ASSINE

Provas, revezamento e salas vazias: como faculdades do ES preparam o retorno

Após autorização do governo para volta às aulas em setembro, instituições definem estratégias para receber alunos

Publicado em 27/08/2020 às 19h52
Atualizado em 27/08/2020 às 19h52
Jovens ouvindo explicaçao de professor na sala de aula
As salas de aula não poderão mais ter tantos alunos ao mesmo tempo; o distanciamento mínimo entre os alunos será de 1,5 metro. Crédito: shutterstock

Agora que o governo do Estado autorizou a volta às aulas presenciais, instituições de ensino superior do Espírito Santo se organizam para receber os estudantes. Mais do que a exigência do uso de máscaras e aferição de temperatura porque o coronavírus ainda está em circulação, as faculdades precisam definir estratégias sobre como promover o retorno de modo seguro para evitar a disseminação da Covid-19. Revezamento e salas de aula mais vazias vão compor o novo modelo de ambiente acadêmico, no qual também será necessário repensar aspectos pedagógicos como o sistema de avaliação. 

Caso o Espírito Santo mantenha o indicativo de queda no número de casos e mortes por Covid-19, ainda que de forma lenta, as aulas nas instituições de ensino superior poderão ser retomadas para todos os alunos, presencialmente, no dia 14 de setembro

Na UVV, as aulas do segundo semestre letivo começaram no último dia 10 no modelo telepresencial, que será mantido com as aulas ao vivo mesmo quando a universidade estiver liberada para receber todos os estudantes. A opção pela aula remota ou na instituição será dada ao aluno. No caso de haver uma demanda grande pelo atendimento presencial, será adotado o revezamento porque haverá limite de pessoas por sala. 

As salas serão dispostas de maneira que os alunos e professores mantenham distanciamento de no mínimo 1,5 metro, o que reduz a capacidade de lotação para cerca de 1/3, segundo informações da assessoria da UVV. Conforme o tamanho da turma, poderá ser dividida em até três grupos de estudantes, sendo sempre um presencial e dois telepresenciais.

Com a possibilidade de aulas virtuais e presenciais, as avaliações também poderão ser adotadas nas duas modalidades na UVV, a depender do professor e da disciplina. 

Na Fucape, os alunos também poderão optar por continuar estudando de casa, uma vez que a instituição adotará o modelo de aulas híbridas (parte remota, parte presencial). Para os estudantes que decidirem voltar à faculdade, segundo a assessoria, serão distribuídos kits de proteção individual. 

VERIFICAÇÃO DE SINTOMAS

Além disso, haverá uma série de procedimentos para circulação pelo campus. Os alunos e funcionários da Fucape deverão passar por uma barreira sanitária, na qual será aferida a temperatura e feito um check-list de sintomas gripais. Em relação às atividades avaliativas, se o aluno escolher a modalidade 100% telepresencial, poderá fazer tudo a distância. Caso a opção seja pelo sistema híbrido, as avaliações serão realizadas de forma presencial.

O segundo semestre letivo na Multivix começou no dia 19 de agosto e, de acordo com a assessoria, com aulas 100% no formato remoto, com professores em tempo real, plataformas tecnológicas e métodos de aprendizagem interativa. Mesmo com a autorização do governo, o retorno das atividades presenciais não é obrigatório para os alunos que, caso se sintam mais confortáveis em continuar as aulas de casa, não terão nenhum prejuízo na sua formação acadêmica. 

Quanto às avaliações, independentemente do formato de aulas escolhido pelo aluno, a faculdade assegura que os trabalhos bimestrais e as provas serão on-line. 

Para garantir o isolamento social na Faesa, aponta a assessoria do centro universitário, será priorizada a realização das atividades práticas no modelo presencial, mantendo parte das disciplinas teóricas no formato digital como medida de contenção da pandemia. A ocupação segura no campus se dará com revezamento em algumas disciplinas, que poderão dividir a turma por atividades ou entre o acompanhamento virtual e presencial.

Para as avaliações da Faesa, os professores de cada disciplina, de acordo com o seu planejamento, vão analisar a melhor estratégia (provas, trabalho), mas as disciplinas teóricas vão continuar com as atividades avaliativas no digital. 

Na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), apesar da autorização para as aulas presenciais, a decisão é a de manter as atividades remotas no semestre letivo, que será de 9 de setembro a 15 de dezembro, conforme aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da instituição. 

Já no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), o Conselho Superior decidiu, nesta quinta-feira (27), pela manutenção das atividades pedagógicas não presenciais  até 31 de dezembro deste ano. Agora, um novo calendário será estabelecido para a instituição. 

CONFIRA MEDIDAS DE ALGUMAS FACULDADES

  1. 01

    Multivix

    Biossegurança: entre as ações programadas estão a instalação de dispensadores de álcool em gel por toda a instituição, cartazes de orientação, aferição de temperatura na entrada, tapetes sanitizantes e obrigatoriedade do uso de máscaras. Além disso, as salas ficarão abertas sem ar-condicionado, os espaços foram adaptados para distanciamento social e cada um deverá levar sua garrafinha de água. Sistema de revezamento: foi montado um plano para revezar as turmas presenciais, mas ainda será detalhado. Avaliações: independentemente de estar no formato remoto ou presencial, todas as atividades avaliativas serão on-line. Grupo de risco: os alunos de grupo de risco poderão continuar as aulas no modelo remoto, bem como os universitários que não se sentirem seguros com o retorno presencial. 

  2. 02

    UVV

    Biossegurança: uso obrigatório de máscaras, limite de alunos por sala de aula, horários diferenciados de intervalo, desinfecção de pontos de contato e aferição de temperatura são algumas das medidas planejadas. Sistema de revezamento: será definido conforme a demanda. Dependendo do tamanho da turma, poderá ser dividida em até três grupos de alunos, sendo sempre um presencial e dois telepresenciais. As aulas telepresenciais continuarão sendo transmitidas ao vivo. Avaliações: poderão ser realizadas em formato de prova presencial, trabalhos ou outra atividade avaliativa que possa ser realizada de casa, a depender da disciplina e do professor. Grupo de risco: os alunos podem optar em permanecer em casa, acompanhando as aulas telepresenciais. Em relação aos colaboradores, cada caso é avaliado individualmente junto ao médico do trabalho da instituição.

  3. 03

    Fucape

    Biossegurança: para os alunos que optarem pelas aulas presenciais, a instituição fornecerá kits de proteção individual, contendo máscara e álcool em gel, além de receberem instruções sobre medidas necessárias de prevenção, controle e mitigação de riscos da Covid-19. As medidas são extensivas a funcionários e professores. Sistema de revezamento: vai adotar o modelo de aulas híbridas, permitindo que parte dos alunos assista às aulas na instituição, parte em casa, ficando esta decisão a critério do estudante. Avaliações: se o aluno escolher a modalidade 100% telepresencial, fará todas as avaliações a distância. Caso a opção seja pelo sistema híbrido, as avaliações serão realizadas de forma presencial. Grupo de risco: com relação aos alunos, o modelo de aulas telepresenciais será indicado. Já os professores receberão instruções específicas embasadas nas portarias do governo que preveem medidas para prevenção e mitigação da Covid-19.

  4. 04

    Unesc

    Biossegurança: entre as medidas programadas, aferição de temperatura, instalação de tapetes  sanitizantes, uso obrigatório de máscara e agendamento on-line para acesso ao acervo da biblioteca. Sistema de revezamento: embora liberado o retorno, a instituição aguarda a publicação de portaria governamental com orientações. Por enquanto, mantém o sistema que já havia sido autorizado para atividades práticas presenciais dos alunos da área da saúde e concludentes dos demais cursos de forma gradual e alternada, que já vem sendo implementado. Avaliações: das atividades práticas presenciais, as avaliações ocorrerão presencialmente; e, das aulas remotas, vão permanecer on-line. Grupo de risco: os alunos foram instruídos a protocolar laudo médico para que seja garantido o regime especial de estudos conforme cada caso. Os profissionais também foram orientados a apresentar laudo e poderão ter remanejamento de função, trabalho remoto, flexibilização do local e do horário das atividades. 

  5. 05

    Emescam

    Biossegurança: entre as medidas previstas estão a aferição de temperatura, distanciamento social e instalação de dispensadores de álcool em gel. Sistema de revezamento: ainda não há data definida para o retorno às aulas e como será feito o revezamento das turmas. Quando voltarem, entretanto, é certo que será gradual e, no primeiro momento, apenas para aulas práticas. Avaliações e grupo de risco: não há definição. 

  6. 06

    Unisales

    Biossegurança: entre as ações programadas, aferição de temperatura, distanciamento mínimo de 1,5 metro, uso obrigatório de máscaras, limite de alunos por sala. Sistema de revezamento: apesar de liberado o retorno, a instituição aguarda a publicação de portaria governamental com orientações para o atendimento presencial. Por enquanto, mantém o escalonamento que já havia sido autorizado, e que começou com os alunos de estágio obrigatório da área da saúde. Avaliações: a estratégia ainda está em definição, mas há estrutura na instituição para realizar as avaliações tanto presenciais quanto remotas. Grupo de risco: existe a possibilidade de manter os alunos de grupos de risco em atividade 100% remota. 

  7. 07

    Estácio

    Biossegurança: na instituição, dispensadores de álcool em gel, reforço na limpeza dos espaços, maior distanciamento nas salas de aula são algumas das medidas previstas. Sistema de revezamento: a faculdade vai adotar o sistema híbrido, em que parte das aulas é presencial, parte remota com transmissão ao vivo. As normas para o atendimento presencial estão sendo definidas e os alunos serão orientados como proceder. Avaliações e grupo de risco: não há definição.

  8. 08

    FDV

    O plano de prevenção e controle da Covid-19 na instituição será construído coletivamente, e será divulgado somente após apreciação da comunidade acadêmica. No momento, não há nenhuma definição sobre as medidas a serem adotadas. 

  9. 09

    Faesa

    Biossegurança: entre as medidas programadas, distanciamento, higienização do campus a cada turno, controle do acesso com aferição de temperatura e uso obrigatório de máscaras, restrição na ocupação de elevadores. Sistema de revezamento: as aulas práticas serão presenciais e as teóricas, prioritariamente, por meio digital. Também haverá revezamento em algumas disciplinas, que poderão dividir a turma por atividades ou no modelo híbrido (parte presencial, parte remoto). Avaliações: o tipo de avaliação será definido pelo professor, mas, em relação à aplicação, as disciplinas teóricas terão atividades avaliativas on-line. Grupo de risco: serão realizadas adaptações personalizadas para atender pessoas com necessidades especiais. No caso de alunos, se for possível, mesmo as aulas práticas poderão ser acompanhadas remotamente. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Educação Coronavírus no ES Ensino Superior

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.