ASSINE

União entrega Galpões do IBC para Ifes instalar polo educacional

Imóvel, que chegou a ter a venda anunciada no segundo semestre do ano passado, acabou sendo tombado pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC)

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 28/04/2021 às 15h47
Imagens de drone dos galpões do Instituto Brasileiro do Café, o IBC, em Jardim da Penha, Vitória, ES.
Galpões do Instituto Brasileiro do Café, o IBC, em Jardim da Penha. Crédito: Vitor Jubini

Os Galpões do IBC, que foram alvo de uma disputa comercial em 2020, foram entregues ao Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), nesta terça-feira (27). A instituição vai ocupar uma área de 23 mil m², que foi cedida em guarda provisória pela Secretaria de Patrimônio da União no Estado (SPU-ES) por um prazo de 20 anos.

Segundo informações do Ifes, o projeto para o local contempla a instalação da Reitoria; do Centro de Referência em Formação e em Educação à Distância (Cefor); de um Centro Tecnológico, que abrigará o Polo de Inovação; da Agência de Inovação do Ifes (Agifes); da Incubadora; além de laboratórios multiuso e um espaço maker.

Em nota, o reitor do Ifes, Jadir Pela, informa que a Cessão em Condições Especiais será assinada no final do mês de maio, onde constará o prazo de posse de 20 anos. Mas a ocupação imediata do espaço já foi autorizada pela SPU.

Segundo o Ifes, com a ocupação do espaço  deverá ser economizado mais de R$ 3 milhões anuais, hoje utilizados para aluguel de  outros imóveis. “Esta assinatura é um marco histórico para o Ifes, pois nos posiciona em outro patamar no ensino, pesquisa e extensão.”, explica o reitor. "Queremos que este espaço seja um ambiente de pesquisa, desenvolvimento, empreendedorismo e inovação para o Espírito Santo", destaca ainda.

As negociações para a transferência dos Galpões do IBC para o Ifes foram viabilizadas pela senadora Rose de Freitas (MDB). “Negociações que foram viabilizadas junto ao governo federal”, destaca a parlamentar.

Cessão Galpões do IBC - Mauro Galvão, chefe da SPU, e Jadir Pela, reitor do Ifes
Superintendente da SPU-ES, Mauro Filho, e o reitor do Ifes, Jadir Pela. Crédito: SPU-ES

Ela acrescenta  que após a assinatura da destinação definitiva do galpão, o Ifes terá um ano de prazo para começar as obras necessárias e ocupar o imóvel. E três anos para iniciar o uso do espaço.

Em nota, o secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União no Estado, Mauro Filho, informou que a destinação do espaço ao Ifes integra o Programa SPU+, que visa a cessão de ativos para atender políticas públicas. “Neste caso, a SPU atende à política educacional, contribuindo para que o instituto amplie a oferta de ensino, pesquisa e extensão”, afirma o secretário.

DISPUTA ACIRRADA

No segundo semestre de 2020 a SPU-ES anunciou que diversos imóveis no Estado seriam colocados à venda. Dentre eles estavam os Galpões do IBC, que chegaram a ser anunciados por R$ 35 milhões que acabou gerando uma grande disputa.

Os galpões, que no passado pertenceram ao Instituto Brasileiro do Café, ficam em uma área de 33 mil m², em Jardim da Penha, dos quais 23 mil m² vão ser agora ocupados pelo Ifes.

A negociação não caminhou após o Conselho Estadual de Cultura (CEC) aprovar, em novembro do ano passado, a solicitação do tombamento dos Galpões do IBC. O início do processo cria restrições para obras no espaço e inviabilizava a sua venda.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.