Provas do concurso da PRF serão no dia 28 de março: veja o que estudar

Edital da seleção da Polícia Rodoviária Federal para 2021 prevê prova objetiva será composta de 120 questões, distribuídas por três blocos. São 1.500 vagas abertas

Publicado em 19/01/2021 às 11h25
Imagens da Operação Repressão Qualificada, realizada pela Polícia Civil em parceria com a PRF
Operação da PRF em Cariacica, no Espírito Santo: concurso. Crédito: Divulgação/PCES

As provas objetivas e discursivas do concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) serão aplicadas no dia 28 de março de 2021 em todas as capitais brasileiras. O edital de abertura do certame foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (19).

O certame tem como objetivo preencher 1.500 vagas de policial rodoviário federal. O candidato precisa ter nível superior em qualquer área e carteira de habilitação. As inscrições começam no dia 25 de janeiro e poderão ser feitas até 12 de fevereiro de 2021, no site do Cebraspe.

De acordo com o edital, os exames serão realizados no período da tarde e terão a duração de 4h30. A prova contará com 120 questões, distribuídas por três blocos. Para o bloco I serão 55 questões, enquanto o bloco II contará com 30 e o bloco III, com 35. O exame objetivo será constituído de itens para julgamento dos itens, que será "Certo" ou "Errado".

No mesmo dia, os participantes serão submetidos a um texto dissertativo, com até 30 linhas. O teste vai valer 20 pontos.

A diretora pedagógica do CEP Concursos, Ivone Goldner, destaca que o concurso da PRF não tem exigência de altura mínima nem idade máxima. Ela lembra que faltam apenas 67 dias até a data da prova para a Polícia Rodoviária Federal e os candidatos devem fazer um plano de estudo emergencial.

Ivone orienta dividir os 67 dias pelo número de disciplinas que deve estudar, que são 14. Com esta divisão, sugerida pela diretora, dará, aproximadamente, 5 dias de estudo para cada disciplina.

“Deve ser montado um calendário, com a meta diária a ser atingida, de forma que o estudante consiga exaurir todo o conteúdo da disciplina no prazo de 5 dias. Pode também diminuir o número de dias de estudo de determinada disciplina, com a finalidade de aumentar a quantidade de dias de outra matéria, de acordo com a necessidade de cada candidato. Se já sabe bastante português, por exemplo, melhor usar menos tempo para essa disciplina”, ressalta.

Como o tempo é escasso até a data da prova, Ivone lembra que renderá muito mais se o candidato estudar uma matéria de cada vez, sendo que, todo sábado e domingo, deverá fazer revisão mediante resolução de questões e simulados de todas as disciplinas.

O ideal é o candidato estudar, no mínimo, 6 horas líquidas por dia, devendo fazer pausas de 10 minutos a cada 1 hora de estudo e intervalo de pelo menos 1 hora a cada 3 horas estudadas.

“Para quem tem que conciliar trabalho e estudo, dificilmente conseguirá estudar 6 horas por dia, mas, lembre-se, é possível, estudando 2 horas por dia, caso já tenha razoável conhecimento das disciplinas, adquirir importante competitividade”, orienta.

Outra observação da diretora é que além da prova objetiva, o candidato deverá treinar redação para a prova discursiva, que será aplicada no mesmo dia da prova objetiva, além de já iniciar de imediato o treinamento para o teste de esforço físico.

O QUE CAI NA PROVA

  • Bloco I, com 55 questões:
  • Língua portuguesa
  • Raciocínio lógico matemático
  • Informática
  • Ética e cidadania
  • Física
  • Geopolítica
  • Língua estrangeira, com opções entre inglês e espanhol
  • Bloco II, com 30 questões:
  • Legislação de trânsito 
  • Bloco III, com 35 questões:
  • Direito administrativo
  • Direito constitucional
  • Direito penal
  • Direito processual penal
  • Legislação especial 
  • Direitos humanos

ETAPAS DO CONCURSO

  • Prova objetiva e discursiva
  • Exames de aptidão física
  • Avaliação psicológica
  • Apresentação de documentos
  • Exames de saúde
  • Análise de títulos
  • Curso de formação profissional (segunda fase do certame)

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.