadas em estabelecimentos que descumpriram as regras de restrição decretadas para o enfretamento do coronavírus.

Na grande maioria dos casos, foi adotada apenas a advertência verbal quanto ao funcionamento em desacordo com o decreto, que, entre outros pontos, proíbe o funcionamento de estabelecimentos não essenciais. Foram 1.502 advertências, a maioria nas Regiões Sul e da Grande Vitória. Foram 637 realizadas só neste sábado.

Desde quinta, foram aplicadas 192 notificações, 74 apenas no sábado. Neste caso, a maioria dos registros desde o início da operação foi na região Norte do Estado. Os dados foram divulgados neste domingo (21) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp).

A atuação mais severa até agora foi uma interdição temporária de local no Sul do Estado, no sábado. Nenhuma multa ou prisão foi efetuada até o momento na operação.

Batizada de Operação ES-Covid, a ação integrada de fiscalização e orientação conta com participação de agentes da Polícia MilitarCorpo de BombeirosPolícia Civil, Guardas Municipais, Procon Estadual, Vigilância Sanitária Estadual e dos municípios, além de fiscais de posturas das prefeituras.

Apenas nos três primeiros dias, já foram empregados mais 1,7 mil agentes no efetivo da força-tarefa, que realizaram um total de 2.470 abordagens. Nem todos os locais fiscalizados apresentavam irregularidades.

As equipes abordaram, em sua maioria, estabelecimentos do setor de serviços e comércio em geral, além de bares e restaurantes, que estão proibidos de funcionar para atendimento presencial. Também foram fiscalizados locais públicos como praças, parques e praias.

Denúncias de descumprimento das regras da quarentena podem ser feitas ao Ciodes 190 ou diretamente com as prefeituras. Veja aqui como denunciar.

Correção

22 de Março de 2021 às 11:42

Na primeira versão desta reportagem, o texto dizia que houve a cassação de alvará de um estabelecimento na Grande Vitória no sábado, durante fiscalização da força-tarefa que atua para o cumprimento da quarentena. Mas o dado, que constava no relatório da Polícia Civil, foi digitado errado e retificado no documento publicado nesta segunda-feira (22). Não houve cassação de alvará. A informação foi corrigida.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.