Caixa barra saque do FGTS ao trabalhador com cadastro incompleto

Saiba o que fazer para corrigir os dados. Devido à falta de informações, como endereço e data de nascimento, o banco não depositou o dinheiro na poupança digital de alguns beneficiários

Publicado em 16/07/2020 às 10h52
Aplicativo Meu FGTS da Caixa
Aplicativo Meu FGTS da Caixa. Crédito: Siumara Gonçalves

Caixa suspendeu a liberação do saque-emergencial de R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para alguns trabalhadores. Essas pessoas já deveriam ter tido o dinheiro depositado em contas poupanças sociais digitais. Porém, de acordo com o banco, os beneficiários estavam com seus cadastros pessoais incompletos. 

De acordo com informações do jornal O Globo, os trabalhadores que estiverem com esse problema devem completar informações como endereço, nome da mãe e data de nascimento, entre outras. É importante lembrar que a abertura da poupança digital só será possível após a atualização desses dados.

Os depósitos do saque-emergencial do FGTS começaram no dia 29 de junho. Até o momento, o valor de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas do FGTS do trabalhador, foi liberado para quem nasceu entre os meses de janeiro e março. 

Por enquanto, quem recebeu o FGTS não pode realizar saques, mas o crédito pode ser usado para pagamento de boletos e compras, utilizando o app Caixa Tem (disponível para Android e iOS). Saques e transferências serão autorizados somente a partir do dia 25 de julho e seguem um calendário que se estenderá até o dia 14 de novembro, escalonado pela data de nascimento do trabalhador.

A Caixa não avisou sobre os dados incompletos no cadastro e também não orientou com antecedência os trabalhadores sobre os procedimentos a serem tomados para a correção das informações.

O crédito do FGTS é depositado em uma conta poupança social digital, aberta automaticamente pela Caixa para os trabalhadores. O crédito deveria ser automático para  todos os trabalhadores, exceto aqueles que não tivessem interesse em receber o depósito e informasse seu desejo ao banco por meio do aplicativo FGTS.

A recomendação do banco é que os trabalhadores consultem a situação do Saque Emergencial no aplicativo FGTS. De acordo com o banco, os cotistas poderão verificar independentemente da data prevista para o depósito a situação da conta, "antecipando eventuais necessidades de atualização cadastral". Após completar o cadastro pelo app, o crédito será reprogramado.

SAIBA COMO CORRIGIR OS DADOS DO FGTS

Para corrigir os erros ou complementar dados do FGTS é preciso: 

  • Verificar a situação de seu cadastro por meio do site do saque emergencial, do telefone 111, do aplicativo FGTS (disponível Android e iOS) ou do Site do FGTS;
  • Depois, o trabalhador receberá uma mensagem informando se há necessidade de atualização do cadastro;
  • Será preciso então abrir o aplicativo do FGTS, sem a necessidade de comparecer a uma agência, e efetuar o login; 
  • Clique em "Saque-emergencial FGTS" e confira os seus dados;
  • Caso estejam incompletos, atualize-os. Mas, caso estiver tudo correto estará disponível a data prevista para o saque;
  • Com o cadastro atualizado, o crédito será programado.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.