ASSINE

1,3 mil policiais vão reforçar segurança no Enem e impedir aglomeração

Estão inscritos 104.531 candidatos para fazer as provas impressas, que serão aplicadas em 38 municípios do Espírito Santo, nos dias 17 e 24 de janeiro

Vitória
Publicado em 15/01/2021 às 12h06
Atualizado em 15/01/2021 às 15h08
Ações da Operação Enem foram divulgadas pelas Forças de Segurança do Estado nesta sexta (15)
Ações da Operação Enem foram divulgadas pelas Forças de Segurança do Estado nesta sexta (15). Crédito: Daniel Pasti

Polícia Militar terá um reforço de 1.326 agentes durante a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que serão aplicadas nos próximos dois domingos (17 e 24), em meio à pandemia do coronavírus. Além de garantir a segurança dos candidatos, os policiais atuarão para evitar aglomeração.  

Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), estão inscritos 104.531 candidatos para fazer as provas impressas, que serão aplicadas em 38 municípios do Estado, divididos em 251 locais de prova. Desses, 16 pontos foram considerados críticos, em definição do governo federal, por conta do alto número de candidatos que irão realizar o exame concentrados em um mesmo espaço.

governo do Estado não detalhou quais são esses locais, mas, segundo o secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Alexandre Ramalho, a segurança nesses pontos para evitar aglomerações e a transmissão do coronavírus já estava no planejamento prévio estadual.

"Está dentro do nosso planejamento, veio definido pelo governo federal e está classificado dessa forma porque o número de candidatos está um pouco superior do que os demais locais. Essa é uma definição do governo federal, do consórcio aplicador e nós só estamos alocando nossos recursos, fazendo nosso planejamento para que o Corpo de Bombeiros esteja presente, evite aglomerações nas entradas e dimensione exatamente a quantidade de pessoas por sala pensando na segurança das pessoas no que tange à Covid-19", explicou o secretário.

Durante coletiva de imprensa das Forças de Segurança do Estado nesta sexta-feira (15), o comandante-geral da PM, coronel Douglas Caus, explicou que o efetivo extra será composto exclusivamente por militares do setor administrativo. Com isso, não haverá redução do número de militares atendendo ocorrências corriqueiras durante os dias de realização das provas do Enem no Estado. Outras operações de fiscalização da polícia, como a Operação Verão, acontecerão normalmente.

"A Polícia Militar, mesmo com a Operação Enem, manterá seu policiamento ordinário normal, bem como a Operação Verão de maneira normal, não perderemos efetivo. Os nossos policiais que irão trabalhar na Operação Enem são os militares da área administrativa, que farão o expediente operacional no domingo", disse.

LOGÍSTICA

As provas do Enem chegaram ao Batalhão do Exército do Estado no último dia 8 e serão transportadas para os oito centros de distribuição dos Correios neste sábado (16), antes de serem levadas aos locais de prova no domingo (17). Caus detalhou que a Polícia Militar irá escoltar toda essa operação do transporte dos exames.

"O papel da Polícia Militar tem três funções principais, que são a escolta do local de armazenamento das provas, a escolta durante a distribuição e recolhimento dessas provas, bem como o policiamento ostensivo nos locais de aplicação das provas", resumiu.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.