ASSINE

"Não tem lógica sem vacina", diz leitor sobre volta às escolas em 2021

Governo do Espírito Santo anunciou nesta quarta-feira (18) que a presença nas aulas presenciais das escolas estaduais será obrigatória a partir de fevereiro

Publicado em 18/11/2020 às 16h37
Alunos da Escola Major Alfredo Rabaioli, no bairro Mário Cypreste, com distanciamento entre eles na sala de aula
Alunos da Escola Major Alfredo Rabaioli, no bairro Mário Cypreste, com distanciamento entre eles na sala de aula. . Crédito: Carlos Alberto Silva

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, e o secretário de Estado da Educação, Vitor de Ângelo, anunciaram nesta quarta-feira (18) que a presença nas aulas presenciais das escolas estaduais será obrigatória a partir de fevereiro de 2021. Após sete meses fechadas por causa da pandemia de coronavírus, as escolas foram reabertas em outubro. 

O retorno ocorreu em esquema de revezamento, mantendo as atividades on-line e deixando a critério dos pais a decisão de mandar os alunos para as aulas presenciais. Mesmo assim, um mês após a retomada nas escolas estaduais do Espírito Santo, que começou pelos alunos do ensino médio, 300 funcionários e 26 estudantes já haviam sido contaminados pela Covid-19 até a última sexta-feira (13).

Com a decisão do governo, a partir de fevereiro os alunos terão que comparecer às atividades presenciais, que funcionarão ainda em revezamento: 50% dos alunos vão em uma semana e a outra metade na outra. Quando não estiverem na escola, os estudantes terão aulas remotas em casa.

O assunto foi bastante debatidos pelos leitores de A Gazeta nesta quarta-feira (18), a maioria deles contrária à decisão. Confira alguns comentários postados em nossas redes sociais:

Então significa que nós professores teremos trabalho dobrado sem receber a mais? Afinal os alunos que estiverem em casa com certeza terão atividades remotas, e criar atividade remota de qualidade e que atenda as necessidades do EAD demanda tempo. Como daremos suporte aos alunos em EAD enquanto estamos preparando e ministrando aulas presenciais? Sem falar no excesso de relatórios que a Sedu nos obriga a preencher semanalmente. (Saulo Vieira)

Uau, já vacinaram todos os professores, funcionários e alunos das escolas???? Sinceramente... (Débora Lázara)

Meus filhos NÃO voltam pra escola enquanto não houver vacina! Ridículo querer obrigar crianças a voltar pra escola com uma pandemia incontrolável! (Caroline Herbst B. Carvalho)

E haja mais professores e alunos pegando Covid-19, assim como seus familiares! (Brenda Faller)

Não acho legal obrigar!!! Cada um sabe a sua necessidade de se cuidar! (Norma Rubim)

Vamos aguardar, nossos alunos e professores não são cobaias! São vidas que precisam ser preservadas! (Geany Broliver)

Não se pode obrigar a mandar filho dos outros pra escola não! Absurdo... cada dia estamos com mais casos e ninguém tá nem aí... absurdo. (Rayanne Venial Stange)

Não tem a menor lógica enquanto não tiver vacina. (Pollyana De O. Santos Pádua)

Só acho que salário dos professores deverá ser em dobro, já que agora terão que fazer em dobro o seu trabalho! (Ritieli Apolinário)

E o professor vai ter que dar conta de tudo: aulas presenciais e EAD? Não tem cabimento "obrigar" o aluno a ir pra escola em meio a uma pandemia. E quem vai se responsabilizar pelo alunos, profissionais e familiares infectados por causa dessa situação? As coisas não podem ser assim. (Maria Helena Laureano)

Teremos vacina até lá? Pois quando se trata de escola pública falta o básico para os alunos e professores, imagina investimento em higienização para não haver contaminação. (Michele Farias)

Quem pode obrigar estudantes irem para a escola em plena pandemia? Só se tiver vacina! (Juvenia Dias Furtado)

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.