ASSINE

Governo vai adotar novas restrições para controlar Covid no ES

Entre as medidas, estão aquelas impostas  aos setores que não estão fazendo um controle rígido dos protocolos sanitários de prevenção à doença

Publicado em 18/11/2020 às 19h44
Atualizado em 18/11/2020 às 23h53
Comércio da avenida Expedito Gárcia, em Campo Grande, Cariacica
Comércio na Avenida Expedito Garcia, em Cariacica: locais com aglomeração vão ter maior controle. Crédito: Ricardo Medeiros

Novas medidas restritivas vão ser adotadas pelo governo do Estado para conter o avanço da pandemia da Covid-19. Elas vão ser anunciadas na sexta-feira (20), segundo informou o governador Renato Casagrande, na tarde desta quarta (18), diante do aumento de casos da doença e da estabilização na queda do número de óbitos que vinha sendo registrada nas últimas semanas.

Sem dar muito detalhes sobre as novas restrições que vão ser anunciadas, o governador explicou que elas vão ser direcionadas aos setores que não estão conseguindo manter o controle dos protocolos de segurança que ajudam a evitar o contágio da Covid-19.

Já para os setores que estão apresentando um controle eficaz da doença, não deverá ser necessária maior restrição no momento. E citou como exemplo o comércio: “Nos locais que têm o ambiente controlado, onde o gerente disponibiliza máscara para o funcionário, tem álcool em gel,  e sabe que não pode ter mais de tantas pessoas, e que controla isso, esses ambientes não precisamos ter tantas restrições. Vamos ter uma menor restrição para os ambientes com controle, e aumentar para os que têm menos controle, onde as pessoas não usam máscara e aglomeram. E vamos pedir a colaboração de todo mundo", disse, em pronunciamento.

O governador destacou que as restrições vigentes foram estabelecidas a partir de uma matriz, que origina o Mapa de Risco do Estado, no qual os municípios são classificados por níveis, variando do risco baixo ao extremo. Para cada fase, há um conjunto de medidas restritivas, que aumenta conforme as ameaças de contágio identificadas no município. 

As mudanças, que estão sendo definidas e vão ser anunciadas na sexta-feira (20), passarão a valer a partir da próxima segunda (23), segundo Casagrande.

O governador ainda reafirmou a necessidade de todos seguirem os protocolos sanitários para que se alcance o controle da doença. "É um processo, de fato, de convivência. Se não seguirmos os protocolos, nós não teremos condições de controlar a doença. Eu vejo muitas aglomerações. Às vezes, as pessoas não se preocupam muito porque são jovens, mas a doença não escolhe. Às vezes, a pessoa jovem é muito vulnerável, ou aquela que tem resistência pode passar para pessoas de mais idade da família e amigos", ressaltou Casagrande.

O anúncio sobre as novas medidas que serão adotadas foi feito durante apresentação, em reunião virtual, de dados da Covid-19 para representantes de diversos setores, entre os quais Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado, entidades do setor produtivo, da Igreja Católica e da Evangélica, e da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes).

Além do aumento do número de casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, decorrente de uma maior interação e até de aglomerações registradas no Estado, foi apontado ainda por Casagrande que o número de óbitos pela doença está estabilizado. “Como deixamos de ter queda de óbitos, é um sinal de alerta para nós", disse Casagrande.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.